Pgina 1 de 7 1234567 ltimoltimo
Exibindo resultados 1 a 10 de 69

Tpico: No s a liberdade de imprensa que est em jogo, tambm a sua!!!

  1. #1
    MAKE BTC GREAT AGAIN Avatar de nigo
    Data de Registro
    Mai/2003
    Localizao
    So Paulo - SP
    Mensagens
    29.761
    Valeu/SFA
    Recebidos: 14.396/1.802
    Dados: 4.805/392

    No s a liberdade de imprensa que est em jogo, tambm a sua!!!

    Minhas caras, meus caros,

    leia-se a melhor literatura sobre os primrdios do fascismo ou os primeiros dias que se seguiram aos golpes comunistas, e o observador atento vai constatar uma caracterstica invarivel a marcar a consolidao desses regimes tirnicos: direitos fundamentais alguns ento e ainda garantidos em lei, outros nem especificados porque considerados parte da vida civilizada passam a ser tratados como se fossem privilgios inaceitveis de uma minoria. Assim se mandaram os burgueses e os reacionrios para o paredo ou os judeus para os campos de concentrao e a morte. Em nome do fim de privilgios que eram apenas direitos!



    E foi, sim, sob o silncio cmplice de muitos. No se enganem: nem os regimes comunistas nem os fascistas se instalaram sem o consentimento, ainda que passivo, de amplas camadas da populao. Ao contrrio: esse apoio popular foi usado para legitimar e tornar corriqueira a violncia. Seria exagero dizer que estamos vivendo dias pr-tirnicos no Brasil. Mas no exagero nenhum constatar que direitos fundamentais esto sendo cotidianamente violados por instncias do Estado.


    A imprensa livre e independente s possvel numa democracia. A democracia s possvel se houver uma imprensa livre e independente. Essas duas instncias se distinguem porquanto uma delas, a imprensa, rene apenas uma parte da vida em sociedade , mas no se separam. Sem o regime democrtico, a liberdade de expresso inexiste; sem a liberdade de expresso, o regime democrtico morre de inanio.


    Lideranas polticas ressentidas de ontem e de hoje; polticos cansados da vigilncia cotidianamente exercida pela imprensa independente; mentalidades jurssicas ainda inconformadas com o triunfo de uma economia aberta e de mercado e incrustadas na academia e no prprio jornalismo; notrios manipuladores da boa-f da populao e dos justos reclamos em favor de uma sociedade mais justa, todas essas foras resolveram se conjurar contra um dos fundamentos da nossa liberdade: a imprensa independente. um engano, uma tolice ou pura expresso da m f considerar que esto querendo levar apenas a VEJA para o banco dos rus. Alis, se assim fosse, talvez estivssemos diante de evento de gravidade menor porque haveria uma acusao e seria garantido o direito de defesa. Querem, isto sim, levar a imprensa a um tribunal poltico. Primeiro a VEJA, no por acaso, e depois o resto.


    Como j deixei claro em outro post, no se trata de reivindicar impunidade para a imprensa. Ela no est e nem deve estar acima da lei. Mas tambm no pode estar abaixo dela, sujeita a um verdadeiro tribunal de exceo, sendo vtima passiva de uma clara violao de princpios constitucionais, como o sigilo da fonte, por exemplo. Ora, o que temos? Se, nas conversas que um reprter da VEJA manteve com algumas de suas fontes e fontes de muitos outros jornalistas , houvesse o flagrante de um crime, que se acionasse a justia criminal para puni-lo. O fundamento vale para qualquer um. No Brasil, at uma associao de juzes andou afirmando que algumas pessoas esto acima da lei. No! Ningum est nem pode estar nem os jornalistas.

    Mas qual foi mesmo o crime do jornalista Policapo Jr.? Nenhum! Como sabe qualquer jurista do pas, especialmente aqueles dedicados rea criminal, no h nas conversas tornadas pblicas uma s manifestao que fira o direito coletivo, prerrogativas de terceiros, o interesse pblico, nada! So conversas de quem buscava a informao sem garantir, como deixam claro Carlinhos Cachoeira e seus auxiliares, qualquer benefcio em troca. Tambm no terreno da tica profissional, no h reparos a fazer a seu trabalho.

