PDA

Ver Versão Completa : Agora é oficial: Alckmin quer volta da Alca



Nom4d3
04/10/2006, 18:08
22 DE SETEMBRO DE 2006 - 16h45
Agora é oficial: Alckmin quer volta da Alca
por Ronaldo Carmona*

Após a direita neoliberal, com um apoio sem qualquer disfarce da grande mídia, lançar mão do que analistas mais sérios consideram “a ultima carta na manga do colete” para melar a campanha reeleitoral de Lula – na suspeitíssima ação de um ex-policial infiltrado no Comitê de Campanha do presidente, que pode ter armado sua própria prisão, dando munição para essas forças “dobrarem a aposta” na campanha de enredo neolacerdista que move o golpismo já à dezessete meses –, eis que passou em branco a oficialização do documento que apenas confirmou a visão de mundo que os movem.

Aqui tratarei apenas de um aspecto dessa visão, não obstante talvez seja a principal: o projeto de por fim à construção de um projeto nacional de desenvolvimento com inserção soberana no mundo, apenas iniciado no primeiro mandato de Lula.

Faltando apenas doze dias para o primeiro turno, a campanha de Geraldo Alckmin finalmente lançou na última quarta-feira, no Rio, seu Programa de Governo, que em seu capitulo dedicado à política externa, apresenta a seguinte “proposta”:

“Atuar pela retomada das negociações da Alca e explorar as possibilidades de acordos bilaterais de livre comercio como passos transitórios do processo de integração continental” (1).

A seguir, no mesmo texto, propõe “ampla reflexão sobre o Mercosul”, eufemismo para a defesa de seu fim, que o fazem envergonhadamente (2). Nenhuma linha sobre a busca da constituição da Comunidade Sul-americana das Nações ou à existência do G-20 no âmbito da OMC, que freou, pelo menos parcialmente, a agenda neoliberal da globalização na Rodada de Doha.

Mas o que significa a defesa de retomar as negociações da Alca como defende o candidato Alckmin? Passemos a palavra a ninguém menos que seu principal “especialista” em comercio exterior, o ex-embaixador do Brasil em Washington, Rubens Barbosa, que para não deixar duvida apareceu na Folha de São Paulo nesta semana declarando apoio ao chefe (2). Diz textualmente o ex-embaixador:

“Autoridades norte-americanas, em recentes reuniões na Fiesp, deixaram claro que só terão interesse em retomar os entendimentos da Alca, como vistas a concluir um acordo de livre comercio (ALC) hemisférico, se o modelo for o do Nafta, isto é, o dos acordos firmados com Canadá e México e, ultimamente, com os países centro-americano (Cafta) e com a Colômbia e o Peru na Comunidade Andina de Nações. (Mas) O que significa negociar um acordo de livre comercio nos moldes do Nafta?”, pergunta o próprio Barbosa, para em seguida responder;

É “a aceitação de acesso limitado ao mercado dos EUA”; “a exclusão de normas de antidumping e subsídios” das negociações, a “inclusão de regras e marcos regulatórios que vão muito além das obrigações que o Brasil já assumiu na OMC e, em diversos aspectos, tolhem a capacidade do governo de respaldar medidas de apoio ao desenvolvimento”, “em investimentos, os acordos consagram a eliminação de requisitos de desempenho, inclusive de exportações, e o acesso ao mercado sem presença comercial”, “em solução de controvérsias se aceita o questionamento do Estado pelo investidor” e “em propriedade intelectual, os dispositivos dos ALCs ampliam a base de proteção estabelecida pela OMC em TRIPs ” (3).

Com isso, só é possível deduzir, sem nenhum exagero, amparado nas opiniões aqui reproduzidas, que então, a proposta dos neoliberais para a inserção internacional do Brasil, é a completa subordinação do Projeto Nacional (ou melhor, da falta deste) à esfera do projeto de hegemonia estadunidense no hemisfério.

Algo absolutamente inaceitável para os brasileiros, cujo país, vale sempre lembrar, junto com Estados Unidos e China são os únicos países do mundo a ter PIB, território e população entre os dez maiores do mundo. Países dessa dimensão, mais que quaisquer outros, não podem, absolutamente, ter relações de subordinação ou adesão à outras nações do mesmo porte, sob o risco de anular seu futuro, sua independência.

