PDA

Ver Versão Completa : Ex-bons de voto ficam de fora do time dos eleitos



SmoKe®
02/10/2006, 15:23
Ex-bons de voto ficam de fora do time dos eleitos

Ex-campeões de votos, candidatos como Dra Havanir (PSDB-SP) e Severino Cavalcanti (PP-PE) não conseguiram a vaga no Congresso que toma posse no ano que vem.

Em São Paulo, Estado que tem 70 vagas na Câmara, a lista dos candidatos conhecidos que não conseguiram se eleger tem, além de Havanir (atualmente deputada estadual), a vereadora paulistana Soninha (PT-SP), o ex-prefeito da Capital Celso Pitta (PP-SP), a deputada Angela Guadagnin (PT-SP), conhecida por protagonizar a "dança do mensalão", e o deputado Delfim Netto (PMDB-SP).

http://el.i.uol.com.br/2006/061002havanir.jpg
Dra Havanir durante debate em 2004, quando concorreu à Prefeitura de SP pelo Prona

A vereadora Soninha, jornalista e apresentadora de televisão, teve 44.953 votos e terminou a apuração em 105º lugar -- em 2004, quando se elegeu para a Câmara Municipal de São Paulo, teve 50.989 votos. Dra Havanir se tornou conhecida pelo Prona (reproduzindo o slogan de Enéas, repetia "Meu nome é Havanir" no programa de televisão do partido) e aderiu ao PSDB em fevereiro de 2005. Em 2004, ela concorreu à Prefeitura de São Paulo pelo Prona e teve 47.579 votos; desta vez, terminou a apuração em 231º lugar, com apenas 10.517 votos.

Com 37.859 votos, Angela Guadagnin terminou a apuração em 120º lugar. Guadagnin era membro do Conselho de Ética da Câmara dos Deputados durante a crise do mensalão e comemorou em plenário a absolvição de um colega petista.

Ex-ministro da Fazenda e do Planejamento de governos do regime militar, Delfim Netto ficou em 119º lugar em São Paulo, com 38.085 votos. O economista havia vencido as últimas cinco eleições para a Câmara -- ele exerceu mandatos de 1987 a 1991, 1991 a 1995, 1995 a 1999, 1999 a 2003 e 2003 a 2007. Neste ano, Delfim deixou o PP de Paulo Maluf para ingressar no PMDB de Orestes Quércia.

O ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta (PTB-SP) não conseguiu se eleger deputado federal e teve 7.484 votos. Concorrendo pelo mesmo partido, o ex-governador Luiz Antonio Fleury Filho foi apenas o sétimo colocado de sua legenda -- que elegeu quatro deputados, entre eles o forrozeiro Frank Aguiar --, com 67.389 votos.


O judoca Aurélio Miguel (PL-SP) é outro candidato famoso que ficou de fora. Com 57.083 votos, ele terminou em 94º lugar e não abocanhou uma vaga na Câmara.


Em Pernambuco, Severino Cavalcanti (PP-PE) não conseguiu recuperar o mandato. O parlamentar renunciou ao cargo no ano passado, após o escândalo do mensalinho -- foi acusado de pedir propina ao empresário Sebastião Buani em troca da renovação da concessão do restaurante da Câmara. Cavalcanti foi presidente da Câmara em 2005.

Na lista dos candidatos pernambucanos à casa, ele ficou apenas na 29ª colocação, com 53.715 votos.

Ufa!....:up: