PDA

Ver Versão Completa : Novo Fuzil da IMBEL



Loop
07/08/2010, 09:19
Novo fuzil da IMBEL dá as caras
Indústria Nacional
Escrito por Defesa Brasil
Sex, 06 de Agosto de 2010 20:23
Defesa Brasil mostra com exclusividade fotos da nova arma.

http://defesabrasil.com/site/images/stories/noticias/eb/fuzilnovoT.jpg

Da Redação

(Defesa Brasil) - Finalmente, o FAL está com os dias contados no Exército Brasileiro. É o que se comenta nos bastidores do cenário militar brasileiro após a divulgação pelo Exército Brasileiro de um pôster comemorativo do Dia do Soldado, onde nele aparece o tão esperado novo fuzil da IMBEL.

Ainda sem nome oficial, o fuzil vem com tudo para tentar substituir o FAL 7,62, arma utilizada pelo Exército a décadas, e que vem sendo modernizada com o propósito não confirmado de formar reservas com um produto de qualidade.

O novo fuzil possui calibre 5,56 e ainda não foi apresentado oficialmente pela IMBEL, mas estima-se que esteja com seu desenvolvimento avançado, faltando pouco para entrar em produção.

Com trilhos Picatinny em abundância, coronha regulável e rebatível, e apresentada na foto com um conjunto de duas miras, uma tipo red dot e outra ótica com zoom, a nova arma tem design moderno e muito diferente dos outros produtos da Fábrica de Itajubá.



http://defesabrasil.com/site/images/stories/noticias/eb/novofuzil/FUZ04.jpg
http://defesabrasil.com/site/images/stories/noticias/eb/novofuzil/FUZ02.jpg
http://defesabrasil.com/site/images/stories/noticias/eb/novofuzil/FUZ03.jpg
http://defesabrasil.com/site/images/stories/noticias/eb/novofuzil/FUZ04.jpg
http://defesabrasil.com/site/images/stories/noticias/eb/novofuzil/FUZ05.jpg
http://defesabrasil.com/site/images/stories/noticias/eb/novofuzil/FUZ06.jpg
http://defesabrasil.com/site/images/stories/noticias/eb/novofuzil/FUZ07.jpg
http://pbrasil.files.wordpress.com/2009/09/notfuz.png?w=597&h=398


Fonte: http://defesabrasil.com/site/noticias/industria-nacional/novo-fuzil-da-imbel-da-as-caras.php


Adeus FAL ;)

SuperSoca
07/08/2010, 10:05
impressão minha ou grandes semelhanças com aquele q tem no BF2? (o do médico)

JUNAUM
07/08/2010, 12:25
O corpo principal da arma lembra a linha SCAR.

Bem bacana.

Malkav
07/08/2010, 14:40
Bem bacana mesmo
quero informações técnicas agora, como alcance e cdt =P
mas visualmente, curti pacas

LernerBrasil
09/08/2010, 09:09
Vamos esperar que não seja um IMBEL MD 97 com nova roupa. Um lixo aí que foi enviado como protótipo de recusado pelo EB, e várias PMs, de tanto defeito que apresentou. Por isso o Ministério da Defesa buscou alternativas, como a parceira IWI Tavor - Taurus.

De qualquer forma, já foi estabelecido que o calibre da arma da foto é o 5,56mm. O que é algo no mínimo estranho. Enquanto os EUA buscam alternativas a esse calibre com baixo poder de parada, o Brasil vai adotando ele...

Ainda não dá pra falar nada.. mas espero que façam uma família multi calibre ou um fuzil adaptável, como são o HK416/417, o FN SCAR e o SIG55x/75x.

Espero também que tenha o carregador transparente, como já é praxe em todas as armas modernas. Já que vão lançar um negócio no século XXI, que ele adote pelo menos as tecnologias JÁ EXISTENTES nesse século né...