Esse é o “serviço” que a direita neoliberal quer prestar ao imperialismo norte-americano e o desserviço que querem prestar à nação brasileira, com a lastimável colaboração de uma oposição supostamente “à esquerda” (5). Aqui está uma questão de fundo, para além das aparências e superfícies de “dossiês” e de construções midiaticas dos “mensalões” que movem a batalha do próximo 1º de outubro.

Notas
(1) www.geraldo45.org.br/metas/programaPolExterna.htm
(2) Veja, por exemplo, o diretor da Fiesp, Roberto Giannetti da Fonseca, assessor de Geraldo Alckmin e funcionário do governo FHC, que propõe, na prática, o fim do Mercosul, com a idéia de que este deve “passar de uma União Aduaneira para um acordo de livre comercio, para (o Brasil) poder negociar seus acordos em separado” (“Retomar negociações com UE não será fácil”, O Estado de São Paulo, página B6, 26/07/2006).
(3) Folha de São Paulo, 19/09/06, página A10
(4) “A Alca não é mais uma opção”, O Estado de São Paulo, página A2, 13/06/2006
(5) A sócia e linha auxiliar dos tucanos, Heloisa Helena, não conseguiu sequer lançar um Programa de Governo, tendo em vista estar sendo sua campanha dilacerada por crises internas entre anacrônicos grupelhos trotskistas. Ainda assim, não tem perdido a “oportunidade” para demarcar com Hugo Chavez, atacar as relações do Brasil com a Bolívia de Evo Morales e a política brasileira para o Mercosul. Talvez por isso, pesquisas mostram um retorno de parte de seus eleitores à candidatura de Lula, cuja parcela um pouco mais sadia intelectualmente parece perceber as questões de fundo que estão em jogo.

Só pra começar a dar uma equilibrada nessa putaria q ta. todo mundo metendo o pau no lula e o Alckmin eh igualzinho. Postarei mais.

Harpia
05/10/2006, 08:10
Vamos abaixar a cabeça para o grande irmão do norte se entrarmos na furada da Alca.

Temos que seguir o exemplo da Europa e fortalecer o Mercosul.

João_Canabrava
05/10/2006, 10:37
A alca é boa, só ter pulso forte para negociar termos justo para os dois.

Mas pessoas ignorantes conseguem aterrar que a ALCA é sempre ruim na cabeças dos outros e gera aquela fama, onde quando se ouve falar em ALCA já sai falando e nem sabe o que é.

Enquanto não tivermos pessoas inteligentes no poder, que saibam tornar a ALCA favorável para a gente, ficaremos na merda mesmo.

KurtCobain
05/10/2006, 10:59
A alca é boa, só ter pulso forte para negociar termos justo para os dois.
Mas pessoas ignorantes conseguem aterrar que a ALCA

Ainda bem que não faço parte dos ignorantes :)

texto de HENRIQUE RATTNER
Professor da FEA (USP) e membro da Associação Brasileira para o Desenvolvimento de Lideranças (ABDL)
creio que tb não seja outro ignorante.



Os que se alinham em defesa da ALCA apontam as vantagens de acesso ao imenso mercado norte-americano e os ganhos decorrentes do comércio incrementado. O argumento é ilusório e superficial, por ignorar o fato de que metade do comércio exterior do Brasil já se realiza na zona da ALCA. A ilusão do acesso facilitado ao mercado norte-americano faz caso omisso da legislação antidumping, dos subsídios ocultos e outras barreiras não-tarifárias que configuram o sistema de proteção comercial dos EUA. Dificilmente, abrirão mão desses mecanismos amparados numa legislação complexa que confere vantagens e ganhos inéditos às suas empresas, pela interpretação parcial e enviesada da liberdade do comércio.

João_Canabrava
05/10/2006, 12:50
Ainda bem que não faço parte dos ignorantes :)

texto de HENRIQUE RATTNER
Professor da FEA (USP) e membro da Associação Brasileira para o Desenvolvimento de Lideranças (ABDL)
creio que tb não seja outro ignorante.



