PDA

Ver Versão Completa : Geopolítica Grécia: Desgovernada e agora também sem governo



nigo
08/05/2012, 12:41
http://blogs.estadao.com.br/jamil-chade/files/2012/05/aurora.jpg (http://blogs.estadao.com.br/jamil-chade/2012/05/07/grecia-desgovernada-e-agora-tambem-sem-governo/aurora/)


Há poucos meses, o então primeiro-ministro grego, George Papandreou, lançou uma ideia que fez tremer a Europa: consultar o povo grego se o pacote de austeridade e as condições para o resgate internacional eram aceitáveis. Foi classificado em Bruxelas, Paris e Berlim como um “louco” e um “inconsequente”. “Sobretudo, não consulte o povo”, ironizava um deputado grego que entrevistei há poucos meses, enquanto tomava seu café subsidiado no bar do Parlamento em Atenas.

A atitude de Papandreou representou o início de sua queda e, poucas semanas depois, seria substituído por um governo de tecnocratas, de confiança dos credores e sem ideias loucas de “consultar o povo”.

Mas neste domingo, a Europa entendeu finalmente porque a liderança de alguns países e mesmo a Comissão Europeia tinham tanto medo. Os gregos foram às urnas e enviaram um rotundo “não” à austeridade. Hoje pela manhã, alguns jornais em Atenas chegavam a colocar a palavra “nein” em suas capas, numa espécie de mensagem para alemã Angela Merkel, vista pelos gregos como a responsável pelo atual caos e por sua agenda de austeridade.

38 anos de um sistema político no qual os socialistas do Pasok e os conservadores da Nova Democracia se alternavam no poder foram desfeitos. Ninguém chegou a ganhar mais de 18% dos votos e o Parlamento eleito reflete uma cacofonia de vozes políticas, brotadas da frustração da população. Ninguém sabe quem será o primeiro-ministro e muito menos sua base governamental. A Grécia que estava desgovernada, agora está sem governo também.

Em doze países da Europa, a crise levou a uma queda de governos. Mas só na Grécia é que a crise derrbou um sistema e não conseguiu eleger um substituto.

Mas a verdade é que a profunda frustração popular trouxe duas ameaças. A primeira à zona do euro, já que dois terços dos votos foram justamente a partidos contrários às exigências impostas pela Europa, em troca de 240 bilhões de euros e de um calote histórico. Na sexta-feira, o governo alemão havia mandado seu alerta ao povo grego: o governo que for escolhido terá de respeitar os acordos com a UE, sob a pena de ter de “enfrentar as consequências”. Ou seja, sair da zona do euro. Nesta segunda-feira, o que o mercado quer saber é o que ocorrerá diante do limbo político que vive a Grécia.

A segunda ameaça é a do populismo fascista. O partido Aurora Dourada conseguiu mais de 300 mil votos, suficiente para eleger 21 deputados. O partido, que usa uma suástica adaptada como símbolo e a saudação nazista, ontem deu uma pequena amostra do que está disposto a fazer.

Em sua primeira coletiva de imprensa, cabos eleitorais do partido, que mais pareciam seguranças de casas noturnas de quinta categoria, exigiam que os jornalistas presentes se levantassem diante de seu lider, como sinal de respeito. Quem não cumpriu a regra, foi retirado da sala. Ao discursar, a ameaça era ainda mais real. Quem não for um “bom cidadão grego“ deve começar a se preocupar por sua segurança. Quem são esses bons cidadãos gregos…e quem fica de fora…

O lamentável é que ambas ameaças poderiam ter sido evitadas.
A primeira – a do caos no euro – seria frustrada e se o processo de resgate tivesse sido de fato democrático nos últimos dois anos, o que implica que os políticos no poder de fato estivessem representando o povo. Também exigiria das instâncias europeias e de Merkel um reconhecimento de que apenas asfixiar um país financeiramente não solucionará sua crise da dívida. Já são cinco anos de recessão, um quinto da população desempregada e um corte médio dos salários de 25%. São poucas as sociedades que suportariam isso sem uma resposta.

O curioso é o fato de os próprios alemães parecem não entender o impacto em uma sociedade da humilhação e suas consequências políticas. Basta olhar para o Tratado de Versalhes, após a Primeira Guerra Mundial.
Mas a segunda ameaça é ainda mais séria. A eleição de 21 deputados neo-nazistas ao Parlamento coloca em questão a própria visão que a Europa quer ter de si. Que a elite grega errou, promoveu uma corrupção generalizada por anos, promoveu um clientelismo por décadas, viveu além de suas capacidades e mentiu em seus números sobre o déficit para a UE, ninguém tem dúvida. Não há dúvidas de que a crise grega foi cavada por seus próprios políticos e colocar a culpa em Berlim é uma forma fácil de esconder os reais problemas do país.