Loop
09/08/2010, 10:59
Vamos esperar que não seja um IMBEL MD 97 com nova roupa. Um lixo aí que foi enviado como protótipo de recusado pelo EB, e várias PMs, de tanto defeito que apresentou. Por isso o Ministério da Defesa buscou alternativas, como a parceira IWI Tavor - Taurus.

De qualquer forma, já foi estabelecido que o calibre da arma da foto é o 5,56mm. O que é algo no mínimo estranho. Enquanto os EUA buscam alternativas a esse calibre com baixo poder de parada, o Brasil vai adotando ele...

Ainda não dá pra falar nada.. mas espero que façam uma família multi calibre ou um fuzil adaptável, como são o HK416/417, o FN SCAR e o SIG55x/75x.

Espero também que tenha o carregador transparente, como já é praxe em todas as armas modernas. Já que vão lançar um negócio no século XXI, que ele adote pelo menos as tecnologias JÁ EXISTENTES nesse século né...

Lerner, esqueceu? Isso aqui é o Brasil...

Boris
09/08/2010, 13:02
Vamos esperar que não seja um IMBEL MD 97 com nova roupa. Um lixo aí que foi enviado como protótipo de recusado pelo EB, e várias PMs, de tanto defeito que apresentou. Por isso o Ministério da Defesa buscou alternativas, como a parceira IWI Tavor - Taurus.

De qualquer forma, já foi estabelecido que o calibre da arma da foto é o 5,56mm. O que é algo no mínimo estranho. Enquanto os EUA buscam alternativas a esse calibre com baixo poder de parada, o Brasil vai adotando ele...

Ainda não dá pra falar nada.. mas espero que façam uma família multi calibre ou um fuzil adaptável, como são o HK416/417, o FN SCAR e o SIG55x/75x.

Espero também que tenha o carregador transparente, como já é praxe em todas as armas modernas. Já que vão lançar um negócio no século XXI, que ele adote pelo menos as tecnologias JÁ EXISTENTES nesse século né...

Esse fuzil tá sendo desenvolvido em conjunto com o CTEx sob a tutela de ninguém menos que o General Heleno. Ai moram minhas esperanças, o CTEx sempre manda bem e o Heleno mais ainda.

Tem duas versões Lerner, 5.56 e 7.62, além de uma versão mais curta (carabina). O calibre 6.68, que deve ser adotado pelos EUA, ainda tem proteção de patente, não rola da gente usar por alguns anos.

O Tavor também não vai rolar Lerner, é um rifle de CQB e não de campo. Se o EB comprar, vai ser só pra algumas unidades e olhe lá.

O que tão falando também é que foram encomendadas 200.000 unidades desse rifle e que o recém atualizado FAL será utilizado pela Reserva, o que é uma ótima notícia, finalmente teremos uma Reserva de verdade.

Resta esperar e ver se com a ajuda do CTEx a IMBEL não caga mais essa.

LernerBrasil
09/08/2010, 14:46
Eu já tinha lido tudo isso Boris. Mas de tudo que você falou, a única coisa que é presta é o desenvolvimento conjunto do CTEx com a IMBEL.

O resto é conversa de fórum. 200.000 unidades é boato. Família de fuzil com dois calibres por enquanto também é boato. Espero que tudo isso seja verdade... mas por enquanto é boato.

Agora, você acha mesmo que o Brasil do FAL, que levou 50 anos pra ser modernizado (cano mais curto e coronha rebatível.. hahaha) vai fazer um fuzil com dois calibres distintos? Espero estar muito errado.

Sobre o Tavor ser pra CBQ, MITO! Cara, ele é um fuzil bullpup, o que significa que o a sua precisão e seu alcance é o mesmo de fuzis "normais" de seu calibre. A única diferença é que ele é curto e EXCELENTE pra CBQ, mas não é só pra isso. Ele está sendo adotado em todas as unidades IDF e não só nas especializadas. Num tópico aí eu postei dezenas de fotos dele já sendo usado na última guerra do Líbano, em algumas das fotos ele estava sendo usado por caçadores (snipers), tendo com acessório só um tripé e a luneta, ambos acoplados pelo trilho picatinny.