    Nunca fui reprter investigativo. J cheguei at a dizer aqui que, embora fale com polticos, sim, prefiro os meus textos que saem da conversa com a lgica e com a histria. Se toda fonte que passa uma informao em off tem interesse na sua divulgao e tem! , o mesmo vale para as anlises que muitas vezes so feitas pelos polticos. Algumas, ainda que passadas de boa-f, tendem mais a nos afastar da verdade do que a nos aproximar. Muito bem!

    No essa a minha rea. Mas reflito c comigo o que no estaro pensando, nestes tempos, expresses do chamado jornalismo investigativo h at uma associao nacional que rene profissionais dessa rea.

    Em regra, eles prestaram e prestam grandes servios ao pas. E tiveram a sorte de no ver lanada em praa pblica suas conversas com as fontes e, mais ainda, conversas das fontes sobre o contato que mantiveram com jornalistas. Este , insisto ou era um direito constitucional assegurado imprensa. No para cometer crimes, no, mas para denunci-los e combat-los. Como fez tantas vezes Policarpo Jr. E como fizeram tantos outros. Quem primeiro passou reportagem da Folha o notvel crescimento patrimonial de Antonio Palocci, com alguns dados bastante precisos sobre os seus bens, estava, como costumo indagar, s pensando no bem, no belo e no justo? Quem ter sido a fonte? A revelao de eventuais conversas gravadas entre jornalistas e informantes muda a natureza do que foi denunciado? Aqueles que ajudaram a derrub-lo s estavam interessados no bem da Repblica?

    Que no se perca isto de vista: se, no curso da investigao de Cachoeira e sua turma, um jornalista da VEJA ou de qualquer outro veculo tivesse sido flagrado cometendo um crime, Cdigo Penal nele! Mas o caso? Qual a acusao? Por que buscava Policarpo Jr. aquelas informaes? Para se locupletar? Para fazer chantagem? No! Para publicar. As maquinaes de Cachoeira e seus sequazes no eram de sua conta, como no eram a dos que passaram as informaes sobre Palocci Folha. ORA, NO CABERIA INDAGAR, TAMBM NO CASO DO EX-CHEFE DA CASA CIVIL, QUAIS OS INTERESSES DAQUELES QUE AJUDARAM A DEP-LO? A revelao dessas fontes no seria tambm dadas a perspectiva hoje vigente em algumas mentalidades da CPI e a abordagem feita por certo jornalismo do interesse pblico?

    Digam-me aqui: caberia aos reprteres da Folha que receberam a informao, comprovada com apurao posterior, fazer um julgamento prvio sobre as consequncias e os interesses da fonte? Seria o seu papel, por exemplo, o seguinte juzo: Huuummm bem verdade que tenho aqui dados que complicam a vida do ministro. Mas ele pea-chave no governo Dilma. Se cair, estarei fazendo a vontade da fonte que me passou o material. J sei: vou detonar Palocci e a fonte junto! Pronto! Seria a ltima reportagem investigativa desse profissional. E perderia o pas.

    Da mesma sorte, cumpriria ao profissional da VEJA, no caso citado e em outros, de posse das evidncias dos atos de corrupo, julgar que estaria atendendo a eventuais interesses das fontes porque eles sempre existem e, em nome de uma suposta tica, deixar intocados os ladres de dinheiro pblico? Algum flagrou algum jornalista da VEJA interferindo em licitao ou participando de conspirao para alterar preo de obra pblica? No! Nas vezes em que aparece na fita ou em que seu nome citado, trata-se sempre da busca de informaes para reportagens publicadas depois de rigorosa apurao junto a outras fontes. To rigorosa que algumas esto na raiz de demisses, sim. E quem demitiu foi Dilma Rousseff, no a VEJA.


    No a VEJA apenas, a imprensa



    No s a VEJA que esto tentando colocar na berlinda, no! a imprensa como um todo. Com o que se tem at aqui, aprove-se ou no o depoimento de quem quer que seja, est decretada a morte do sigilo da fonte e da apurao jornalstica. Ao contrrio do que pensam alguns tontos, isso no atenta s contra a liberdade da imprensa. Isso atenta contra a liberdade de todos os brasileiros. No vamos nos enganar. Reprteres investigativos no falam com freiras e monges. Essas boas pessoas no tm nada a dizer a profissionais dessa rea, que tm entre as suas misses zelar pela defesa do bem pblico.



