PDA

Ver Versão Completa : Desembarcando ...



Alexcirne
15/04/2007, 13:37
Quando vc ataca com + de 3 div vc começa a sofre penalidades acumulativas mesmo tendo um FM ... Isso serve para qualquer desembarque ... O ideal é atacar com 3 a 6 div de cada região de aguá ...
Quando a organização acabar, vc já deve ter outros subconjuntos de div nos navios para repetir o ataque e assim por diante ....
É complicado mesmo !
Junte tudo isso com bombardeamento de navios e interdição pelo ar ...
Segue o ditado "água mole em pedra dura, tanto bate até que fura ...
Lembre-se de fazer isso em 2 territórios ou 3 territórios juntos de costa ao mesmo tempo que estejam em 2 diferentes regiões áereas ....
No caso de concentração de grandes tropas em ilhas com 1 território, o jeito é se aproveitar do fato e afundar os convoys pacientemente até que um dia chega a hora de atacar ... (afundar pelo ar com aviões NAV e navios de superfície com cvl é mais efetivo que subs ...
Mais uma dica: Se tiver alguns TAC ou STR utilize para baixar a infra dos territórios que irá desembarcar para uns 15% antes de começar o desembarque, isso fará uma grande diferença, tanto no org reganha pelo inimigo nas primeiras levas de ataque quanto no ESE, mas lembre-se, isso irá alertar o desembarque .... Mas tb pode ser usado como manobra para confundir o inimigo ...

Der Meister
15/04/2007, 13:48
po cara, me passa seu msn

Sr. Bison
15/04/2007, 18:13
Muito bom Alexcirne, entre pra jogar junto com a gente online ... Mas há algumas coisas coisinhas periclitantes , segredinhos de online ... hehehe

Eu discordo disso.

É possível evitar essa penalidade de excesso de divisões num único combate... É possível vc colocar por exemplo mais de 170 divisões SEM ESSA PENALIDADE !!! Eureka ! Parece impossível né ? rs Mas não é . E não é bug ! E é segredo hehehe.

Inclusive há um caso concreto em que isso aconteceu, num jogo online o Spy de URSS tentava atacar o Iraque com tropas dos allies , Bison, e na capacidade de comando da batalha aparecia 175/337 , e absolutamente nenhuma penalidade, para os allies, ou seja, É POSSÍVEL DESEMBARCAR com trocentas divisões numa única operação, sem a penalidade, eu mesmo fiz contra o Cad com qse 200 div esendo penalizado somente após a 180 e qualquer coisa . PS: nesse exemplo a penalidade overstacking dos URSS só acontecia após 75 divisões, oque indica que o Spy estava também anulando a penalidade do lado dele.

Outra coisa, Água mole em pedra dura tanto bate até que fura com certeza. Por isso que eu digo nos online, qdo o neguinho ficar fazendo isso que vc descreveu Alexcirne, o outro deve simplesmente sentar umas 4 div na praia e mandar ver os bombers nas divisões em retreat eterno no mar até aniquilá-las. Lembremos que o retreat no mar leva qse um mês. Claro , outros fatores influenciam , como superioridade aérea, terrestre etc, mas ficar tentando entrar com meia dúzia de cada vez, simplesmente não rola num online contra um jogador bom. É suicídio.

Sr. Bison
15/04/2007, 18:21
Tentei editar, mas o fórum não aceitava... Mas preciso fazer um adendo, no caso do Iraque eu tb atacava o Spy, e assim o "175/337" se refere ao meu ataque.

Alexcirne
15/04/2007, 18:54
175 x 335 que jogo é esse? não existem tropas em outros locais ?
Bom, nunca parei para reparar isso num multiplayer, mas não se trata de desembarcar com 6, e sim de atacar com 6, posteriormente pega-se o que sobrou nos barcos e desembarca no território tomado. Se isso ocorre, com certeza tem algo errado né ... risos ...

Phack
16/04/2007, 01:42
Eu também discordo de vc Alexcirne, creio que tal indagação veio do meu tópico sobre esse assunto da penalidade. Ataque anfibio com 3 a 6 divisões não vai fazer nem cócegas em um inimigo até mesmo ruim (leia-se país fraco). Atacar com várias divisões em diferentes "províncias marítimas" simplesmente não existe no meu caso, e na maioria deles (estou tentando ivadir UK por portsmouth, que só é "banhado" por uma "província marítima", então, eu deveria atacar apenas com 6 divisões? Mesmo tendo superioridade naval e aérea, mesmo tendo jogado 1 bomba atômica na região pulverizando a infraestrutura da província, mesmo fazendo um "shore bombardment" de 105% que deixa as divisões defensoras com uma defesa ridícula nunca vou conseguir desembarcar ali). Visto isso, deve existir uma solução para o problema, bem como cita o Sr.Bison... Só gostaria de saber qual é a solução.
É claro que existem meiso muito mais fáceis... Poderia jogar algumas das minhas 15 bombas atômicas, ou quem sabe todas, e ganhar facilmente a "SeaLion", mas qual é a graça? :P

nigo
16/04/2007, 02:47
É claro que existem meiso muito mais fáceis... Poderia jogar algumas das minhas 15 bombas atômicas, ou quem sabe todas, e ganhar facilmente a "SeaLion", mas qual é a graça? :P


HAHAHAH faça isso num MP e quando vc desembarcar, vai tomar BA na cabeça tb.

toma o contra ataque e ainda perde tudo ahhaha :angel:

Alexcirne
16/04/2007, 09:42
Continuo com os blocos de 3 e 6 divisões ... Tem que atacar em duas regiões diferentes sendo que poderá fazer da seguinte forma: Em cada stack que utilizar, utilize 2 a 5 inf c/eng + 1 arm. Por que a arm? Simples, na verdade você não vencerá pela força de seu stack, mas devido a interdição aérea. Como se sabe a org do arm demora um pouco para zerar, logo, haverá 2 ou + batidas de interdição no território ...
Quando a org inimiga baixar ataque com um stack fresquinho que você desembarcará ... Para otimizar os processos, coloque os ataques programados para de manhã, concelando-os quando chegar à noite ... + shore bombardeamento ...
Junte com o anterior ataque a infra, faça um teste que você verá.
Edite um cenário, coloque 5 ou 6 divisões de defesa fazendo chegar mais 1 ou 2 e de outro lado tenha uns 45 tp que vc desembarcará ...
Quanto maior a interdição, mais rápido ...

Phack
16/04/2007, 12:06
HAHAHAH faça isso num MP e quando vc desembarcar, vai tomar BA na cabeça tb.

toma o contra ataque e ainda perde tudo ahhaha :angel:

E claro que dada a situação tenho autonomia pra fazer isso, já que a RAF is no more.
E Nigay, 15 bombas atômicas = 100% de dissent

sem mais

armocore
16/04/2007, 13:34
o pessoal só fala em BA, pqp.

não sabem jogar não sem apelação ? hehe.

-------------

assim como qualquer manobra no jogo, tudo depende da situação, como o cenário se encontra, oq que nós sabemos, varia muito.

Sr. Bison
16/04/2007, 14:34
Bem vamos por partes ...

- 175/337 , não é 175 vs 337, são 175 divisões no ataque onde apenas a partir da 338 divisão, se houvesse, que tomaria a penalidade de overstacking dado o número de HQs envolvido no ataque, cerca de 22 se me lembro. Bem, essas 175 divisões são apenas as divisões dos aliados , no jogo as norte americanas estavam se concentrando no UK para uma invasão por volta de 46, mas no caso do 175/337 já estava por volta de 43.

- bem quanto a forma de desembarque , acho que o mais legal, são os jogadores comparecerem nos multiplayer aí cada um testa seu ponto de vista.

- superioridade marítima contra o UK , pelo menos nos online contra um jogador bom, acho muito improvável, que os axis a tenham, assim como o Comitern, não é impossível e todos devem ter casos e ocorridos, mas nos onlines que já joguei nunca vi isso. Toda a vez que eu joguei de UK ou EUA, nem bote pescador navega nos mares, o Artnus e o Boris são testemunhas... rs. Do mesmo modo qdo jogava de URSS ou Axis eu nem tentava fazer navio, mas também aqui, cada um pode testar suas teorias nos online.

- o mesmo acoentce para a superioridade aérea na minha opinião.

- BAs ... bem o negócio das BAs é um pouco complicado... primeiro que acaba-se sendo uma corrida nuclear, mais no quesito de construção do reator, do que na pesquisa. Ter 15 BAs é uma coisa que já podemos dizer que o jogo já correu muito, e que nações atrasadas também possuem BAs. Particularmente acho que o ideal é já ir mandando as BAs assim que estão sendo feitas. O problema das BAs na minha opinião não é tão o dissent gerado, mas principalmente a questão dos VPs, do IC base e dos recursos. Outro problema é um ataque nuclear, logo após um desembarque concentrado. Mas sinceramente de todos os jogos que já vi, só um chegou ao ponto de uso de BAs, e neste ponto não tínhamos muita idéia de uma estratégia a longo prazo para conseguí-las antes de 1945 e convenhamos acho melhor se preocupar com as divisões panzer em 1940 do que possíveis BAs em 45 rs.

- A grande questão dos online é que o jogo multiplayer na verdade é uma grande corrida. Nesses jogos não se faz o ideal, e sim o possível, é tudo uma relação tempo x ganho, por isso várias House Rules que tentam limitar essa velocidade, ou corrida, como quiserem. Já repararam que sempre são os aliados tentando correr o mais rápido possível para a economia de guerra, o Japão para anexar a China, a Alemanha freando os aliados no intervencionismo e formando o bloco o mais rápido possível e a URSS, tentando o mais rápido possível, se recurperar do expurgo, e atualizar seu exército ? É tudo uma corrida ... por isso algumas House Rules.

Sr. Bison
16/04/2007, 14:45
E claro que dada a situação tenho autonomia pra fazer isso, já que a RAF is no more.
E Nigay, 15 bombas atômicas = 100% de dissent

sem mais

Eu acho que o que o Nigo quis dizer, é que logo após o desembarque o UK jogaria uma BA, com um míssel, nas tropas que desembarcaram, e contratacando as sobreviventes, o que anularia o ataque, e claro antes forçaria o inimigo a desembarcar com muitas tropas. Agora 15 BAs acabam com a nação, só o pó. Mas se vc tem 15 BAs e não tomou nenhuma , e sem RAF, é porque o jogo já foi decidido a bastante tempo e desembarcar não será problema. :cool:

Phack
16/04/2007, 15:14
Eu acho que o que o Nigo quis dizer, é que logo após o desembarque o UK jogaria uma BA, com um míssel, nas tropas que desembarcaram, e contratacando as sobreviventes, o que anularia o ataque, e claro antes forçaria o inimigo a desembarcar com muitas tropas. Agora 15 BAs acabam com a nação, só o pó. Mas se vc tem 15 BAs e não tomou nenhuma , e sem RAF, é porque o jogo já foi decidido a bastante tempo e desembarcar não será problema. :cool:

Coitado do UK... Só tem 1 pesquisa atômica feita. Dedicou seu jogo nas doutrinas navais e vasos de guerra. Mas 8 divisões de bombardeiros navais ao longo de 10 anos aniquilaram a RN. Sem falar na minha "Über" Kriegsmarine, com 16 improved super-heavy battleships e 20 nuclear carriers, entre outros.
E exato, estou querendo extrair um pouco mais de emoção do jogo, já que o UK tem 115 divisões me esperando na ilha. Pretendo invadir com 80 e não usar do meu arsenal atômico, que repousa para mais tarde ser presenteado ao yankees. O **** é que eu não to conseguindo invadir o maldito UK! E continuo aguardando ajuda.

armocore
16/04/2007, 15:23
se a RAF não existe, usa os TAC e CAS para detonar a organização das tropas e depois ataca, tranquilamente. está é a minha dica. contra a AI, não tem como não fazer um SEALION cedo. Por exemplo, em meus jogo, geralmente os aliados DOW em mim em abril 39, no final do ano, SEALION está feito.

----------------------------

É impossivel manter 2 fronts. Com a Alemanha, eu ainda não DOW a URSS, mas estou pronto pra uma invasão. Já anexei todos os Aliados menos o Canada, mas o EUA DOW eu, dai tive que rever meus planos. Invasões na Africa e Asia, alem da America (provincia UK, França e Holanda). Como vi que o avanço EUA estava grande e ja comprometeu minha futura guerra com a URSS, resolvi o melhor defesa é o ataque, dai landed umas unidades em Washington DC e redondezas e outro no sul. Estrago e mais de 120 de IC e o avanço na Africa parou, apenas no sul que entreguei a eles. Unidades mecanizadas fazem um avanço muito rápido no continente americano. O grande problema é a NAvy, hehe. Eu liberei UK como puppet, perdi 50 de ic e ganhei um aliado poderoso, Tanto no IC quanto nas pesquisas, hehe.
Falei tudo isso pra dizer que não conseguirei fazer contra um adversario no MP. SEALION é praticamente impossivel e sem ele, não existe a minima chance de sair vitorioso na guerra. Como AXIS, é claro.