Os que se alinham em defesa da ALCA apontam as vantagens de acesso ao imenso mercado norte-americano e os ganhos decorrentes do comércio incrementado. O argumento é ilusório e superficial, por ignorar o fato de que metade do comércio exterior do Brasil já se realiza na zona da ALCA. A ilusão do acesso facilitado ao mercado norte-americano faz caso omisso da legislação antidumping, dos subsídios ocultos e outras barreiras não-tarifárias que configuram o sistema de proteção comercial dos EUA. Dificilmente, abrirão mão desses mecanismos amparados numa legislação complexa que confere vantagens e ganhos inéditos às suas empresas, pela interpretação parcial e enviesada da liberdade do comércio.


BOm, eu tive o prazer de participar de palestras que envolviam a ALCA, palestras sobre bloco econômicos, para estudandes de administração, econômia e engenharia. Lá 3 tipos de raciocinios defendidas por professores e especialistas: Os contras, Os favores e os "depende". Os três tinham boa argumentação, mas para mim, os melhores foram os "depende". Pena que não tenho o documento final destas palestras.

Para muitos, estes termos são inflexiveis. Para os "depende" não. A Alca pode ser sim negociada. Só que muitos tem medo. Criou-se um rótulo onde a Alca é super-prejucial ao brasil no intuíto eleitoreiro, onde é usadado pelo PT para tirar votos do seu concorrente. Falando vulgarmente, os termos atuais seriam uma luta de boxe, onde os EUA poderiam levantar a guarda e o brasil não. Mas como já diziam antigos sábios, quando 1 não quer, 2 não ficam (exceto estupro). Não se pode ter medo de negociar. É preciso ter uma posição e mostrar interesse. Coisa que não temos. Se os termos não nos beneficiam, tem que ter pulso para dizer: "volte quando for justo para ambos". E não ter uma posição de Não. Estar aberto a debate e negociações faz bem, e não necessariamente quer dizer que será feito. também, através das negociações, o Brasil pode vender a idéia que um bloco econômico diferente pode ser feito ou tentar fazer os outros lados mudarem de idéia ou concepção. Se tiver fechado a negociações e nem querer ouvir, pode tá perdendo uma boa oportunidade.

Isso ai é só um tópico, dentre vários das 3 divisões.

E o que volto a frisar é que há um rótulo sobre a ALCA muito mais ideológico de partidos como PT e PSTU do que econômico. É mais uma forma de depreciar concorrentes do que algo discutido e refletido. O que eu discordo deste tipo de rótulo. É mais um anti-americanismo. Cada lado (não só nos contra, mas também a favores) se agarram nas idéias que foi mastigada e dita na maneira que convem a quem disse. Ai que tá a ignorância, acreditar porque meu partido disse.

saullopcb
05/10/2006, 15:29
O que precisa eh pulso forte, tanto pra ALCA como pra mercosul. O governo atual baixou a cabeça para decisao unilateral da argentina de sobretaxar geladeira brasileiras entre outras coisas... Baixou cabeça para nacionalização do gas.. e muitas coisas q todos sabemos. Cortejou todos os paises que votavam na ONU e so teve um voto da AL. Na OMC lancou seu candidato e ninguem da AL votou nele. Simplesmente um fiasco a politica externa brasileira. Chegaram afirmar que democracia era relativa em um encontro na LIbia, se nao me falha a memoria. Sem contar que nao consideram as FARC um grupo narcoterrosistas e sim revolucionarios de esquerdas.

Darkness
05/10/2006, 16:41
O que precisa eh pulso forte, tanto pra ALCA como pra mercosul. O governo atual baixou a cabeça para decisao unilateral da argentina de sobretaxar geladeira brasileiras entre outras coisas... Baixou cabeça para nacionalização do gas.. e muitas coisas q todos sabemos. Cortejou todos os paises que votavam na ONU e so teve um voto da AL. Na OMC lancou seu candidato e ninguem da AL votou nele. Simplesmente um fiasco a politica externa brasileira. Chegaram afirmar que democracia era relativa em um encontro na LIbia, se nao me falha a memoria. Sem contar que nao consideram as FARC um grupo narcoterrosistas e sim revolucionarios de esquerdas.


Putz, nunca vi uma postagem tão parcialmente escrita..
Quer dizer que o G-20, a campanha pro CS, o alinhamento Sul-Sul e os futuro acordo bilateral Marcosul-UE não merecem uma palvra melhor né??

Pra vc: O que entende como nacionalização do gás??

nigo
05/10/2006, 17:38
OTIMA NOTICIA


o negocio é abrir tudo, capitalismo é assim.

