PDA

Ver Versão Completa : Viagem no tempo



Rapossu
19/06/2007, 20:50
se vcs pudesem viajar no tempo e conversar com hitler,oq vc diriam para ele? vcs o ajudariam a conquistar a europa,ou faria ele desistir de seu sonho de erguer um imperio de 2000 anos?

quero o que os especialistas aqui vão falar.:D

berndt
19/06/2007, 21:07
eu falaria pra ele esquecer a guerra com a russia... e q financiace apenas os rovoltosos q residicem nessa país... tipo fomentace e financiace rebeliões... golpes... coisas do tipo.. assim como o governante da alemanha fez para lenin na primeira guerra....

e hum... não o acontecelharia a fazer o holocausto.. sei la.. deportace os judeus q ele não quisece.. mas matar todo aquele povo.. só serviu pra denegrir a imagem dele como lider e da alemanha como nação... ahh e deixace de ser tão fanatico... uhauhauhauhahuuha

Sauron
20/06/2007, 02:01
Falaria pra ele cuidar melhor da AfrikaKorps, pra ele massacrar os Aliados em Dunkerke, e principalmente construir mais aviões. :P

ODIN
20/06/2007, 09:05
Só diria uma coisa:
NÃO INVADE A POLONIA

nigo
20/06/2007, 09:25
eu voltaria em 1946

avisaria Einstein para voltar ao tempo em 1924, assim que Hitler saisse da prisão em Munique para mata-lo....

assim sendo os aliados iam acabar com a ameaça comunista no mundo e nao existiria PT, Lulla e Marta...:lol:


sem mais

Snake Eyes
20/06/2007, 09:28
Diria para ele: Presta atenção!! Seu melhor oficial nem é de seu partido!! (Erwin Rommel) esqueça essa história de holocausto, deporte os que não forem "Arianos" e confisque seus bens, ajude Franco na Espanha mas só se ele estiver ao lado de Eixo depois, de um golpe final em Dunkerque, Crie urgente uma linha de contato terrestre com as Forças do Japão na China, fiinancie alguns projetos de Getúlio Vargas parta ganhar sua parceria, fale para os japoneses não atacarem Pearl Harbor (ainda...), mande combustíveis do norte da África para o Japão e faz o Mussolini manter o ordem em casa!!

Além de tudo isso pode me proclamar lider completo!!! EHEHEHEHEHEHEHE!!

Der Meister
20/06/2007, 13:01
avisaria Einstein para voltar ao tempo em 1924, assim que Hitler saisse da prisão em Munique para mata-lo....

ai nao tinha HOI!

nigo
20/06/2007, 13:26
ai nao tinha HOI!

mas ai teria RED ALERT ;)


85tMFIA6Dy0

arthurs
20/06/2007, 13:28
Cuidar melhor da luftwaffe, e construir mais aviões. Ah, e não confiar os flancos para os seus aliados.

Der Meister
20/06/2007, 13:55
depois q ele volta do passado, qq ele fala?!?!

Luisr
20/06/2007, 14:33
Eu falaria pra ele deixar a Inglaterra pra la, nao se preocupar com os EUA e partir com tudo pra cima da URSS, pois eles nao sao de nada! :D

jmascioli
20/06/2007, 16:21
mas ai teria RED ALERT
Boa, boa.....

Sr. Bison
20/06/2007, 16:41
( Puro devaneio, mas como pedido no tópic aí vai ... MAs é um devaneio ... )

Faria em etapas :

- primeiro, contaria tudo, todos os perigos políticos e militares até 1940, e daria total confiança e credibilidade a causa nazista. Depois de dez de 1939 criaria um mundo imaginário à Hitler de vitórias e glórias, afinal Hitler era obcecado pela guerra e não haveria como eu mudar a opinião do partido à sua causa fanática de uma grande Alemanha.

- segundo, usaria TODOS os argumentos que aqui foram postados pró-Alemanha para criar esse mundo imaginário, em alguns casos não precisaria mudar uma vírgula sequer, principalmente no que se refere à Barbarossa.

- terceiro, faria um pé de meia como consultor de assuntos estratégicos, afinal eu seria o cara do futuro rsrs, e enquanto Hitler se envenenava com seus devaneios, daria o suporte que pudesse a Schindler e sua causa.

- Quarto, não aconselharia de nenhuma forma o holocausto

- Quinto, me manteria longe de qualquer causa anti-semita, e pelo contrário faria o possível para salvar os judeus, sem me colocar numa posição de perigo fatal.

- Sexto, um mês antes da Barbarossa, com meu pé de meia, e já em terras Espanholas ou na Turquia, contataria qualquer embaixada ou contato britânico e norte americano pedindo asilo político aos EUA, de preferência na Turquia, e não ao UK e concordando em contar tudo dos bastidores e planos da Alemanha, meu pé de meia fica na Suíça ou em outro local seguro, na Turquia.

- Sétimo, alertaria a URSS sobre a Barbarossa.

- Sabe-se lá se eu seria detido até o fim da guerra, provavelmente não, se eu conseguisse contatar e entrar em terras norte americanas, as chances são remotas se eu fosse asilado pelo UK tb, principalmente com a conduta de Churchill. Agora é tudo para conseguir cidadania norte americana, contando é claro com a ajuda da agradecida comunidade judaica, dos EUA, e alertaria FDR sobre as intenções e planos japoneses.

Bem, como de costume eu veria a Alemanha e o Japão serem destruídos de camarote, mais cedo ou tarde, os dois tomariam o mesmo ferro que tomaram, ainda mais com Hitler no poder. Seria defensor da total aniquilação dos nazistas e defesa dos ideias democráticos huahahaha, e dos valores da Contituição Norte Americana hahahaha. Depois da guerra, com o Japão em ruínas, lembra daquele pé de meia que falei ? Pois bem, compro todas as ações disponíveis, ou cotas, de empresas que estavam em ruínas e absurdamente baratas como a Siemens, a Sony, A antecessora da Fuji, a Porsche, a Volks e coisas do gênero, ou as antecessoras delas. Com todo cuidado pra comprar e investir na Alemanha Ocidental.

Caso eu fosse para julgamento em Nuremberg. Com asilo garantio pelo UK ou EUA, eu nunca poderia ir a julgamento internacional, de acordo com o direito em ambos países. Mas se eu fosse, por alguma carga d'água, é só chamar Schindler e todos os milhares judeus que eu salvei diretamente para minha defesa. Como eu não participei de nenhum esquema anti-semita, inclusive sabotei na medida do possível estes, ao estilo Schindler, acho que eu estaria safo. Sempre é bom estreitar relações com a comunidade judaica nos EUA, nos anos de guerra, para não virar bode expiatório depois.

Depois disso quando eu fosse milionário, viveria no Japão de Macarthur e em Las Vegas nos Cassinos da Máfia ... hahahaha, com muita bebidas , festas orgiásticas, psy e ainda convidaria o Nigo, o Sauron, o Spy, o Cad e o Artnus pra ficar se matando de beber e com as garotas da máfia, hahahahahaha. De quebra ainda entrava no jogo político dos EUA, ajudando algum governador local. É isso que eu faria !