    Ainda que reprteres no estejam grampeados hoje no com autorizao judicial ao menos; sem ela, creio que todos estamos , a chance de que suas fontes estejam gigantesca. D-se de barato (e h quanto tempo escrevo isso aqui, como sabem os leitores mais antigos!) que no h mais sigilo telefnico no pas. Se uma dessas fontes for objeto de alguma operao da Polcia Federal, essas conversas fatalmente viro a pblico se algum petista se sentir prejudicado Ainda que a quebra do sigilo tenha autorizao judicial, o vazamento sempre criminoso. Mesmo os encontros pessoais no so seguros, porque a tecnologia da escuta ambiental avanou ainda mais do que a do grampo telefnico. Em breve, os veculos de comunicao tero de construir salas especiais, nas quais reprteres tero de se encontrar com as fontes, todos, evidentemente, pelados se que no existem j grampos subcutneos ou que possam ser escondidos em orifcios no examinveis sem um estreitamento maior de relaes

    De novo, se a Polcia Federal tivesse flagrado o jornalista da VEJA a cometer um crime, h um caminho legal que conduz ao processo e punio. Mas isso no existe! Estamos diante, como sabe toda pessoa de bom senso, da agresso a um direito constitucional. Sua violao no atinge s a VEJA. Fere as garantias de todos os profissionais e de todos os veculos.

    Notveis bobagens
    Notveis bobagens esto sendo escritas a respeito por gente que deveria estar empenhada na defesa da liberdade de informar que no pode se confundir com um privilgio, como querem os tiranos, de que trato l no primeiro pargrafo.

    No domingo, Suzana Singer, ombudsman da Folha, escreveu uma coluna sobre o caso. Reproduzo um trecho em vermelho e fao alguns destaques por minha conta:

    Do que veio a pblico at o momento, no h nada de ilegal no relacionamento Veja-Cachoeira. O paralelo com o caso Murdoch, que a blogosfera de esquerda tenta emplacar, soa forado, porque, no caso ingls, h provas de crimes, como escutas ilegais e a corrupo de policiais e autoridades.
    No ser ilegal diferente, porm, de ser eticamente aceitvel. Foram oferecidas vantagens fonte? O jornalista sabia como as informaes eram obtidas? Tinha conhecimento da relao prxima de Cachoeira com o senador Demstenes? H muitas perguntas que s podem ser respondidas se todas as cartas estiverem na mesa.

    preciso divulgar os dilogos relevantes que citem a imprensa. A Secretaria de Redao diz que tem publicado reportagens a respeito, quando julga que h notcia. Na sexta, entrevista com o relator da CPI tratava do tema e estava na Primeira Pgina. J em abril havia reportagem de Braslia e colunistas escreveram a respeito, afirma.
    pouco. Grampos mostram que a mdia fazia parte do xadrez de Cachoeira. Que essa parte do escndalo seja tratada sem indulgncia, com a mesma dureza com que os polticos tm sido cobrados. Permitir-se ser questionado, jogar luz sobre a delicada relao fonte-jornalista, faz parte do jogo democrtico.


    Voltei
    Pergunto a Suzana Singer e, se ela quiser responder, publico a resposta aqui: de qual escndalo denunciado pela imprensa, Suzana, no se podem perguntar as mesmssimas coisas? Na sua condio de ombudsman, cobrou dos reprteres da Folha a PROVA de que no ofereceram vantagens fonte que passou as informaes sobre Palocci? A reportagem do jornal fazia ou no parte do xadrez da pessoa que queria o ento ministro mais importante de Dilma fora do governo? Diga-me, Suzana: o jornalista que divulgou a lista de bens de Palocci sabia ou no sabia como aquelas informaes foram colhidas?

    A ombudsman da Folha est afirmando que nada existe contra o reprter da VEJA, mas que cabe a este provar a sua inocncia, como nos melhores regimes totalitrios. Curioso que tais cobranas no tivessem sido feitas por ningum ao tempo que se garantia sobrevida a uma comprovada picaretagem, como era o Dossi Cayman e foi a Polcia, no a imprensa, que desbaratou a farsa.