FO.DA-SE PARAGUAI, Venezuela, BOLIVIA, e todos os paises do 3º mundo E ESSAS MER.DAS ATRASADAS HAHAHA




Quer dizer que o G-20, a campanha pro CS, o alinhamento Sul-Sul e os futuro acordo bilateral Marcosul-UE não merecem uma palvra melhor né??

nao, tudo isso afunda mais o Brasil.

o que vale é

ACORDO COMERCIAL BILATERAL COM QUEM TEM GRANA - EUA e EUROPA,

saullopcb
05/10/2006, 18:02
Putz, nunca vi uma postagem tão parcialmente escrita..
Quer dizer que o G-20, a campanha pro CS, o alinhamento Sul-Sul e os futuro acordo bilateral Marcosul-UE não merecem uma palvra melhor né??

Pra vc: O que entende como nacionalização do gás??


Campanha pro CS mal feita, atropelando tudo e cometendo gafes, chegando a beneficiar interesse chines em detrimento do empresariado brasileiro em troca de apoio, que acabou nao vindo. Chamou de relativo a democracia em encontro com arabes. Se meteu num beco sem saida que é o Haiti. Alinhamento SulSul, grande ideia, Acordo entre UE e Mercosul ? Parado por sinal. Brasil tem vocação pra ser lider na AL , mas nao exerce isso, pelo contrario, baixa cabeça pra tudo. Quanto ao Morales, todos ja sabiam disso antes de eleito, e o que o lula fez ? Nada ou melhor apoiou o guapo. A bolivia nao cumpriu os contratos, por isso continua sendo atrasada. As empresas e governos precisam de segurança juridicas para seus contratos. Quanto a parcialidade, ele sempre vai estar no meus post, justamente por que expressam minha opniao e nao da Carta Capital, nem Carta Maior.

Darkness
05/10/2006, 21:45
Campanha pro CS mal feita, atropelando tudo e cometendo gafes, chegando a beneficiar interesse chines em detrimento do empresariado brasileiro em troca de apoio, que acabou nao vindo. Chamou de relativo a democracia em encontro com arabes. Se meteu num beco sem saida que é o Haiti. Alinhamento SulSul, grande ideia, Acordo entre UE e Mercosul ? Parado por sinal. Brasil tem vocação pra ser lider na AL , mas nao exerce isso, pelo contrario, baixa cabeça pra tudo. Quanto ao Morales, todos ja sabiam disso antes de eleito, e o que o lula fez ? Nada ou melhor apoiou o guapo. A bolivia nao cumpriu os contratos, por isso continua sendo atrasada. As empresas e governos precisam de segurança juridicas para seus contratos. Quanto a parcialidade, ele sempre vai estar no meus post, justamente por que expressam minha opniao e nao da Carta Capital, nem Carta Maior.


Atropelando tudo??
Becom sem saída..
hum.. sei..
É uma grande idéia sim, o que me diz da atuação do G-20 por exemplo::
Ou dos acordos assinados este ano por Brasil, África do Sul e índia??

Parado pq não queremos abrir as pernas pros industrializados de ponta deles sem que eles derrubem suas barreiras alfandegárias, isso você não fala, aliás, a era do Laissez Faire acabou faz 77 anos..


Claro, o Brasil deveria apoiar o outro candidato e levar uma banana ainda maior do Evo..
Ou então deveríamos declarar guerra a Bolívia, mas o Lula é troxa mesmo né?? E não me fale em "negociação agressiva", fora a panfletagem o Brasil emperrou as medidas do Evo, a conferir.

João_Canabrava
06/10/2006, 00:12
O brasil está numa situação patética dentro do AL. Brasil tá cada vez mais ridicularizados e motivo de ódio e risadas dos países sul americanos. Para alguns vizinhos nosso, estamos nos tornando um estados unidos da america do sul, arrogantes e prepotentes.

Hugo Chaves veio aqui, participou do forum social mundial, deu um discurso pro-lula e foi para a argentina. No encontro com o presidente argentino "Kitnet" os dois deram boas risadas do lula, só faltou chamar de idiota... tipo aquelas pessoas falsas que são teus amigos na tua frente e tira sarro da tua cara pelas costas.