PS: Tô até vendo o HOI nessa realidade alternativa; evento para a Alemanha :

Disparador: Alemanha nazista tem que existir , ano 1940, DOW na URSS.

Título : "Traição bisonha"

Descrição: o consultor e falso colaborador, Bison, provou ser um traidor das causas nazistas, ajudando milhares de judeus, vendo planos de guerra, estratégicos e auxiliando nossos odiados inimigos. Ontem as 12:00, ele almoçou com um diplomata americano que o enviou aos EUA, garanbtindo asilo polítco.

Efeitos : "Maldito !" = - 15 de money, - 50 de relations com os allies, - 50 de relations com a URSS, Allies gain 4 Blueprints, +1 de intervencionism aos allies.

tedesco
20/06/2007, 16:52
AHHAHAHAHAHHAHAHHA

Simplismente, GENIAL, Bison!!!!!!

Muito bom!!!!!

p.s: O tedesco num vai a VEgas, também? huhuhuhu ;p

Sr. Bison
20/06/2007, 17:49
Todos os defensores da Alemanha de 1936 eu vou deixar pilhando Hitler para acelerar o processo de "investinento" na Alemanha Ocidental e ficar milionário mais cedo, e tb vou deixar eles lutando em Stalingrado, aliás, Stalingrado não era uma luta ganha para os alemães mesmo ? Pq, quando o fronte leste desmoronar e os soviéticos começarem a avançar Hilter vai perguntar : "Quem foi o *** do consultor do futuro que disse que podíamos vencer a URSS ? " Aí eu quero ver neguinho ir falar pessoalmente com o calmo e tranquilo Hitler e sua SS ... rs .

arthurs
20/06/2007, 18:02
Nossa é mesmo Bison, a primeira coisa que vem a nossas cabeças são incisivos argumentos que defendam a alemanha e de alguma forma senil possa modificicar o curso da segunda grande guerra.
De fato, niguém iria querer uma alemanha nazista como grande vitoriosa da guerra, loucuras e desvaneios de Hitler, flalácias e múltiplas atrocidades do partido nazista.
Se fosse para voltar no tempo, seria para acabar com essa ameça à humanidade.

Muito bom bison.

Sr. Bison
20/06/2007, 18:08
Cara, mas a Alemanha não iria ganhar a guerra, um impasse talvez, mas quanto mais megalomania na liderança da Alemanha maior o tombo e cegueira.

Snake Eyes
20/06/2007, 18:58
Gostei de sua História!! muito boa!!

.NeRi.
20/06/2007, 19:12
mas ai teria RED ALERT ;)


Time will tell, sooner or later, time will tell...

Jogaço esse, musiquinha show.

Vamos fazer um cenário alternativo de fh? panther + sherman vs. t34 :angel:

arthurs
20/06/2007, 22:08
Bison, o mais provável de acontecer, caso por algum motivo a alemanha tivesse conseguido executar sua campanha com sucesso, seria uma guerra fria com os EUA, e concerteza após a morte de hitler o partido se enfraqueceria, até mesmo antes da morte dele, com o surgimento de corrupção e a descoberta do holocausto.

Muita coisa poderia ter acontecido, a história é o incalculável impacto das circunstâncias sobre as utopias e os sonhos.

ODIN
20/06/2007, 22:20
Bison, o mais provável de acontecer, caso por algum motivo a alemanha tivesse conseguido executar sua campanha com sucesso, seria uma guerra fria com os EUA, e concerteza após a morte de hitler o partido se enfraqueceria, até mesmo antes da morte dele, com o surgimento de corrupção e a descoberta do holocausto.

Muita coisa poderia ter acontecido, a história é o incalculável impacto das circunstâncias sobre as utopias e os sonhos.
Só sei que se houvese uma guerra fria entra EUA e NaziGerman... com o maluco do bigode com uns artefatos nucleares...xiii..aí de nós...:(

Sr. Bison
21/06/2007, 00:15
Ai de nós não... A Alemanha fez besteira naquela fábrica de água pesada na Noruega e o programa nuclear Nazista foi atrasado em 2 anos, assim, ai da Alemanha, a única diferença, é que não seriam os Japs que iam tomar na cabeça. Além do mais, pouco importa o bombardeio ser nuclear ou não ... quando um bombardeio convencional destroi e mata quase o dobro de um nuclear ...

Se a Alemanha conseguisse sustentar o fronte leste, e prolongar a guerra, eu imagino o milhar de B-29, do Japão, sendo tudo deslocado pro UK, depois da queda japonesa e junto com os dezenas de milhares de B-26 e B-27, somado aos Lancasters e às dezenas de milhares de bombers sendo produzidos nos EUA, todo esse povo, indo bombar a Alemanha, ia ser lindo, não ia ficar um reator decente de pé pra produzir números razoáveis de bomba, sem falar que jogá-la é outra história ... (PS: a V2 não leva a BA) e provavelmente bem mais rentável investir nas ações mega desvalorizadas das empresas alemãs no pós guerra rsrs ... Não acredito numa guerra fria, pois a mútua aniquilação não era assegurada. Só a da Alemanha.

Eu acho que a guerra poderia atingir o patamar nuclear sem grandes perdas para os aliados, pois os EUA e o coração da URSS, não seriam atingidos, ao contrário de toda a Alemanha que estaria ao alcance de um ataque nuclear.

Agora Arthurs : "Nossa é mesmo Bison, a primeira coisa que vem a nossas cabeças são incisivos argumentos que defendam a alemanha e de alguma forma senil possa modificicar o curso da segunda grande guerra."

Não me passou pela cabeça isso, de no primeiro momento fomentar formas de defesa da Alemanha, se for para defender a Alemanha, as concessões territorias até 1939 estão de bom tamanho e a formação do bloco axis na Europa sem guerra, tá ótimo, depois é só abrir a economia, garantir o investimento privado e acabar com aquela bobagem anti-semita, se a paronóia for muito grande, porque não ao menos reculturalizar toda a comunidade judaica, transformando as próximas gerações em alemães "natos" , mas enfim, cada macaco com seu galho. E olha que eu sou de ultra direita na minha visõa política, mas é a direita corporativista e empresarial, bem diferente da facista.

Agora a Alemanha demorando pra cair, eu ia de qualquer jeito pro Japão fazer dinheiro, e dane-se os alemães. PS: Só de quebra eu vinha no Brasil, apoiava o JK, e já aconselharia ele à fazer uma constituição que fortalecesse muito as instituições brasileiras e conferisse gatilhos legais anti-golpe. Vamos ver se o medroso do Jango renunciaria assim, e se nosso país quyem sabe não virasse um parlamentarismo de colégio eleitoral.