Enfim... sou meio pessimista sempre, mas torço pra que seja um bom fuzil.

Harpia
09/08/2010, 18:44
Estou levando fé no processo.

Não quero que o Brasil fabrique o mais moderno e melhor fuzil do mundo, mas que produz um adequado a sua realidade e compatível com seu orçamento, e que substitua o FAL a altura (que apesar de cinquentão, ainda é um senhor fuzil).

Loop
10/08/2010, 17:33
A munição "Light" serve apenas para assalto, mas não para fogo de supressão(com spread alto), que no caso podemos usar os 7,62.

A versão heavy tinha que ter pente com maior numero de capsulas de munição tb.

Lembrando que os projéteis de calibre 7,62 podem ser usadas em rifles FN-FAL, FN-FALO, SIG, G3, HK e similares, além de metralhadoras FN-MAG, M-60, Rheinmetal e similares.

Além de outros tipos de munição 7,62 x 51mm

http://www.cbc.com.br/userfiles/img_am_comp_762x51mm.png


http://www.youtube.com/watch?v=IpDZ34zazEE&feature=player_embedded


http://www.youtube.com/watch?v=Ji-cTtUiRFM&feature=player_embedded

Loop
11/08/2010, 16:46
http://www.forte.jor.br/wp-content/uploads/2010/08/detalhe-cano-556-580x365.jpg (http://www.forte.jor.br/wp-content/uploads/2010/08/detalhe-cano-556.jpg)
http://www.forte.jor.br/wp-content/uploads/2009/10/vinheta-especial-forte.jpg (http://www.forte.jor.br/2009/10/20/cientista-americano-e-preso-acusado-de-espionar-para-israel/vinheta-especial-forte/)Conseguimos com exclusividade as fotos do novo fuzil IMBEL IA2. Esse fuzil tem a “missão” de substituir o FAL nas unidades do Exército Brasileiro e tudo indica que também irá substituir os fuzis G33 da Força Aérea, além dos FAL e M16 da Marinha e Corpo de Fuzileiros Navais. O fuzil IMBEL IA2 fará uso de polímero no guarda-mão, punho e coronha.
Principais características:



Família de fuzil em 2 Calibres: 5,56 e 7,62mm;
uso de polímero no guarda-mão, punho e coronha;
a luva isolante (em cor avermelhada) entre o cano e o guarda-mão podendo ser vista na imagem de detalhe do cano do 5,56. A luva também está disponível no 7,62;
os zarelhos para fixação de bandoleira do 5,56 diferente do 7,62. Neste último, o zarelho é rotativo e preso no cano. No 5,56, é preso junto ao guarda-mão e localizado em ambos os lados do corpo da arma (em forma de borboleta);
os trilhos Picatinny para fixação de acessórios diversos;
a coronha do 5,56 (foto com detalhe) retrátil e rebatível;
nova ergonomia do punho com um ângulo bem diferente do usado no FAL e PARAFAL;

IA2 762


http://www.forte.jor.br/wp-content/uploads/2010/08/IA2-762-580x239.jpg (http://www.forte.jor.br/wp-content/uploads/2010/08/IA2-762.jpg)
IA2 556

http://www.forte.jor.br/wp-content/uploads/2010/08/IA2-556-580x179.jpg (http://www.forte.jor.br/wp-content/uploads/2010/08/IA2-556.jpg)
Detalhe da Coronha 5,56

http://www.forte.jor.br/wp-content/uploads/2010/08/detalhe-coronha-556-580x414.jpg (http://www.forte.jor.br/wp-content/uploads/2010/08/detalhe-coronha-556.jpg)


Fonte: www.forte.jor.br

Ta ai Senhores, 2versões. :up::angel:


Link Da reportagem:
http://www.forte.jor.br/2010/08/11/exclusivo-o-fuzil-imbel-ia2/

LernerBrasil
12/08/2010, 08:57
Agora é esperar pra ver o preço, quem vai de 5,56 e quem vai de 7,62, o peso, e se a confiabilidade é boa. Mais otimista agora.