Mas criar as condições para um outro erro, desta vez ideológico, pode ser ainda mais perigoso. A eleição do grupo não deve ser apenas uma mensagem à elite grega. Mas um alerta a todos os políticos europeus de que o continente vive não apenas a crise da dívida, mas uma crise da gerência da crise.

Nas eleições de ontem, as urnas deixaram uma Grécia sem governo, o que terá de ser negociado nos próximo dias num processo que, paradoxalmente, pode acabar em novas eleições. Mas, acima de tudo, as urnas mostraram que ignorar o impacto social de medidas econômicas pode causar um mal-estar que ameaçaria os próprios valores democráticos.

nigo
08/05/2012, 12:42
a parte em verde me lembra certo país tropical....


meu medo após o PT e os politicos em geral destruirem o país, é assumir algum radical de extrema direita ou esquerda....

LernerBrasil
08/05/2012, 12:59
O meu medo é esse castelo de cartas chamado Brasil desmoronar. Essa imensa oferta de crédito pra uma população totalmente desqualificada, pra sustentar um crescimento ridiculamente pífio, não pode dar certo. As obras de infraestrutura são pontuais e vão trazer efeitos apenas a médio prazo, e são na sua maioria, pra inglês ver por causa dessas merdas de eventos esportivos.

Os verdadeiros problemas estruturais do Brasil nunca são resolvidos e vão ganhando proporções assustadoras. A vertiginosa queda da produção industrial é apenas um dos muitos sinais que há algo de podre nessa sórdida divulgação midiática de que tudo vai de vento em popa por aqui.

Eu tenho medo, muito medo.

Frango Nego
08/05/2012, 13:04
Achei que era apenas eu que opinava que a oferta de crédito é o que causou a ilusão de ascenção de classe :lol:

domcalabreza
08/05/2012, 13:15
Aqui não é japão nem grécia que não tem bosta nenhuma. Mas vamos ver até quando a nossa agricultura e agora o petróleo vão conseguir segurar esse país. Nosso deferencial são os recursos naturais que compensam um pouco a cavalice do povo.

Chacineiro
08/05/2012, 13:19
Aqui não é japão nem grécia que não tem bosta nenhuma. Mas vamos ver até quando a nossa agricultura e agora o petróleo vão conseguir segurar esse país. Nosso deferencial são os recursos naturais que compensam um pouco a cavalice do povo.

Educação > Recursos Naturais.

Concordo que aqui não é a Grécia, apesar de achar que é questão de tempo pro populismo do PT quebrar o país, basta uma crise séria. Agora, pra chegar no Japão, faltam alguns anos-luz pro Brasil.

Com diz o próprio artigo, a Grécia cavou a própria cova, gastando muito mais do que podia durante anos, jogando a conta mais pra frente sem se preocupar com o futuro, deu no que deu. E a piada é que quando a Merkel fala de austeridade, acham ela errada, ou seja, tem que continuar gastando alucinadamente e foda-se tudo, quem cobrar a conta é "opressor capitalista", e viva o socialismo.

Ace
08/05/2012, 13:26
Eu nunca vi tanta propaganda de crédito na TV como nos últimos tempos.
Todo comercial tem uma. Quero ver a hora que a população começar a se endividar
e não conseguir quitar nada. Vamos ver se vai continuar esse "oba oba".

carabina
08/05/2012, 13:47
PT e sua máquina de fazer votos.

Schroeder
08/05/2012, 15:00
Vamo la pessoar.......deixa o povo pega empréstimo a juro baratin baratin....que no finar da um montin montin.

Bem o que mais me preocupa no Brasil, é que com as obras em andamento, sucateamento do SUS e Educação.
Incentivo do povo a comprar o que não tem condições de sustentar, modificar forma de juros da poupança, onde o povo teme que alguma coisa aconteça com sua pequena economia lembrando era Collor.....

Significa, que em vez de guardar dinheiro vão gastar tudo que tem, afinal poupança vai render menos ainda...
Esperem pós 2014 e mais exato pós 2016. A menos que o mundo como um todo já esteja respirando muito melhor e boa parte das industrias no Brasil não tenham falido ou migrado pra China conseguiremos passar.

Só digo uma coisa, no passado o Brasil teve movimentos contra o 1/5 que se pagava a Portugal. Hoje pagamos mais que 1/3 a União para não recebermos nada de volta e aceitamos de boa, afinal construir rodovias e aeroportos e entregar a empresas privadas é cobrar mais ainda do povo.
Por isso temos um congresso atuante, me digam o que o congresso fez nos últimos meses a não ser ficar com medo do que o Carlinhos Cachoeira poderá vazar.