    Por que, Suzana Singer, s esse caso merece tal tratamento? Espero que no seja porque, afinal de contas, se trata da VEJA, e a revista deveria estar submetida a algum regime de exceo, que voc certamente no defenderia que vigesse na Folha. At porque isso seria impossvel, minha cara! No dia em que os jornalistas tiverem de provar, a cada reportagem, que so eticamente inocentes ainda que no exista contra eles acusao nenhuma de crime , acabou o jornalismo investigativo. Para honra e glria dos ladres do dinheiro pblico.

    Por que s agora?
    Por que s agora se arma esse circo? Bem, desde o primeiro dia, como vocs sabem, alertei que um s objetivo estava em jogo e no era punir Cachoeira e sua gangue. Nunca foi. Os mensaleiros, sob a liderana de Lula, agarrado a seu dio, querem submeter ao enxovalho todas as instituies do pas. Usam-se o inqurito da Polcia Federal e as gravaes para tentar arrastar para o lixo o Supremo Tribunal Federal, a Procuradoria-Geral da Repblica e a imprensa. Sob qual acusao? Nenhuma! Pretende-se fazer da CPI um tribunal de exceo.

    O jornal Valor Econmico decidiu fazer uma reportagem a respeito da iniciativa do senador Fernando Collor (ver posts abaixo), que fez um requerimento pedindo a convocao de Policarpo Jr.. Reproduzo a resposta que o diretor de redao da revista, Eurpedes Alcntara, deu ao jornal:



    assombroso que na semana seguinte s comemoraes do Dia Mundial da Liberdade de imprensa, um senador pea a convocao de um jornalista para depor diante de um tribunal poltico e, com isso, envergonhe o Brasil, colocando-nos na m companhia de naes atrasadas e repudiadas pela comunidade internacional. A imprensa no est acima da lei, mas no pode ser colocada ao desamparo dela. Um jornalista acusado, como qualquer cidado, tem o direito de saber o que pesa contra ele no mbito da Justia. Coloc-lo diante de um tribunal poltico com o objetivo de esclarecer eventuais ligaes com quem quer que seja um despropsito e uma afronta democracia.

    Na mosca! Ou nas moscas, como costumo brincar.

    A rede criminosa que se espalha na Internet digo em outro post do que ela capaz est convicta de que o poder petista, como os diamantes, eterno e imagina uma situao que vai disso que vemos para pior. Pede, sem meias palavras, o que chama de Lei dos Meios de Comunicao ou Ley de Medios, dizem alguns bandidos, citando, cheios de excitao, a Venezuela de Hugo Chvez. Na semana passada, Rui Falco, presidente do PT, anunciou que a imprensa um dos alvos do governo, depois dos bancos. Querem a liberdade de imprensa de joelhos diante do tribunal presidido por Jos Dirceu, o rei da tica, aquele rapaz que foi no ms passado Venezuela, em companhia do marqueteiro do PT, para dar uma forcinha a Chvez.

    Quando os tucanos, no governo FHC, eram os alvos do jornalismo investigativo, nunca ningum se lembrou de fazer uma CPI para submeter a imprensa a um tribunal poltico. Considerava-se tal hiptese simplesmente impensvel e os prprios tucanos, diga-se, no intentariam algo parecido. O jornalismo era, ento considerado virtuoso por investigar eventuais desvios havidos no governo FHC ( nunca ningum indagou qual era a fonte; tampouco a PF ps para circular conversas de jornalistas) e operava em estreita ligao com o PT. Imaginem uma gravao da PF registrando as conversas dos divulgadores do Dossi Cayman e suas fontes ilibadas AS REPORTAGENS DA VEJA RESULTARAM NA EXPLICITAO DE CRIMES CONTRA A ADMINISTRAO PBLICA. Com a chegada do PT ao poder, tudo mudou. Criminoso passou a ser o jornalismo independente enquanto a corja financiada por dinheiro pblico se dedica, cotidianamente, a agredir a oposio, o Judicirio e a prpria imprensa. Para eles, no h CPI. Ao contrrio: juntam-se a Fernando Collor para enviar a um tribunal poltico quem honra a independncia.