Boris
13/08/2010, 11:30
Agora é esperar pra ver o preço, quem vai de 5,56 e quem vai de 7,62, o peso, e se a confiabilidade é boa. Mais otimista agora.

Mais uns 5 anos... heuiheiueh

LernerBrasil
09/09/2010, 08:38
Novas imagens:
http://www.forte.jor.br/wp-content/uploads/2010/09/Imbel-IA2-580x750.jpg

Sinistro_
09/09/2010, 09:29
Tá ficando bonito, só resta saber se vai sair em conta.

Harpia
10/09/2010, 08:59
Está ficando bom, muito bom.

Loop
11/01/2011, 01:14
Está ficando bom, muito bom.

Procurando pela net encontrei novas fotos e informações sobre o novo fuzil.

Não está me parecendo bonito como antes e pelo que vi em alguns fóruns não é um novo fuzil e sim uma atualização meia boca do MD-97.

http://i223.photobucket.com/albums/dd195/capperre/DSC_0227.jpg

http://i223.photobucket.com/albums/dd195/capperre/DSC_0184.jpg

Fatos relatados por um militar que testou a arma em comparação com o FAL, atirou tanto no modelo 7,62 quanto no 5,56:

- As telhas do garda mão não esquentam mesmo depois de muita rajada, até full auto;
- Os dois modelos se mostraram pesados em relação ao Fal;
- A arma ainda não está pronta, apresentando problemas de incidente de tiro, falha no carregamento por volta dos 3mil disparos, solucinaram o problema com silver tape no carregador;
- Houve problemas de ejeção incompleta ao efetuar o ultimo disparo ao se esvaziar TODOS os carregadores.

Post original: Hard Mob (http://www.hardmob.com.br/threads/425477-Primeiras-imagens-do-fuzil-IA2-5.56-da-IMBEL-que-o-EB-passar%C3%A1-a-utilizar)

Harpia
11/01/2011, 06:29
Não parece tanto com o MD-97, mas mesmo que seja uma atualização, já é um grande começo.

Loop
11/01/2011, 07:42
Não parece tanto com o MD-97, mas mesmo que seja uma atualização, já é um grande começo.

Eu esqueci de botar no Quote.

Mas por estar em desenvolvimento da pra deixar passar seus problemas, só achei foda ele ser mais pesado que o FAL.

LernerBrasil
11/01/2011, 09:18
Eu esqueci de botar no Quote.

Mas por estar em desenvolvimento da pra deixar passar seus problemas, só achei foda ele ser mais pesado que o FAL.

Ah, isso ainda é conversa de net. Impossível ser mais pesado que o FAL porque ele é feito de polímeros. Talvez o protótipo, ou o mockup seja mais pesado. Além do mais, a gente já viu a entrevista do general que está ajudando a IMBEL na condução do projeto, não tem nenhum retardado ali.

E é preciso ser retardado pra desenvolver uma arma mais pesada que o FAL, ainda mais utilizando polímeros. Esses boatos de net são besteira, e de fontes escusas.

Provavelmente os testes, e os resultados são sigilosos. Na net tá cheio de "militar que testou", "amigo que trabalha na empresa" e etc.

EDIT: quando li sobre falha no carregamento, lembrei de um fato corriqueiro do tempo que EU servi. O carregador do FAL simplesmente soltava, caia. Quando a gente andava em mato então, era ridículo. Talvez provavelmente por estarmos usando armas velhas e sem manutenção, mas isso é o cúmulo num fuzil de assalto. Na época eu nem ligava, achava que os outros recrutas é que eram imbecis e ficavam "esbarrando" no carregador. Hoje vejo o quão absurdo é isso...

Loop
11/01/2011, 12:30
Lerner, sabe o peso do FAL? Fui procurar e vi que estava "variando" muito.

Vi gente falando desde 7KG Sem carregador a 5KG.