ODIN
21/06/2007, 08:03
Bison, "aí de nós" numa hipotese de guerra fria levantada pelo arthus entre EUA e Alemanha Nazi... Não sei não se o Führer ia resistir a tentação de testar suas bombinhas em algum lugar por ai...

ODIN
21/06/2007, 08:11
Agora, ficar discutindo "se" e hipóteses pouco prováveis acho que não vai levar a lugar nenhum... Vamos ficar o ano todo na mesma... Acho muito mais produtivo discutir fatos.

Sr. Bison
21/06/2007, 14:48
É que nesta hipótese, de guerra fria, não haveria a guerra fria, pois a mútua destruíção não seria assegurada, somente a detruíção da Alemanha, e mesmo que Hitler tivesse alguma ogiva nuclear, pouco importaria, quando dezenas de milhares de bombers bombardeariam a Alemanha diariamente, num ritmo de destruíção geometricamente cada vez maior. Os bombardeios convencionais provavam muito mais dano que uma bomba do porte de Hiroshima.

Caso houvesse um razoável arsenal nuclear, digamos 2 dezenas, pouco importaria também, pois a Alemanha não poderia lançá-las, o máximo com sorte jogar algumas em Londres e Dover, enquanto os aliados com 2 dezenas e a URSS com outras 2 dezenas escolheriam a dedo os locais.

Sr. Bison
21/06/2007, 14:59
Quanto a discutir os "se"s , bem o tópico já começou discutindo um SE, na verdade a intenção do tópico já foi discutir uma hipótese, e como ele continuou, a evolução das hipóteses, continuaram.

O problema de se dicutir fatos, é quando um lado em questão, não abre mão de sua visão, ou ponto de vista nem com as mais cabais e confiáveis informações, como da Wikipedia, é como discutir religião entre um islâmico e um cavaleiro templar medieval. Eu acho que a única discussão que vai embora, são as sobre o jogo, pq no final um dos lados fala: "Então vamos pra um MP pra ver quem tem a razão." Rs, e aí, contra resultados ao vivo, as coisas mudam.

Já teve caso do Darkness viabilizar uma Barbarossa em 3 datas, 38, 39, 40, nas 3 ele foi bem sucedido contra a AI, mas obliterado impiedosamente nos MPs , nas mesmas condições.

arthurs
21/06/2007, 15:38
Bison, a guerra fria aconteceria se caso hitler tomasse a ilha.
Hitler sempre teve seus desvaneios, mas no começo ele era mais sensato no que se referia combater outras nações.
Sem a ponte para a europa, os eua não iria arisca uma ataque anfíbio. acontece que, cada um iria ficar do seu lado, EUA no ocidente, e Alemanha no oriente.

Sr. Bison
21/06/2007, 15:45
Tomando a Inglaterra, a história é diferente, mas é mais fácil tomar a URSS, do que a ilha, afinal a URSS ficou numa situação de ter sua capital 18km das linhas de frente. Bem, neste caso de guerra fria, aí sim é possível uma guerra fria, dependendo do front leste, caso haja um impasse lá, seria guerra fria em 3 blocos , os axis, a URSS e os EUA.
Mas com a tecnologia da década de 50, a Alemanha volta a ficar muito vulnerável à um ataque nuclear. Caso não ocorra, bem aí é guerra fria sabe-se lá até quando.

Snake Eyes
22/06/2007, 17:59
Interessante sua teoria, mas se os Alemães tivessem atacado o sul da URSS onde havia fote de petróleo e fizessem um corredor para o Japão?

Guderian
22/06/2007, 18:22
"SE" Hitler tivesse morrido antes de Jun de 41, antes da Barbarossa, ele seria reverenciado até hoje como o maior estadista alemão da história, comparando o que era a Alemanha antes de 33, quando ele foi eleito democraticamente pelo povo alemão, com o que ele deixaria após a campanha vitoriosa de 1940 no oeste.

ODIN
22/06/2007, 18:57
"SE" Hitler tivesse morrido antes de Jun de 41, antes da Barbarossa, ele seria reverenciado até hoje como o maior estadista alemão da história, comparando o que era a Alemanha antes de 33, quando ele foi eleito democraticamente pelo povo alemão, com o que ele deixaria após a campanha vitoriosa de 1940 no oeste.

Do jeito que ele recebeu investimento dos bancos internacionais até eu tirava a alemanha do buraco...
E sobre as vitorias no oeste... xii, como a minha velha vovó diria, "ele teve mais sorte que juizo"
:cool:

Guderian
22/06/2007, 19:18
Do jeito que ele recebeu investimento dos bancos internacionais até eu tirava a alemanha do buraco...
E sobre as vitorias no oeste... xii, como a minha velha vovó diria, "ele teve mais sorte que juizo"
:cool:
Acho que não houveram investimentos de bancos internacionais na Alemanha após Hitler assumir o poder, em parte porque esse tipo de atividade estava, e acho que ainda esta, em sua grande maioria em mãos de judeus, que não tomariam este tipo de atitude...


Bota sorte para conquistar a Polônia em 2 semanas e botar a França de joelhos em 1 mês. Nem falo da Dinamarca pois fazia fronteira com a Alemanha, mas a Noruega... não sei como os Ingleses perderam essa corrida para a Alemanha, com a marinha que eles tinham...

Luisr
22/06/2007, 19:21
Tem um filme chamado "Nação do Medo" que conta essa historia - Ele parte ponto de que o Dia D falhou, os alemaes conseguiram repelir o ataque na praias ... e ai comeca a historia ... bem interessante!

jmascioli
22/06/2007, 20:02
Tem um filme chamado "Nação do Medo" que conta essa historia - Ele parte ponto de que o Dia D falhou, os alemaes conseguiram repelir o ataque na praias ... e ai comeca a historia ... bem interessante!

Bem interessante mesmo esse filme, mas é antigo hein....
Se não me engano o Hutger Hauer é oficial das SS, e Hitler está velhinho e ainda em guerra com a Rússia, quando na noite em que iriam receber o presidente Norte Americano, descobre-se as verdades sobre o Holocausto.


Acho que não houveram investimentos de bancos internacionais na Alemanha após Hitler assumir o poder
É verdade, quem tiver a oportunidade de ler o livro A IBM e o Holocausto vai constatar isso, e ainda mais, a IBM ea a única empresa estrangeira na Alemanha que conseguia mandar dinheiro em forma de dividendos para a matriz em Boston (se não me engano). A política econômica do Reich congeleou os ativos das empresas estrangeiras na Alemanha, confiscou as economias dos judeus que contabilizavam 86% dos ativos na Alemanha se não me falha a memória.
Empresas como a Thyssen, Krupp, Volkswagen ajudaram a propagação do nazismo contribuindo com dinheiro, ou utilizando o trabalho escravo dos judeus.

Phack
22/06/2007, 20:58
Phack: "tio Hitler, depois da Anschluss e dos sudetos Tchecos, sussega aí e relaxa nos alpes até se aposentar. Ah, esquece esse negócio de holocausto porque isso vai servir de desculpa pros EUA invadirem a Alemanha. Boa sorte e sfa!"

ODIN
22/06/2007, 21:28
Rabuske, vc que é militar deve saber mais do que ninguém que a posição estratégica da Polônia era desesperadora, poderia sr atacada do norte, oeste e sul, sem contar que pelo leste caso a Rússia entrasse na jogada.
Agora quanto à batalha da França, é inegável que Hitler tem sua parcela de culpada pela vitória ter sido do jeito que foi... Mas uma pequena parcela apenas...

Já sobre os investimentos internacionais passo a vcs um bom artigo pra comesso de conversa. Ele é bem extenso mas muito interessante.


A FAMÍLIA BUSH E O PREÇO DO SANGUE DERRAMADO PELOS NAZISTAS
Victor Thorn

Já se perguntaram alguma vez como Adolf Hitler, um artista miserável que vivia em albergues, pôde converter-se no deus e fuehrer proeminente da Alemanha nos anos 30 e 40? O que quero dizer é que: Quantos quase-sem-teto você conhece que tenham tido tal sorte? Mesmo que você conheça algum, o fato é que o fenômeno nazista não foi mera casualidade. Pelo contrário, foram os banqueiros de Wall Street (entre outros) os financiadores ocultos desta meteórica ascensão ao poder. O que é ainda mais deplorável é o fato de que a família de nosso atual presidente fez parte das pessoas que financiaram a máquina de guerra nazista, e se locupletaram com ela.

Os autores Webster G. Tarpley e Anton Chaitkin, em "George Bush: The Unauthorized Biography " resumem a situação desta maneira: "Ao decidir que Prescott Bush [o avô de George W. Bush] e os outros diretores da Union Banking Company (UBC) eram legalmente TESTAS-DE-FERRO DOS NAZISTAS, o governo evitava o problema histórico mais importante: em que medida os próprios nazistas de Hitler foram contratados, armados e adestrados pelas camarilhas de Nova York e de Londres, das quais Prescott Bush era um dos executivos?"

Portanto, antes de entrar nos elementos essenciais deste artigo, começarei dizendo que o que vão ler aqui não é nada de “inédito”. Já está disponível através de toda uma série de fontes, e não pensem que minha intenção é fazer novas revelações. Meu objetivo é oferecer um resumo de como os serviços de informação holandeses e os arquivos do governo norte-americano confirmam sem margem a dúvida "os laços diretos entre Prescott Bush, a família Thyssen e os lucros sangrentos obtidos de 'nossa' Segunda Guerra mundial". Este dinheiro sujo de sangue foi obtido via UBC, no qual Prescott Bush e seu sogro, George Herbert Walker, uniram forças com o industrial alemão Fritz Thyssen e financiaram Adolf Hitler antes e durante a Segunda Guerra mundial.

Ainda que um grande número de outras sociedades ajudasse os nazistas (como a Standard Oil e o Chase Bank, dos Rockefeller, assim como grandes montadoras de automóveis estadunidenses), os interesses de Prescott Bush foram muito mais profundos e sinistros. Não apenas havia ligações financeiras, como também os laços comerciais estavam muito mais consolidados.

O que tento dizer é isto: uma parte importante da estrutura financeira da família Bush foi constituída por meio de sua ajuda a Adolf Hitler. Podem imaginar os desdobramentos desta afirmação? O atual presidente dos Estados Unidos, assim como seu pai (ex-presidente, vice-presidente e diretor da CIA) chegaram ao ápice da hierarquia política norte-americana porque seu avô, seu pai e sua família política haviam ajudado e alentado os nazistas. As perguntas que gostaria de fazer agora são as seguintes:

1) Por que o presidente Bush não quer admitir estes crimes familiares?

2) Por que os meios de comunicação não o interrogam diretamente sobre estes crimes horríveis?

Naturalmente, alguém pode não acreditar que a família Bush ajudou diretamente os alemães, o que constituía em essência uma traição contra seu próprio país. Contudo, é a triste realidade. Para prová-la, comecemos pelo principio.

Em 1922, W. Averell Harriman, este notório magnata das estradas de ferro, foi a Berlim com o objetivo de entrevistar-se com os membros da família Thyssen e de fundar uma filial bancária. E quem se converteu no presidente deste banco? George Herbert Walker, o sogro de Prescott Bush. Dois anos mais tarde, em 1924, a UBC foi criada com vistas a unir suas forças ao "Bank voor Handel em Scheepvaart" (Banco do Comércio e da Navegação) de Fritz Thyssen. E quem foi nomeado para dirigir diretamente a UBC? Prescott Bush. E ainda melhor para Prescott Bush foi o fato de que George Herbert Walker lhe deu uma ajuda incrível, em 1926, catapultando-o ao cargo de Vice-Presidente e sócio de negócios na Brown Brothers Harriman.

E quem levou Prescott com ele nesta empresa? Um punhado de seus antigos colegas de classe em Yale pertencentes à (sociedade secreta) Skull & Bones. Além disso, Prescott Bush era um dos sete acionistas da UBC.

Até este ponto, vocês poderão pensar: e daí? Nada parece extraordinário. São apenas negócios usuais. Mas as aparências enganam, como vamos ver em breve. É que, bem ao fim destes loucos anos 20, aconteceu algo que, quando se vê no contexto de Prescott Bush, põe tudo em sua própria perspectiva.

Una vez mais citemos os autores Tarpley e Chaitkin em sua "Biografia Não Autorizada": "o grande crack financeiro de 1929-1931 comoveu os Estados Unidos, a Alemanha e a Grã-Bretanha, debilitando todos os governos. Além disso, deixou o diligente Prescott Bush mais desejoso ainda de fazer tudo o que fosse necessário para resguardar seu novo posto no mundo. Foi durante esta crise que certos anglo-americanos decidiram a instauração do regime hitlerista na Alemanha."

E quem seria um dos personagens-chave para iniciar a troca da guarda na Alemanha? O sócio da família Bush, Fritz Thyssen. Aqui seria oportuno ver um pouco mais de perto o tipo de gente com quem os Bush estavam se metendo. Fritz Thyssen foi o primeiro em impulsionar o partido nazista recém constituído dando-lhe 25.000 dólares em meados dos anos 20. Em 1931, filiou-se ao partido nazista e logo se tornou amigo íntimo de Adolf Hitler. Ao longo dos anos, Thyssen acabou se convertendo no “primeiro e mais importante financiador de Hitler" e se tornou um dos personagens preponderantes em sua ascensão ao poder.

Thyssen estava fascinado por Hitler, e se gabava disto. "Percebi seu talento de orador e sua capacidade de dirigir as massas. Contudo, o que mais me impressionou foi a ordem que reinava durante seus encontros, a disciplina quase militar de seus seguidores."