    Outros, antes de ns, resistiram a presses ainda piores. Estes que esto a nem so os piores inimigos que a liberdade de imprensa j enfrentou. E resistiremos mais uma vez. Quis o destino que Lula e Collor viessem a se juntar, 23 anos depois do enfrentamento nas urnas, contra a liberdade de imprensa. Um est a exercer a sua conhecida natureza. O outro termina por revelar a sua. Uma no aprendeu nada nem esqueceu nada. O outro esqueceu tudo. O momento no dos mais edificantes, mas me sinto intelectualmente recompensado. H muitos anos venho dizendo que eles chegariam a este ponto. E chegaram. E mais longe chegaro se puderem.
    No se depender dos defensores da ordem democrtica e do estado de direito. A Constituio vai derrotar a conspirao do dio.

    Texto publicado originalmente s 5h04

    Por Reinaldo Azevedo

    3 Not allowed! Not allowed!
    SFA

  2. #2
    Avatar de carabina
    Data de Registro
    Jan/2008
    Localizao
    Esprito Santo
    Mensagens
    7.510
    Valeu/SFA
    Recebidos: 6.585/1.612
    Dados: 4.218/354
    nem li, muito grande.


    (User was banned for this post; Reason: flood)

    0 Not allowed! Not allowed!

  3. #3
    MAKE BTC GREAT AGAIN Avatar de nigo
    Data de Registro
    Mai/2003
    Localizao
    So Paulo - SP
    Mensagens
    29.761
    Valeu/SFA
    Recebidos: 14.396/1.802
    Dados: 4.805/392
    eu tambm, nem pensei quando vi sua postagem, foi direto e reto...


    ban de 7 dias por flood

    8 Not allowed! Not allowed!
    SFA

  4. #4
    WAAAGH!! Avatar de LernerBrasil
    Data de Registro
    Abr/2008
    Localizao
    Mato Grosso, o Texas Brasileiro
    Mensagens
    5.610
    Valeu/SFA
    Recebidos: 4.597/221
    Dados: 9.216/586
    No li tudo, parei em imprensa livre e independente. Infelismente, no existe isso no Brasil, sobretudo quando se fala de jornais de circulao estadual e das repetidoras das emissores de canal aberto (popular tv local, que ostenta a "marca" de algum dos grandes canais).

    Nesses casos, 100% das vezes o veculo controlado/de propriedade, de algum poltico, aspirante a poltico, ou aliado, e esse veculo sistematicamente usado em campanhas contra os adversrios. No que muitas denncias no sejam verdadeiras, mas s so feitas com esse intuito. Promoo pessoal, campanha antecipada, ou difamao descarada mesmo, isso que faz a "imprensa livre e independente" do Brasil.

    A imprensa prostituta, faz o que seu contratante manda. A, os grupos que esto no poder, comeam a usar a mquina pblica pra tentar silenciar seus adversrios. E nessa briga entre Estado e "imprensa livre", ns que vamos sair no prejuzo, se que algum romntico a ainda acredite que h algo a ser salvo.

    2 Not allowed! Not allowed!

  5. #5
    Avatar de Matanza
    Data de Registro
    Jun/2009
    Localizao
    RS
    Mensagens
    6.617
    Valeu/SFA
    Recebidos: 6.892/286
    Dados: 4.887/328
    po, nigo tinha que postar a fonte desses textos. Da onde veio e pra onde vai? E um comentrio pra gente entender pq postou isso. Pra ter algum motivo de se ler tudo isso, saca?

    0 Not allowed! Not allowed!

  6. #6
    Recursos Humanos de Belo Horizonte Avatar de RHBH
    Data de Registro
    Mar/2008
    Localizao
    So Paulo
    Mensagens
    5.821
    Valeu/SFA
    Recebidos: 2.168/649
    Dados: 648/105
    Lerner, Corretssimo mais uma vez.

    A imprensa no Brasil s se mantm se apoiar o governo que est no poder.