O Mercosul tá tão forte que o uruguai vai sair (se já não saiu) para assinar acordo bilateral com os EUA.

A argentina apesar de ser um parceiro, adora tentar nos fuder.

Bolívia fez o que fez e lula achou lindo, não defendeu o interesse de nosso estado. Poderia ter feito muito mais "escarceu" em organizações internacionais e praticamente nada vez, quase que bateu palmas para EVO. E APOSTO que depois de tudo o que a bolívia fez, lula reeleito vai lá enviar pessoal da petrobrás para operar. E o pior, a bolívia vai entregar para a estatal venezuelana. Ótima articulação de hugo, que com certeza, manipula EVO.

Colombia e equador andam meio apagados, teve uma doação de aviões da FAB para o equador, que até achei legal. É bom se livrar de peso morto e custo mensal e fazer uns lados com eles.


Nossa situação aqui é feia, estamos virando um vizinho mal visto....

Sem falar que em troca de apoio o brasil reconheceu a china como mercado....

saullopcb
06/10/2006, 09:58
Trapalhadas e mais trapalhadas, o melhor de tudo sao os acordos bilaterais entre Brasil e paises pauperrimos da Africa, acho que minha empresa paga mais de impostos do que todo fluxo comercial com esses paises (brincadeira) e o lula nunca veio aqui na minha casa dizendo que ia perdoar minha divida com o PAIS !!!! Politica externa chinfrin... Se quiserem falar bem do governo, fala de qualquer coisa, mas nao de politica externa.

E o Haiti ? Vc nao falou nada ? G20 ? o que importa eh G7 !!! Ele bem q poderia aprender a falar ingles pra num ficar que nem trouxa, depedendo de traducao ateh pra assistir lost. Seguir o exemplos de muitos aqui aprederam so pra jogar no TS do gringos !!!!

Lembrando que noa nada de pessoal contra ninguem aqui do forum. Nem contra ninguem que vota PT ou qualquer P desses !!!

WhiteFish
07/10/2006, 10:07
Eu sou a favor da ALCA, nos padrões estabelecidos pelos EUA.
Só assim veriamos como o Estado Brasileiro massacra as pequenas e médias empresas brasileiras, com tributos e exigências formais que só nos conduzem a uma "burrocracia", a estagnação do setor produtivo e bloqueia os investimentos em tecnologia e inovação.
Só assim veríamos que várias de nossas leis em diversos setores estão defasadas. Incluindo-se as leis trabalhistas e tributárias.
Só assim veríamos que gestão pública não difere de gestão particular, o resultado tem que ser otimizado (está na Constituição); que o poder público tem que ser aliado de quem produz.
Só assim veríamos a péssima qualidade dos nossos produtos industrializados e até de serviços.
Só assim veríamos que o que nossas universidades produzem são lixo, com muitas pesquisas com dinheiro publico são inuteis e que servem apenas para engordar os bolsos de parasitas.
Infelizmente só com situações adversas o Estado Brasileiro busca soluções. Ao invés de evitar problemas só trabalha quando há problema.

(Ontem eu fui fechar mais uma empresa, é a 9a só este ano)

saullopcb
07/10/2006, 12:08
Eu sou a favor da ALCA, nos padrões estabelecidos pelos EUA.
Só assim veriamos como o Estado Brasileiro massacra as pequenas e médias empresas brasileiras, com tributos e exigências formais que só nos conduzem a uma "burrocracia", a estagnação do setor produtivo e bloqueia os investimentos em tecnologia e inovação.
Só assim veríamos que várias de nossas leis em diversos setores estão defasadas. Incluindo-se as leis trabalhistas e tributárias.
Só assim veríamos que gestão pública não difere de gestão particular, o resultado tem que ser otimizado (está na Constituição); que o poder público tem que ser aliado de quem produz.
Só assim veríamos a péssima qualidade dos nossos produtos industrializados e até de serviços.
Só assim veríamos que o que nossas universidades produzem são lixo, com muitas pesquisas com dinheiro publico são inuteis e que servem apenas para engordar os bolsos de parasitas.
Infelizmente só com situações adversas o Estado Brasileiro busca soluções. Ao invés de evitar problemas só trabalha quando há problema.

(Ontem eu fui fechar mais uma empresa, é a 9a só este ano)

Perfeito !!!!!! Eu vivo isso na pele !!!!