Em setembro de 1932, Thyssen convidou um membro da indústria alemã a entrevistar-se com Hitler e foi tudo uma rasgação de seda depois que Hitler respondeu a cada pergunta à sua "inteira satisfação". Thyssen estava tão entusiasmado em seus elogios, e em seu apoio, que logo escreveu um livro intitulado: "I Paid Hitler" (Financiei Hitler) onde explica claramente o seu papel no nazismo desde outubro de 1923.

Fritz Thyssen também utilizou sua influência pondo em marcha o "German Steel Trust" (Consórcio Siderúrgico Alemão), fundado em 1926 pelo grande manda-chuva de Wall Street, Clarence Dillon. E quem foi um dos auxiliares de Bush neste projeto? o pai de Prescott Bush, Sam Bush. Por conseguinte, Fritz Thyssen se converteu num dos homens mais importantes da máquina de guerra alemã devido à sua posição no German Steel Trust. Sua família também controlava inúmeros bancos (obviamente às escondidas) que permitiam aos Thyssen transferir seu dinheiro de Berlim para a Holanda, e de lá para Nova York. Desta forma, quando terminou a Segunda Guerra Mundial, não se veriam obrigados a renunciar a seus lucros.

Mas estou me adiantando. Como podem ver, durante os anos vinte, a família Thyssen fundou três bancos extremamente importantes:

1) August Thyssen Bank - Berlim

2) Bank voor Handel em Scheepvaart - Países Baixos

3) Union Banking Corporation (UBC) – Nova York

Aqui começamos a desvendar a charada. Por quê? Porque os Thyssen obtiveram seu financiamento inicial a partir de duas instituições que lhes permitiriam lançar suas operações de instalação de uma máquina de guerra: a Brown Brothers Harriman e a UBC. E quem eram os elementos-chave destas duas instituições? George Herbert Walker e Prescott Bush! Assim, a UBC foi criada para transferir fundos entre Manhattan e a Alemanha através dos bancos holandeses de Thyssen. Neste empreendimento, os Thyssen obtiveram a assistência da família real holandesa, que cooperou para esconder suas contas em toda uma série de bancos holandeses. Este detalhe é importante, já que o perpetrador destas operações foi o príncipe Bernhard em pessoa. E quem viria a ser a origem? Resposta: o notório grupo Bilderberg, durante os anos 50*!

Desde então, a UBC se converteria em um canal secreto para o dinheiro nazista, já que saía da Alemanha até os Estados Unidos, passando pelos Países Baixos. E quando os nazistas tinham necessidade de se reabastecer de recursos, a Brown Brothers Harriman mandava seus fundos de volta a Alemanha. Começam a entender como funcionavam estas operações?

A UBC recebia o dinheiro da Holanda e a Brown Brothers Harriman o reenviava. E quem fazia parte do Conselho Diretivo destas duas companhias? Acertou! Prescott Bush em pessoa, o principal lavador de dinheiro dos nazistas!

Suas operações eram tão flagrantes e chocantes para os norte-americanos que em 10 de outubro de 1942, o governo norte-americano ordenou o confisco de todas as operações bancárias nazistas em Nova York, cujo responsável não era outro senão Prescott Bush. A UBC, dirigida por Prescott Bush, foi acusada de infração à “Lei contra o Comércio com o Inimigo” e todas as suas ações foram seqüestradas. E se recordam de quem eu disse que possuía todas estas ações? Não havia mais que sete pessoas: Prescott Bush, três banqueiros nazistas e três norte-americanos.

Mas a limpeza não ia terminar por aí; não sem acertar na mira. Em 26 de outubro de 1942, o governo ordenou o confisco de outras duas empresas de fachada, dirigidas por Prescott Bush para a corporação financeira Harriman:

1) Holland-America Trading Corporation (Sociedade Comercial Holanda-América).

2) Seamless Steel Equipment Corporation (Sociedade de Equipamentos de Tubos de Aço).

Então, em 11 de novembro de 1942, outra companhia dirigida por Prescott Bush e George Herbert Walker foi confiscada, pela mesma “Lei contra o Comércio com o Inimigo”, a Silesian-American Corporation. Não sei se vão concordar comigo, mas se nosso governo foi a esse extremo de fechar estes empresas da família Bush, me parece que era porque estavam metidas em negócios bastante tenebrosos.

John Loftus, que citei no começo deste artigo, disse desta situação traiçoeira: "já é bastante grave que a família Bush ajudasse a levantar o dinheiro que Thyssen deu a Hitler nos anos 20, mas conceder apoio e conforto ao inimigo em tempo de guerra é traição. O banco dos Bush ajudou a família Thyssen a fabricar o aço nazista que matou soldados aliados."

Tarpley e Chaitkin, em "George Bush: Uma Biografia Não Autorizada", são mais objetivos: "A fortuna da família do presidente foi em grande parte um resultado do projeto Hitler. "

Ainda não estão convencidos? Pois bem, que dizem disto: a UBC, dirigida por Prescott Bush, e em cooperação estreita com o German Steel Trust de Fritz Thyssen, produziu as seguintes porcentagens da máquina de guerra nazista:

- 50.8% de ferro gusa
- 41.4% de chapas largas
- 36% de chapas reforçadas
- 38.5% de aço galvanizado
- 45.5% de canos e tubos
- 22.1% de arames
- 35% de explosivos

Todos os materiais acima citados são necessários para construir blindados, aviões de combate, canhões e bombas – aproximadamente 1/3 de toda a máquina de guerra alemã e tudo isso bancado não apenas por um nazista declarado como Fritz Thyssen, mas também pela família Bush.

Seja como for, se já não estão enojados o bastante, façamos um pequeno salto de alguns anos. A guerra termina em 1945 e Fritz Thyssen morre em 1951. Com sua morte, os demais acionistas da UBC encerraram suas participações (se tratava dos mesmos bens congelados pelo governo em 1942 sob a "Lei Norte-americana de Custódia de Bens Estrangeiros" e que não foram restituídos antes de 1951). E adivinhe quem foi um dos beneficiários... acertou - Prescott Bush! E quanto dinheiro ele recebeu? 1,5 milhão de dólares. Por coincidência, o senhor Bush se apossou deste dinheiro e imediatamente utilizou-o para abrir seu próprio negócio. Conveniente, não? Pior ainda, os amigos de Prescott Bush (os mesmos traidores de Wall Street que financiaram Hitler) são igualmente os mesmos que com o tempo fizeram de George Bush pai diretor da CIA nos anos 70 e colocaram ele e seu filho na Casa Branca. Agora entenderam porque Dan Rather e o New York Times não veiculam este tipo de informação?

Para confirmar os detalhes acima mencionados, vieram a tona novas informações em 1996, provenientes de três fontes distintas:

a) o jornalista holandês Eddy Roever;

b) os informes confidenciais liberados pela "Lei Norte-americana sobre a Liberdade de Informação" e

c) os “Arquivos sobre a Custódia de Bens Estrangeiros". As informações provenientes destas fontes dão uma imagem ainda mais repugnante da situação.

