PDA

Ver Versão Completa : Política 14º e 15º Salário de Deputados e Senadores chegou ao fim?



Kowalsky
27/02/2013, 18:22
Câmara elimina 14º e 15º salário para deputados e senadores

Benefício será pago somente no primeiro e no último mês dos mandatos


Com um consenso forçado, a Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira o fim do benefício anual do 14º e 15º salário para os parlamentares. A partir de agora, os deputados e senadores só receberão salários extras ao assumir e deixar seus mandatos no Congresso, o que acontece, em regra, a cada quatro anos.

A votação acontece numa tentativa do presidente, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), de tentar melhorar a imagem da Casa. O benefício de salários extras para os parlamentares, chamados internamente de ajuda de custo, começou em 1938. Em alguns períodos ocorria o pagamento também quando haviam convocações extraordinárias para trabalho em julho e janeiro, o que levou ao pagamento de até 19 salários em um mesmo ano.

Atualmente, o benefício era pago no início e no fim de cada ano. A proposta aprovada é de autoria da atual ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, e foi aprovada pelo Senado em maio do ano passado. Na Câmara, a proposta ficou parada por meses na Comissão de Finanças e Tributação, o que permitiu o pagamento do benefício no final do ano passado e na folha de pagamento deste mês.

O fim do 14º e do 15º salários representará uma economia anual de R$ 27,41 milhões para a Câmara e de R$ 4,32 milhões para o Senado nos anos do mandato em que não houver o pagamento. O decreto legislativo precisa ainda ser promulgado e publicado no Diário do Congresso para entrar em vigor.

Deputado com o maior número de mandatos na Casa, e quem mais recebeu o benefício, o presidente Henrique Alves empenhou-se para acelerar a aprovação pressionando os líderes a assinar um requerimento de urgência para o projeto. Na visão dele, a aprovação pode ajudar a aproximar o Congresso da sociedade.

— Essa Casa pode ter pecados, pode ter seus equívocos no voto sim ou não, mas a omissão é indesculpável — argumentou Alves ao defender a votação imediata.

Com o consenso imposto, dezenas de parlamentares fizeram questão de discursar em plenário apoiando a medida.

— O fim do 14º e 15º salários é uma reverência à sociedade que trabalha no País — disse o líder do PPS, Rubens Bueno (PR).

— Não é com uma boa agência de publicidade que vamos mudar a imagem dessa Casa, é com posturas como essa — afirmou o líder do PSDB, Carlos Sampaio (SP).

— Todo mundo passou a vida toda recebendo o 14º e 15º, inclusive eu, mas chegou a hora de acabar — disse o deputado Sílvio Costa (PTB-PE).

O único deputado a se manifestar no microfone contrário ao fim do benefício foi Newton Cardoso (PMDB-MG).

— Estão votando com medo da imprensa. ê uma deslealdade com os deputados que precisam. Não falo por mim, abri mão. Pago caro para trabalhar aqui.

______________________________________________________________________ ___________________

Será verdade?

Harpia
27/02/2013, 18:42
Será, vamos ver.

Phack
27/02/2013, 19:06
Não se preocupe, de qualquer maneira vão empregar porcamente essas quantias poupadas.

Togakure
27/02/2013, 22:21
Primeiro passo para acabar com 13º salario de todos.

M3d0nh0
27/02/2013, 23:46
O salário é o de menos.

Vai por na ponta do lápis quanto custam ao contribuinte benefícios recebidos por deputados e senadores como; passagens aéreas, telefonia, estadia em hoteis, aluguel de carros, segurança privada, vestuário. Brincando se chega numa cifra de 100 mil em média por FDP empossado no congresso. Some a isso o salário pago aos assessores parlamentares indicados que podem ser até 25 zé-ruelas por deputado e chegamos facilmente numa cifra de até 160 mil reais mensais.

Trocando em miúdos eles não estão perdendo é nada se tirarem o 14º e 15º salários. Basta botar mais uns assessores laranjas que a fatura continua a mesma.

Schroeder
28/02/2013, 06:24
O dinheiro vai ficar na congresso mesmo, uma vez que faz parte da cota deles via constituição, agora se eles querem mesmo se aproximar da sociedade que aprovem o cartão ponto para eles, férias de 30 dias ao ano e 1 salário mínimo para eles. Concerteza assim vão estar bem próximos da população.

Nosso congresso é muito ineficiente, consome muito e produz nada a não ser sob pressão politica.
Logo logo eles acham outra maneira de aliar este dinheiro ao seus bolsos.
Afinal como declaram alguns congressistas eles vão passar necessidade.....e o povo que ganha 1 salário por imposição do governo passa o que?????

nigo
28/02/2013, 11:35
tópico movido.

carabina
28/02/2013, 17:48
O salário é o de menos.

Vai por na ponta do lápis quanto custam ao contribuinte benefícios recebidos por deputados e senadores como; passagens aéreas, telefonia, estadia em hoteis, aluguel de carros, segurança privada, vestuário. Brincando se chega numa cifra de 100 mil em média por FDP empossado no congresso. Some a isso o salário pago aos assessores parlamentares indicados que podem ser até 25 zé-ruelas por deputado e chegamos facilmente numa cifra de até 160 mil reais mensais.

Trocando em miúdos eles não estão perdendo é nada se tirarem o 14º e 15º salários. Basta botar mais uns assessores laranjas que a fatura continua a mesma.

Meu caro, você está sendo muito barato. Um deputado custa milhões por mês.

Até 25 assessores ganhando uma média de 6 mil reais, gasolina, carro oficial, motorista, correspondências, cartão corporativo, auxílio terno, auxílio prostituta, auxílio caixa-dois e o escambau.

Sem contar os inúmeros seguranças, cozinheiros, copeiros, servidores de cafezinho que existem no congresso.