    1 Not allowed! Not allowed!
    Corsair Carbide 500R / Seasonic M12II EVO 850W / ASRock Z97 Extreme6 / Intel Core i7 4790K / Corsair Hydro H60 / Corsair Vengeance Pro [4x8GB] / EVGA GTX 980 / SSD Samsung 970 PRO M.2 [1TB] / SSD WD Blue M.2 [1TB] / Samsung SpinPoint F3 [2x1TB - RAID 0] / Seagate Barracuda Compute [2x4TB - RAID 1] / WD Blue [500GB] / Creative Sound Blaster Z / Edifier C2 30W / Logitech G PRO Headset / Corsair Glaive Mice / Corsair K70 MK2 Keyboard / Corsair MM300 Mousepad / LG 34" Ultrawide 144Hz

  7. #7
    MAKE BTC GREAT AGAIN Avatar de nigo
    Data de Registro
    Mai/2003
    Localizao
    So Paulo - SP
    Mensagens
    29.761
    Valeu/SFA
    Recebidos: 14.396/1.802
    Dados: 4.805/392
    Citao Mensagem Original de Matanza Ver Mensagem
    Esta resposta est oculta porque voc est ignorando este membro. Exibir Citao
    nigo tinha que postar a fonte desses textos. Da onde veio e pra onde vai? E um comentrio pra gente entender pq postou isso.

    http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/


    Reinaldo Azevedo, um dos grandes colunistas desse Brasil


    postei, pq acho o assunto relevante, j que sou anti-PTista, anti-progressistas e por ai vai

    1 Not allowed! Not allowed!
    SFA

  8. #8
    Avatar de Matanza
    Data de Registro
    Jun/2009
    Localizao
    RS
    Mensagens
    6.617
    Valeu/SFA
    Recebidos: 6.892/286
    Dados: 4.887/328
    Veja tb uma revista anti-petista, totalmente de direita e meio sensacionalista, ento tem que se ler meio que com um p atrs mental n.

    3 Not allowed! Not allowed!

  9. #9
    MAKE BTC GREAT AGAIN Avatar de nigo
    Data de Registro
    Mai/2003
    Localizao
    So Paulo - SP
    Mensagens
    29.761
    Valeu/SFA
    Recebidos: 14.396/1.802
    Dados: 4.805/392
    o texto vai bem alm disso, sugiro a leitura....

    0 Not allowed! Not allowed!
    SFA

  10. #10
    Recursos Humanos de Belo Horizonte Avatar de RHBH
    Data de Registro
    Mar/2008
    Localizao
    So Paulo
    Mensagens
    5.821
    Valeu/SFA
    Recebidos: 2.168/649
    Dados: 648/105
    Citao Mensagem Original de Matanza Ver Mensagem
    Esta resposta est oculta porque voc est ignorando este membro. Exibir Citao
    Veja tb uma revista anti-petista, totalmente de direita e meio sensacionalista, ento tem que se ler meio que com um p atrs mental n.
    Ser?

    O governo que t no poder h 10 anos... Acho que a VEJA no est mais do lado do PT nem do PSDB, a Veja um dos maiores exemplos de prostituta barata que se vende pro governo.

    Ela pode at apoiar a oposio, mas durante as eleies e S.

    0 Not allowed! Not allowed!
    ltima edio por RHBH; em 09/05/2012 s 23:13.
    Corsair Carbide 500R / Seasonic M12II EVO 850W / ASRock Z97 Extreme6 / Intel Core i7 4790K / Corsair Hydro H60 / Corsair Vengeance Pro [4x8GB] / EVGA GTX 980 / SSD Samsung 970 PRO M.2 [1TB] / SSD WD Blue M.2 [1TB] / Samsung SpinPoint F3 [2x1TB - RAID 0] / Seagate Barracuda Compute [2x4TB - RAID 1] / WD Blue [500GB] / Creative Sound Blaster Z / Edifier C2 30W / Logitech G PRO Headset / Corsair Glaive Mice / Corsair K70 MK2 Keyboard / Corsair MM300 Mousepad / LG 34" Ultrawide 144Hz

Informao do Tpico

Usurios Navegando pelo Tpico

Existe(m) atualmente 1 usurio(s) navegando pelo tpico. (0 membro(s) e 1 visitante(s))

Regras de Postagem

  • Voc no pode postar novos tpicos
  • Voc no pode responder mensagens
  • Voc no pode postar anexos
  • Voc no pode editar suas mensagens
  •  
  • Cdigo BB est Funcionando
  • Smilies esto Funcionando
  • Cdigo [IMG] est Funcionando
  • Cdigo [VIDEO] est Funcionando
  • O cdigo HTML est Desativado