Parece que a UBC era propriedade dos Thyssen. Por conseguinte, a principal casa bancária da família Bush estava em mãos de um dos nazistas mais notórios de todos os tempos, e que, além disso, era seu patrão! A grande questão, a esta altura, é saber se Prescott Bush estava consciente de seus laços com os nazistas e de seus negócios. Considerada toda a informação proporcionada por este artigo, diria que como DIRETOR da UBC era de sua responsabilidade supervisionar qualquer investimento, incluindo para quem era feito e para onde ia.

Outra observação interessante, é que a família Rockefeller também investiu pesadamente na máquina de guerra nazista.

Como se verificou, a UBC foi um elemento essencial na lavagem do dinheiro sujo proveniente dos investimentos da família Rockefeller na Alemanha, durante a guerra. Este cenário fica mais interessante quando descobrimos que o banco dos Rockefeller - Chase Manhattan - acabou se tornando proprietário de 31% do grupo Thyssen depois da Segunda Guerra Mundial. Este detalhe é muito importante já que o TBC (o grupo Thyssen) é a maior indústria da Alemanha hoje em dia, valendo 50 bilhões de dólares.
Tão grande que inclusive adquiriram o grupo Krupp, outro infame fornecedor de armas dos nazistas. Resumindo, o grupo constitui uma das mais ricas multinacionais do planeta, e de onde vem seu capital inicial? Dos nazistas!

Temos portanto conexões com as três maiores organizações comerciais do mundo. O príncipe Bernhard, que fundou a Bilderberg, permitiu que a família Thyssen lavasse seu dinheiro via Holanda, enquanto que os Rockefeller adquiriam aproximadamente 1/3 do controle da Thyssen (foi David Rockefeller quem fundou a Comissão Trilateral). E, finalmente, a Brown Brothers Harriman e a UBC, através das quais o dinheiro nazista era encaminhado para os Estados Unidos, foram fundadas principalmente por membros da fraternidade Skull & Bones de Yale, todos eles fundamentais na criação do Conselho de Relações Exteriores (CFR). Começam a entender como todas estas organizações estão interligadas qual tentáculos de um polvo maligno?

Para concluir, no que concerne à família Bush, discutimos neste artigo como a fortuna da família Bush foi amealhada sobre o sangue vertido pelos nazistas. Além disso, num artigo anterior que eu escrevi (ver Babel n°58), descobrimos que a família Bush também desfrutou de relações comerciais com a família de Bin Laden no transcorrer dos últimos trinta anos, e ambas pertenciam ao Grupo Carlyle. Tendo isso em mente, a quem George W. Bush será leal, e que tipo de decisões vai tomar: as que beneficiam cidadãos americanos comuns, ou aquelas tomadas por seus mentores? Se me perguntassem, diria que estamos em apuros.

* Nota do tradutor do inglês para o francês: o sinistro grupo Bilderberg, do qual faz parte Mia De Vits, presidente da FGTB. Isso mesmo!
20 de outubro de 2002


Fontes : Centro de Mídia Independente (www.midiaindependente.org (http://www.midiaindependente.org/)).

Sr. Bison
22/06/2007, 21:34
No livro que inspirou o filme Nação do Medo, a Alemanha se safou, pq antes do desembarque o front leste havia sido colocado em impasse e nos EUA o custo eleitoral estava grande demais para outro desembarque mal sucedido na Europa e o presidente resolveu não arriscar sua reeleição, no livro era Truman no caso.

Eu concordo com o Phack, na questão de até onde ir... pegar a Europa central , e consolidar o bloco axis já está ótimo. Eu não acredito que a Alemanha conseguiria derrotar a URSS a ponto de se consolidar como potência mundial junto com os Estados Unidos ...

Na minha opinião, A Alemanha expandida,com todas as concessões territoriais e mais o bloco axis europeu , tudo junto, se tudo isso abrisse para a iniciativa privada e capital estrangeiro, respeitando sempre a propriedade privada, seria um bloco com 70% da União Européia atual, ou seja, atualmente uma economia maior que a Norte Americana. Poxa que mais vc quer ? A Alemanha controlaria uma economia de mais de 10 trilhões de dólares de produto doméstico. Deixa o sistema comunista se auto ruir e faça business com os norte americanos que quando menos se espera, ainda pode ficar allies e axis contra a URSS.

Uma coisa que sempre controlou os EUA, ou amenizou suas ações, é dinheiro e influência na política doméstica, porque os Emirados são tão protegidos pelos EUA, simplesmente pq o capital norte americano lá é imenso pra ser deixado de lado, e nõa interessa se nos emirados os direitos humanos são respeitados, o que intressa é a grana. Oras, abra a economia e deixe ambos investirem um no outro, a vamos ver a posição dos EUA se a URSS ameaçar a Alemanha e milhares de investidores norte amnericanos correrem o risco de perder bilhões de dólares numa guerra. Pra mim é muito mais rentável crescer junto com os EUA do que ficar batendo de frente com Deus e o mundo.

Guderian
23/06/2007, 00:19
Achei meio exagerado esse artigo sobre os Bush e o financiamento alemão. O autor deixa nítido que é totalmente parcial na abordagem do assunto e além disso falta um pouco de encadeamento lógico e coerência com o que já se sabe sobre o assunto. Dizer que a empresa ou grupo contribuiu com 1/3 da máquina bélica alemã... acho exagero, pode até ter sido verdade, mas não acho que isso tenha facilitado tanto o erguimento da alemanha por Hitler, que foi o homem do ano da Times em 38, se não me engano.
Ainda assim acho que ele teria se consagrado se tivesse morrido após a queda da França, por tudo o que fez pela Alemanha e pela posição que a tinha colocado no mundo. Até aí não havia acontecido o Holocausto, somente as perseguições aos judeus.
Uma coisa é a gente julgar os assuntos com base no que conhecemos hoje, outra é julgar com as informações que as pessoas tinham na época. A Barbarossa levantou muito menos receio nos oficiais alemães na época que o ataque à França. A França possuia mais e melhores blindados que os alemães, mas não utilizavam o princípio da massa e sim como acampanhamento de indantaria. Pelas estimativas alemãs na época era perfeitamente possível a operação da ataque à URSS, claro que a alemanha não iria ocupar toda a extensão da URSS, esse esse nem era o objetivo. Tudo que Hitler fez que deu certo antes deu errado na URSS. Lá ele só fez cagada. Todas as decisões foram para piorar o que os capazes oficiais alemães queriam fazer.
Acho, não lembro se ouvi isso do meu pai (Coronel) ou li em algum lugar, que o ápice da estratégia seria os alemães terem dado prioridade ao Norte da Africa, fechado o canal de Suez e terem investido na Persia, antes de atacar a URSS para depois fazer a ligação com os japoneses, acabando assim com o Império Britanico. Parece um pouco ambicioso, mas Rommel com os recursos necessários no norte da Africa... só nos resta especular.