LernerBrasil
11/01/2011, 14:11
Sei não.. lembro porra nenhuma.

LernerBrasil
17/10/2011, 13:07
Duas fotinhas novas:
http://www.exercito.gov.br/image/journal/article?img_id=1077482&t=1318601584561

http://www.exercito.gov.br/image/journal/article?img_id=1077438&t=1318602082007

Mas nenhuma info nova. Não que eu tenha visto, e tbm não procurei muito.

As fotos são no Centro de Avaliações do Exército (CAEx), em Marambaia (RJ).

Fonte (http://www.exercito.gov.br/web/midia-impressa/noticiario-do-exercito?p_p_id=noticias_WAR_noticiasportlet_INSTANCE_cZy7&p_p_lifecycle=0&p_p_state=maximized&p_p_mode=view&p_p_col_id=column-3&p_p_col_count=3&_noticias_WAR_noticiasportlet_INSTANCE_cZy7_journalArticleId=1077435&_noticias_WAR_noticiasportlet_INSTANCE_cZy7_struts.portlet.action=%2Fv iew%2Farquivo%21viewJournalArticle&_noticias_WAR_noticiasportlet_INSTANCE_cZy7_struts.portlet.mode=view)

Frango Nego
17/10/2011, 15:20
Ta mais do que na hora desse país ter produção (não somente) bélica própria...
Já foi comprovado que aqui tem potencial para isso (vide EE-T1 "osório")...

COELHO
17/10/2011, 17:54
- Os dois modelos se mostraram pesados em relação ao Fal;
- A arma ainda não está pronta, apresentando problemas de incidente de tiro, falha no carregamento por volta dos 3mil disparos, solucinaram o problema com silver tape no carregador;
- Houve problemas de ejeção incompleta ao efetuar o ultimo disparo ao se esvaziar TODOS os carregadores.


Impressão minha ou a EA/DICE estão por trás do projeto desse novo FAL? :troll:

M. Galego
17/10/2011, 18:07
Impressão minha ou a EA/DICE estão por trás do projeto desse novo FAL? :troll:

Rs, rs. Esse padrão de rifle é o mais novo. Chamado de SCAR (Special Operations Combat Assault Rifle). A FN Herstal largou uns com o exército americano para testar.

No BF aparece a HK XM8, que foi cancelada. O custo de uma SCAR é menor do que os atuais série M (M4, M14, M15 ...)

As SCAR estão entrando no lugar. Pelo menos alguma coisa boa a Imbel copiou.

LernerBrasil
17/10/2011, 18:36
Rs, rs. Esse padrão de rifle é o mais novo. Chamado de SCAR (Special Operations Combat Assault Rifle). A FN Herstal largou uns com o exército americano para testar.

No BF aparece a HK XM8, que foi cancelada. O custo de uma SCAR é menor do que os atuais série M (M4, M14, M15 ...)

As SCAR estão entrando no lugar. Pelo menos alguma coisa boa a Imbel copiou.

O FN SCAR já é considerado o preferido das forças especiais dos EUA. Virou unanimidade rapidinho.

Landser
17/10/2011, 18:54
Lerner, sabe o peso do FAL? Fui procurar e vi que estava "variando" muito.

Vi gente falando desde 7KG Sem carregador a 5KG.

Que isso, fio?!

O FAL pesa menos de 5 Kg.

http://www.imbel.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=76&Itemid=31&lang=pt

BARALHAUM
20/10/2011, 12:48
Bom para o Brasil(ou menos ruim) será quando o armamento for padronizado, inclusive entre as diferentes forças. Qualquer um que estude 2°GM percebe o quão patético eram as rivalidades entre as forças alemãs, dividindo e subutilizando escassas matérias primas num parque industrial à beira do colapso. Infelizmente isso ocorre também no Brasil(e em pior escala, já que se importa muito material de diversos países. FAB usa fuzil suíço, MB americano, EB belga/fabricado localmente, PF alemão e por aí vai a farra com o dinheiro publico...