Matanza
08/05/2012, 19:21
Eleições a cada 4 anos, com possível reeleição. Pq o comandante vai se preocupar se o navio vai continuar velejando daqui a vinte anos se ele só tem 8 no comando, e depois disso ele se aposenta?

Kowalsky
08/05/2012, 19:35
Senhores, 2012 ta ai... comecem a se preparar para Dezembro...

Schroeder
09/05/2012, 10:18
Eleições a cada 4 anos, com possível reeleição. Pq o comandante vai se preocupar se o navio vai continuar velejando daqui a vinte anos se ele só tem 8 no comando, e depois disso ele se aposenta?

Não precisa de 8 anos. Apenas um mandato pra ganhar o pequeno salario mínimo de presidente. Se ele ficar 8 anos vai ganhar 2.

Chacineiro
09/05/2012, 10:56
E agora o povo Grego começou a votar em uns malucos completamente sem noção.

Tinha que tirar esse país comédia do Euro, nunca devia ter entrado, a Alemanha tá jogando dinheiro no lixo tentando salvar esse país inútil onde nada se produz e muito se gasta.

Incrível como culpam o "capital internacional exploratório" nos seus discursos, mas enquanto pegavam dinheiro dele adoidado pra financiar sua vagabundagem, ficavam bem quietinhos. Aliás, o partido neo-nazista da Grécia(Nova Aurora) elegeu um número recorde de membros, mais que duplicou o número de representantes no parlamento se não me engano. Se isso vira moda na Europa em crise...

M3d0nh0
09/05/2012, 13:05
Educação > Recursos Naturais.

Concordo que aqui não é a Grécia, apesar de achar que é questão de tempo pro populismo do PT quebrar o país, basta uma crise séria. Agora, pra chegar no Japão, faltam alguns anos-luz pro Brasil.

Com diz o próprio artigo, a Grécia cavou a própria cova, gastando muito mais do que podia durante anos, jogando a conta mais pra frente sem se preocupar com o futuro, deu no que deu. E a piada é que quando a Merkel fala de austeridade, acham ela errada, ou seja, tem que continuar gastando alucinadamente e foda-se tudo, quem cobrar a conta é "opressor capitalista", e viva o socialismo.

Num sei não Chacina, já reparou na Argentina, eles tem a maior porcentagem da população com diploma de nível superior na América Latina e ainda assim os esquerdistas populistas irresponsáveis tomaram o país. Está surgindo uma nova Venezuela e o pior é que nosso governo apoia essa cambada toda. Em outras palavras não estamos muito longe de Grécia e Venezuela ou Argentina, mas acho que é mais uma questão cultural mesmo. Não é falta de estudo é relaxamento mesmo.

Chacineiro
09/05/2012, 13:42
Num sei não Chacina, já reparou na Argentina, eles tem a maior porcentagem da população com diploma de nível superior na América Latina e ainda assim os esquerdistas populistas irresponsáveis tomaram o país. Está surgindo uma nova Venezuela e o pior é que nosso governo apoia essa cambada toda. Em outras palavras não estamos muito longe de Grécia e Venezuela ou Argentina, mas acho que é mais uma questão cultural mesmo. Não é falta de estudo é relaxamento mesmo.

Bom, não sei qual a qualidade da formação dos Argentinos, teria também que comparar com países de verdade e não com países da América Latina, aqui no Brasil temos muita gente formada também, mas poucos são os que se formam em alguma Universidade de respeito, a maioria vem de fábricas de Diploma, o programa de graduação a distância do governo federal é um exemplo, e a vasta maioria das faculdades pagas também.

Mas é bem verdade, a cultura atrapalha muito, a cultura da América Latina em geral é de esquerdista-perdedor que só reclama e não trabalha, não vai a luta para mudar as coisas, sempre culpando os países bem sucedidos por seu fracasso.

Triste é pensar nas perspectivas pro futuro, toda vez que paro pra pensar nisso me dá até um negócio, fico imaginando esse país na primeira crise violenta que enfrentar, o que os esquerdistas que estão se imortalizando no poder podem vir a fazer...

Matanza
09/05/2012, 18:31
E os ministros aumentaram o salário pra 33.

BARALHAUM
09/05/2012, 18:35
Eleições a cada 4 anos, com possível reeleição. Pq o comandante vai se preocupar se o navio vai continuar velejando daqui a vinte anos se ele só tem 8 no comando, e depois disso ele se aposenta?

Você bebeu? Ou mora no Detrito Federal?

Infelizmente eleições no Brasil são a cada 2(DOIS)(!) anos.