ODIN
23/06/2007, 00:28
Rabuske, eu vc, todos nós pensamos como soldados, mas chega uma hora que temos que pensar como essa gente sem escrúpulos que triplicaram sua fortuna a custa de milhões de vidas...

Agora vou dizer aqui o que muitos não querem ouvir, que Hitler foi criado por essa gente, eles viram nele um bom orador e uma mente doentia capaz de fazer qualquer loucura, nada mas... Ai foi só entrar com o dinheiro e financiar esse louco...
Hitler foi apenas um fantoche, um bobalhão que acreditava ser o maioral...

jmascioli
23/06/2007, 00:35
Nossa ODIN, que artigo interessante hein.....

O banco dos Bush ajudou a família Thyssen a fabricar o aço nazista que matou soldados aliados.
Como já diria um certo imperador romano "Dinheiro não fede"

Em meu limitadíssimo conhecimento sobre a política alemã, achava que apenas o Hjalmar Schacht saiu angariando fundos para a capanha nacional socilaista

ODIN
23/06/2007, 21:51
Nossa ODIN, que artigo interessante hein.....

Como já diria um certo imperador romano "Dinheiro não fede"

Em meu limitadíssimo conhecimento sobre a política alemã, achava que apenas o Hjalmar Schacht saiu angariando fundos para a capanha nacional socilaista

É mascioli, é só a gente parar pra pensar, como disse o autor do artigo, como um quase sem-teto pode galgar o posto de maximo da Alemanha?... Como ele arranjou o dinheiro?... de doações para o partido eu acho que não...
“Alguém” investiu muito dinheiro nele, e não me venham dizer que era só negócios, que eles não sabiam que tipo de gente era Hitler.

Phack
24/06/2007, 00:29
Eu concordo com o Phack, na questão de até onde ir... pegar a Europa central , e consolidar o bloco axis já está ótimo. Eu não acredito que a Alemanha conseguiria derrotar a URSS a ponto de se consolidar como potência mundial junto com os Estados Unidos ...

Na minha opinião, A Alemanha expandida,com todas as concessões territoriais e mais o bloco axis europeu , tudo junto, se tudo isso abrisse para a iniciativa privada e capital estrangeiro, respeitando sempre a propriedade privada, seria um bloco com 70% da União Européia atual, ou seja, atualmente uma economia maior que a Norte Americana. Poxa que mais vc quer ? A Alemanha controlaria uma economia de mais de 10 trilhões de dólares de produto doméstico. Deixa o sistema comunista se auto ruir e faça business com os norte americanos que quando menos se espera, ainda pode ficar allies e axis contra a URSS.

Ótimo ponto de vista.
Lembrem-se que a Alemanha saiu arrasada da 1ª Guerra Mundial, instarou-se a República de Weimar, que era uma furada, e ainda por cima passou pela crise mundial de 29.
Mesmo assim, Hitler trouxe educação, emprego e ainda por cima tornou o país uma potência militar (me refiro a 1939~40), e nem falo nada quanto a tecnologia. Por isso, analisando por esse prisma, acho que Hitler foi um grande líder.
Imaginem se a 2ª Guerra Mundial não tivesse eclodido, e como falou o Bison, a Alemanha tivesse ficado apenas nas concessões territoriais e com o bloco do Eixo consolidado. Em mais alguns anos, progredindo economicamente nesse ritmo, a tal Alemanha Nazista seria uma super potência disparada.
Minha opinião, e sim, é superficial.

ODIN
24/06/2007, 11:36
Imaginem se a 2ª Guerra Mundial não tivesse eclodido,
Sinceramente com Hitler no poder a guerra seria uma questão de tempo. Não há como imaginar o contrario...

Guderian
24/06/2007, 11:49
Hitler era um líder nato, desde os tempos de colégio, quando criança, quem já leu alguma biografia dele sabe disso. Ele tinha o dom da oratória, sabia como conduzir os sentimentos da multidão em seus discursos, e era amado como um deus pelo povo alemão, por todas as suas realizações. Inclusive quando falhou a operação valkiria o povo ficou abismado com esse ato de traição, quando digo "o povo" falo pela maioria da massa, do alemão médio. Certamente, em qualquer governo, vão existir os descontes... por tudo isso ele se colocou, democraticamente, no cargo de chanceler alemão.
Acho exagero dizer que suas potencialidades foram identificadas por banqueiros, que decidiram investir nele e coloca-lo no "posto máximo" da Alemanha.
Acho que independentemente desses investimentos citados no artigo do Odin ele teria chegado onde chegou e teria construido a máquina militar que construiu, pela liderança que ele tinha.

ODIN
24/06/2007, 11:56
Acho que independentemente desses investimentos citados no artigo do Odin ele teria chegado onde chegou e teria construido a máquina militar que construiu, pela liderança que ele tinha.
Conheço muita gente ótima em oratória que trabalha como padeiro ou feirante. Sem investimento por trás, xii, ele teria passado o resto dos seus dias na cadeia... faria um favor á humanidade
É preciso de “algo” a mais do que ser um líder nato para chegar onde ele chegou.

Guderian
24/06/2007, 13:30
Citação:
Mensagem Original de Rabuske http://battlecentral.xpg.com.br/forum/images/sgreen/buttons/viewpost.gif (http://battlecentral.xpg.com.br/forum/showthread.php?p=307581#post307581)
Pelas estimativas alemãs na época era perfeitamente possível a operação da ataque à URSS, claro que a Alemanha não iria ocupar toda a extensão da URSS, esse esse nem era o objetivo.

Peguei do livro "Um Mundo em Chamas" de Martin Kitchen:
No dia 18 de dezembro de 1940, Hitler assinou a Diretriz 21, "Arquivo Barbarossa", na qual declarava que " Aa forças armadas alemãs devem estar preparadas, mesmo antes da conclusão da guerra contra a Inglaterra, para esmagar a Rússia Soviética em uma campanha rápida". Isso seria conseguido pela destruição da maioria do Exército Vermelho no Oeste por pontas-de-lança blindadas e pela construção de uma muralha defensiva do Volga ao Arcangel contra a Rússia asiática.

Como disse, pelas estimativas alemãs esse objetivo não era impossível de ser alcançado.

Aqui está a concepção inicial da Barbarossa, com ênfase no Cáucaso.
http://img235.imageshack.us/img235/7510/c11p34arsa8.jpg (http://imageshack.us)
http://www.onwar.com/maps/wwii/eastf...marcksplan.htm (http://www.onwar.com/maps/wwii/eastfront1/marcksplan.htm)

Agora a versão final do Estado-Maior alemão, com maior concentração dos meios blindados.
http://img122.imageshack.us/img122/8937/c11p34brlu2.jpg (http://imageshack.us)
http://www.onwar.com/maps/wwii/eastfront1/okhplan.htm

Por fim a Barbarossa final, com uma 'pulverização' de forças por todos os lados... acho que foi Frederico II que disse que se você quiser ser forte em todos os lugares não será em nenhum... esse foi um exemplo da interferência destrutiva de Hitler nos planos do Estado-Maior.
http://img122.imageshack.us/img122/2015/c11p35rbz7.jpg (http://imageshack.us)
http://www.onwar.com/maps/wwii/eastf...barbarossa.htm (http://www.onwar.com/maps/wwii/eastfront1/planbarbarossa.htm)

Guderian
24/06/2007, 14:45
Conheço muita gente ótima em oratória que trabalha como padeiro ou feirante. Sem investimento por trás, xii, ele teria passado o resto dos seus dias na cadeia... faria um favor á humanidade
É preciso de “algo” a mais do que ser um líder nato para chegar onde ele chegou.