Phack
16/04/2007, 17:25
Interessante. Eu sempre procuro fazer a SeaLion em 40, após acabar com a França, Polônia e demais problemas imediatos. Mas nesse jogo, a Itália resolveu dar DOW na Grécia, mesmo estando em apuros na África, e por consequência a Yoguslávia deu DOW na Itália. Ela nem era minha aliada, mas desisti imediatamente da SeaLion, dei DOW na Yoguslávia e Grécia, e invadi, chamei a Itália pro Eixo e salvei o Duce.
Faltavam 4 meses pra 41 e resolvi não tentar invadir o UK, e me concentrei na URSS.
Já libertei a África toda, a Ásia, e agora quero invadir a maldita ilha. Mas como eles só tem ali pra distribuir tropas, estão todas ali, claro, e a única coisa que me impede é o maldito stack.
Ah, e tá **** as AA's, tá impedindo um ataque maciço da Luftwaffe. Ademais, os ataques de Interdiction não estão fazendo muito efeito.

armocore
16/04/2007, 18:02
Seguinte, controi STR. Faz um ataque para minar as AA guns. Coloca os TACs nesta e todos com os ESCORTS , alem da superioridade aérea. Ai ja elvis. Usa os STR pra minar a infraestrutura tb.

-------------

quantas unidades estão estacionadas ? se vc tem as AA sem escorts, o tempo de ataque dos aviões reduz muito.

Sauron
16/04/2007, 18:32
Quando eu jogo de Alemanha, sempre corro pra fazer um Early SeaLion, pois não gosto de perder o Hess como Head of State.

O segredo pra funcionar é:

1) Vc ter uma frota que aguente uma porrada por algum tempo, para que suas tropas consigam desembarcar antes que vc perca o combate marítimo.

2) Ter um suporte aéreo bom. Naval bombers são essenciais para deixar a RN longe do desembarque. E vc vai ter que bater a superioridade aérea da RAF, ou seus bombers não poderão fazer o trabalho deles.

3) Ter paratroopers, apesar do custo, pense neles como uma unidade descartável, não tenha dó de perder eles na batalha, mas é eles que farão a diferença.

4) 3 níveis de bombardeio:

1º Installation Strike, pra destruir as AA's.
2º Logical Strike para reduzir a infraestrutura a nada, e com isso fazer com que a unidade ganhe org muito lentamente.
3º Interdiction para reduzir a org das unidades que serão atacadas.

Acredite, não é fácil fazer toda essa mobilização, inclusive é capaz das coisas na Polônia serem difíceis tal é o requerimento em IC pra preparar toda essa invasão. Transportes planes e paratroopers são caros, navios levam anos para serem feitos, e os aviões vão sugar o seu IC como uma draga, mas o resultado compensa a longo prazo.

Não ter os Strategics Bombers de meio mundo detonando o seu país, e poder usar os seus fighters no front de batalha ao invés de ficarem defendendo a homeland são as recompensas.

Phack
16/04/2007, 18:52
Saurete e armocore, a questão aqui é: COMO EVITAR O STACKING PENALTY
Taticamente sei fazer um desembarque, fiz tudo o que o sauron citou e mais um pouco, o meu problema é o 99% de stacking penalty no ataque!

armocore
16/04/2007, 19:08
Damm !!! não sei pq os 99%, talvez muitas unidades. mas como falamos, vc pode ter 99% de penalty, mas se o inimigo estiver quase zero de organização vc ganha.

Não tem erro parceiro.

Eu não concordo com o sauron na corrida, mas ele deve ser feito logo depois da derrocada da frança, mesmo pq a uk mbiliza tropas pra outros locais e fica, geralmente com 1 tropa fazendo a guarnição do litoral em cada provincia, o que não é nada para os TAC e CAS.

Destruindo as AA e a infraestrutura dele, recuram muito degagar a organização, e os TACs e CAS, fazem ela cair e nao recuperar.

Phack
16/04/2007, 19:40
Mas não é possível, eu só quero saber como evitar ou no mínimo diminuir essa ***** de penalidade, que tem jeito eu sei!

Alexcirne
16/04/2007, 21:03
Existe um exploit sim, mas jogue da forma correta, use 3 a 6 de cada vez ... com as devidas estratégias que vc vai conseguir ...