LernerBrasil
09/05/2012, 18:38
Você bebeu? Ou mora no Detrito Federal?

Infelizmente eleições no Brasil são a cada 2(DOIS)(!) anos.

Ele quis dizer para o mesmo cargo cara, todo mundo entendeu isso. Relaxa.

RHBH
09/05/2012, 18:51
O meu medo é esse castelo de cartas chamado Brasil desmoronar. Essa imensa oferta de crédito pra uma população totalmente desqualificada, pra sustentar um crescimento ridiculamente pífio, não pode dar certo. As obras de infraestrutura são pontuais e vão trazer efeitos apenas a médio prazo, e são na sua maioria, pra inglês ver por causa dessas merdas de eventos esportivos.

Os verdadeiros problemas estruturais do Brasil nunca são resolvidos e vão ganhando proporções assustadoras. A vertiginosa queda da produção industrial é apenas um dos muitos sinais que há algo de podre nessa sórdida divulgação midiática de que tudo vai de vento em popa por aqui.

Eu tenho medo, muito medo.

Então Lerner, aqui no Brasil, a "bolha" quando estourar vai ter efeitos diferentes.

Pois diferente dos EUA, no Brasil os bancos NUNCA tem prejuízo.

Assim ao invés de um baixíssimo crescimento econômico, haverá um estouro na inflação.

Tanto que essas reduções de juros, na minha opinião, nada mais é do que uma estratégia camuflada do governo de controlar a inflação.

Obs: Acho que o dólar vai fechar a semana em mais de R$2,00! Já tá marcando 1,9650 no gadget do windows :o

Schroeder
09/05/2012, 19:02
Bem inflação......quem tem empresa sabe bem como é.

Governo aumenta salário descaradamente sem aliviar tributos, matérias primas sobem de preço e o consumidor final não aceita pagar o valor que você deveria cobrar pra poder investir mais.
Ae vem um bando de empresas chinesas e argentinas que colocam um produto de merd* aqui por um preço pífio e o brasileiro se acha o tal comprando coisa barata.

OBs: Montadoras estão com estoque de cerca de 40 dias no pátio.....

RHBH
09/05/2012, 19:08
Bem inflação......quem tem empresa sabe bem como é.

Governo aumenta salário descaradamente sem aliviar tributos, matérias primas sobem de preço e o consumidor final não aceita pagar o valor que você deveria cobrar pra poder investir mais.
Ae vem um bando de empresas chinesas e argentinas que colocam um produto de merd* aqui por um preço pífio e o brasileiro se acha o tal comprando coisa barata.

OBs: Montadoras estão com estoque de cerca de 40 dias no pátio.....

Esse é o maior problema pros preços serem altos como são no Brasil.

Impostos....Esses políticos não abrem mão de nenhuma teta.

O outro problema na minha opinião são os empresários, que tem uma mentalidade de lucrar por produto e por quantidade.

No resto do mundo se uma empresa tenta lucrar por produto e quantidade, logo logo ela perde pra concorrência, mas não no Brasil POIS TODAS lucram por produto e quantidade, então uma conclusão que eu cheguei recentemente:

- No Brasil teoricamente não há concorrência de nada.

BARALHAUM
10/05/2012, 11:25
Ele quis dizer para o mesmo cargo cara, todo mundo entendeu isso. Relaxa.

E eu apenas complementei ironicamente. Todo mundo inteligente percebeu isso. Relaxe.

A maior farra da 'aposentadoria' conquistada pelos políticos vem nas famigeradas 'doações de campanha', que são propina dentro da lei e/ou lavagem de dinheiro. Por isso necessitam dessa indústria de eleições a cada dois anos.

BARALHAUM
10/05/2012, 11:27
Bem inflação......quem tem empresa sabe bem como é.

Governo aumenta salário descaradamente sem aliviar tributos, matérias primas sobem de preço e o consumidor final não aceita pagar o valor que você deveria cobrar pra poder investir mais.
Ae vem um bando de empresas chinesas e argentinas que colocam um produto de merd* aqui por um preço pífio e o brasileiro se acha o tal comprando coisa barata.

OBs: Montadoras estão com estoque de cerca de 40 dias no pátio.....

E quando acontecer no futuro será pior pois o governo ainda vai ter que ficar reajustando os 'Bolsas compra de votos'.

LernerBrasil
10/05/2012, 12:43
E eu apenas complementei ironicamente. Todo mundo inteligente percebeu isso. Relaxe.

Não, ninguém percebeu. A sua mensagem foi ofensiva cara. E essa foi de novo. Só "os inteligentes" percebem, quem é você, o chavez ou o chapolim?