Como também existem pessoas com dinheiro que não tem liderança nenhuma, quantas vezes uma campanha política mais ""rica" já perdeu para a mais "pobre"? Será que se Bill Gates resolver se auto-financiar ele se elege presidente dos EUA???

Odin, você não concorda que se Hitler tivesse morrido em 41 hoje ele seria considerado um dos maiores estadistas alemães da história? Analisando resultados, sem se importar se ele foi ou não financiado por Bush e família.

ODIN
24/06/2007, 14:47
Odin, você não concorda que se Hitler tivesse morrido em 41 hoje ele seria considerado um dos maiores estadistas alemães da história? Analisando resultados, sem se importar se ele foi ou não financiado por Bush e família.
Analisando resultados, sem se importar se ele foi ou não financiado por Bush e família. EuConcordo:(

Agora esse negócio de "se" é muito complicado;
Afinal, se minha mãe não fosse mulher eu não existiria ne!?

jmascioli
24/06/2007, 16:47
Não estou discordando de ninguém, mas uma coisa é fato....
A recessão que a Alemanha enfretou não foi brincadeira não.
O país estava quase indo à falência. O desemprego atingindo níveis exorbitantes, havia notas de 1 milhão de marcos pra traduzir a desvalorização do marco alemão.
Independente de ter dinheiro da família "Bush" ou "Lula da Silva" (e acredito ter havido contribuição), Hitler foi um grande estadista, que soube reerguer sua nação e colocá-la em destaque não só militarmente, mas como uma Grande Potência Econômica na Europa.
Os níveis patrióticos germânicos extravazaram por todo o Velho Continente, e as pessoas realmente morriam pelo Fuhrer, tamanha confiança que depositavam nele. Ele conseguiu conquistar simpatisantes além das fronteiras alemãs. Se sua política de ocupação não fosse tão feroz, e digo feroz referindo-me à crença da predominancia da raça Ariana, que oprimia os povos conquistados ao invés de realmente conquistá-los, a história teria tido outro fim.
Sei lá, essa é minha opinião.

Abraços
Junior Mascioli

Phack
24/06/2007, 17:34
Bem, Bush não sei, mas fato é que Wall Street financiou o Reich. Quem tiver interesse em ler: Wall Streer and the rise of Hitler (livro online em inglês)
http://reformed-theology.org/html/books/wall_street/index.html
Claro que não vou desmerecer Hitler, o cara levantou o país genialmente, acima de qualquer influência externa.
Agora eu lhes pergunto amigos: porque vocês acham que os países Aliados baixaram a cabeça quando Hitler desrespeitou aberta e escandalosamente o Tratado de Versalhes?
Porque Hitler odiava os comunistas. E os Aliados tinham mais medo da URSS do que de Hitler. Então a idéia era deixar Hitler crescer até meter o pau na URSS, algo inevitável e todos sabiam que ia acontecer uma hora ou outra. Imaginem que maravilha, deixar os 2 se matarem enquanto os Aliados só observariam.
Hitler foi cobra criada dos Aliados, no mínimo eles "fizem de conta que não viram o perigo". Aconteceu recentemente a mesma coisa, com Saddan Hussein no Iraque.
Também é só meu ponto de vista.

ODIN
24/06/2007, 18:24
Como também existem pessoas com dinheiro que não tem liderança nenhuma, quantas vezes uma campanha política mais ""rica" já perdeu para a mais "pobre"? Será que se Bill Gates resolver se auto-financiar ele se elege presidente dos EUA???

É aí que está o ponto em que quero chegar Rabuske, quem estava apoiando Hitler (obviamente às escuras) era e é tão poderoso que foi capaz de colocar um quase sem teto no poder maximo da Alemanha. Essa gente que financiou Hitler não é boba... Poderia e pode colocar qualquer um no poder a seu bel prazer, porque vc acha que o Bush atual está no poder?? Pela vontade do povo?? Como diria Stalin, não importa quem vota o importante é quem conta os votos. rsrs
Não importa se Bush concorrer com Bil Gates, se o povo de Wall Street estiver do lado de Bush ele ganha.

Olha, a verdade é uma só: AS PESSOAS QUE DETEM O PODER NO MUNDO (LEIAM, DINHEIRO) COLOCARAM HITLER NO PODER.
Em suma, o nazismo foi “criado” por Wall Street.

Harpia
24/06/2007, 18:25
Simples: Eu dava um tiro na cabeça desta coisa e evitaria tudo isto.

Snake Eyes
25/06/2007, 11:33
Este artigo sobre a família Bush é muito interessante,

Mas qual era o lucro real disso?

Era só cria um possível opositor ao comunismo e a URSS na época?

Até que ponto valia ou não o risco de financiar este jogo perigoso?

jmascioli
25/06/2007, 11:39
Este artigo sobre a família Bush é muito interessante,
Mas qual era o lucro real disso?
Era só cria um possível opositor ao comunismo e a URSS na época?
Até que ponto valia ou não o risco de financiar este jogo perigoso?
Acho que as pretensões não tinham nada a ver com a guerra vindoura.
O pessoal apenas se agarrou em injetar dinheiro em um país em desenvolvimento para ter grandes lucros no futuro, e também porque era dada como certa a vitória política de Hitler e seu partido.
Tenho certeza de que se a Alemanha ainda se encontrasse no caos econômico, ninguém investiria ali, mas como teve uma milagrosa ascenção no senário mundial, passou a ser muito interessante para os investidores.

ODIN
25/06/2007, 12:38
Este artigo sobre a família Bush é muito interessante,

Mas qual era o lucro real disso?
O melhor meio para vc triplicar sua fortuna é financiar uma guerra.
Alem da popular lavegem de dinheiro.



Era só cria um possível opositor ao comunismo e a URSS na época?
Apenas a ponta do iceberg... a verdade vai muito mais alem...




Até que ponto valia ou não o risco de financiar este jogo perigoso?
Pelo que podemos notar atualmete valeu muito a pena para essas pessoas...

Sr. Bison
25/06/2007, 16:31
Com todo o respeito senhores, o nível de absurdo e fantasia nesse post está chegando a níveis alarmantes, à muito tempo o assunto se desviou, para a NeverLand de Peter Pan. Meu Deus, essa história da família Bush foi a gota d'agua.

Tópico fechado para não sujarmos a imagem da comunidade aqui ainda mais ...