Página 376 de 376 PrimeiroPrimeiro ... 276326366369370371372373374375376
Exibindo resultados 3.751 a 3.757 de 3757

Tópico: PoliticaCentral | Política do Brasil - Notícias e Discussões

  1. #3751
    Avatar de brender
    Data de Registro
    Abr/2013
    Localização
    São Paulo
    Mensagens
    1.949
    Valeu/SFA
    Recebidos: 910/32
    Dados: 410/30
    Gustavo Franco deixa o PSDB e se filia ao Partido Novo

    Um dos formuladores do Plano Real, economista de 61 anos vai presidir a Fundação Novo, o braço teórico da legenda

    Fonte: http://politica.estadao.com.br/notic...vo,70002019141



    A fundação vai elaborar o programa de governo do Novo, desenvolver estudos de políticas públicas, conduzir atividades de educação política e realizar acordos com instituições no exterior.

    “Nos últimos anos os horizontes se ampliaram extraordinariamente para as ideias pró-mercado e para novas abordagens sobre o desenvolvimento tendo como base o indivíduo, o progresso pessoal e a liberdade para empreender”, disse Franco em nota ao partido.

    Um dos formuladores do Plano Real na década de 1990, o economista tem 61 anos.

    A informação foi comemorada pelo ex-presidente do Novo João Amoedo, no Facebook.

    “Gostaria de compartilhar uma ótima notícia: o economista Gustavo Franco acabou de se filiar ao Novo e aceitou o convite para assumir o comando da Fundação Novo. Mais um passo importante rumo à construção de um país admirado”, afirmou.

    No início de agosto, em carta endereçada ao presidente interino do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), Franco e outros economistas tucanos (Elena Landau, Edmar Bacha e Luiz Roberto Cunha) fizeram um “apelo” para que a sigla desembarcasse do governo Michel Temer e renovasse sua direção.

    O texto foi divulgado nas redes sociais horas depois da vitória de Temer no plenário da Câmara, quando os deputados barraram o prosseguimento da denúncia por corrupção passiva contra o peemedebista.

    Formulador do Real, Gustavo Franco deixa PSDB e se filia ao Novo



    Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/poder/2...-ao-novo.shtml

    Um dos formuladores do Plano Real, o economista Gustavo Franco, 61, anunciou sua saída do PSDB, em meio à crise no partido.

    Nesta quarta-feira (27), o Novo informou, em nota, que o ex-presidente do Banco Central no governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB) passará a presidir a fundação do partido, função na qual será responsável por elaborar o programa de governo para a campanha de 2018.

    Pelo estatuto do Novo, quem tem cargo de direção não pode se candidatar.

    O partido espera que a economista Elena Landau tome a mesma decisão. Em agosto, os dois fizeram um apelo à direção tucana pedindo o desembarque do governo Michel Temer (PMDB).


    Edmar Bacha, que também assinou o documento, ainda conversa com o fundador do Novo e provável candidato a presidente, João Amôedo.

    Em nota, o partido afirmou que "a vinda de uma pessoa competente, alinhada e comprometida com os valores do Novo, como o Gustavo, é mais um passo rumo à construção de um país admirado".

    Formado pela PUC-Rio, onde hoje dá aulas, doutor pela Universidade Harvard (EUA) e sócio-fundador da Rio Bravo Investimentos, Franco era um dos principais economistas do PSDB, responsável pela formulação de sua política econômica.

    Em nota, ele afirmou que, "nos últimos anos, os horizontes se ampliaram extraordinariamente para as ideias pró-mercado e para novas abordagens sobre o desenvolvimento tendo como base o indivíduo, o progresso pessoal e a liberdade para empreender".

    "O Novo oferece um veículo e uma oportunidade muito valiosa para que essas ideais se apresentem de corpo inteiro no espectro partidário e estabeleçam sua importância nos debates nacionais", afirmou.

    0 Not allowed! Not allowed!
    Processador: i5 6600k Skylake | Cooler: Cooler Master Hyper 212x | Placa mãe: ASRock Fatal1ty Z170 Gaming K6 | Memória: 2x Kingston HyperX Fury DDR4 8gb 2133mhz - HX421C14FB2/8 |Placa de vídeo: Gigabyte GTX 770 WindForce OC 2 GB | HD: Western Caviar Blue 1 TB - 7200 RPM - 64 mb - SATA III | Fonte: Corsair TX750w V2 | Gabinete: NZXT Source 530 Full Tower |
    Ventoinha: 9x Cooler Master SickleFlow X 120mm / 12cm - 2000 RPM | Mouse: Logitech G502 | Teclado: Logitech Deluxe Desktop PS2 | Microfone: Zalman Zm-Mic1


  2. #3752
    Avatar de brender
    Data de Registro
    Abr/2013
    Localização
    São Paulo
    Mensagens
    1.949
    Valeu/SFA
    Recebidos: 910/32
    Dados: 410/30

    0 Not allowed! Not allowed!
    Processador: i5 6600k Skylake | Cooler: Cooler Master Hyper 212x | Placa mãe: ASRock Fatal1ty Z170 Gaming K6 | Memória: 2x Kingston HyperX Fury DDR4 8gb 2133mhz - HX421C14FB2/8 |Placa de vídeo: Gigabyte GTX 770 WindForce OC 2 GB | HD: Western Caviar Blue 1 TB - 7200 RPM - 64 mb - SATA III | Fonte: Corsair TX750w V2 | Gabinete: NZXT Source 530 Full Tower |
    Ventoinha: 9x Cooler Master SickleFlow X 120mm / 12cm - 2000 RPM | Mouse: Logitech G502 | Teclado: Logitech Deluxe Desktop PS2 | Microfone: Zalman Zm-Mic1


  3. #3753
    Avatar de brender
    Data de Registro
    Abr/2013
    Localização
    São Paulo
    Mensagens
    1.949
    Valeu/SFA
    Recebidos: 910/32
    Dados: 410/30
    Até Outubro de 2018 tem muito chão ainda para essas eleições

    Vamos ver a proposta do NOVO para segurança pública, pelo o que o João Amoêdo disse uma delas é a unificação da polícia civil e militar, e dentre outras

    Começa a partir de 14:00 sobre segurança pública



    https://www.oantagonista.com

    Novo número
    Brasil 27.11.17 08:46

    João Amoêdo avisou O Antagonista que já tem 1% dos votos no Ibope e no Datafolha.

    É verdade.

    Na quarta-feira, o candidato do Partido Novo vai contar para o site como pretende melhorar esse número.




    É na propaganda eleitoral da TV que a coisa pega

    Candidato do PSDB + PMDB + DEM e outros partidos, 6 minutos e alguma coisa
    Candidato do PT, 1 minuto e alguma coisa
    Bolsonaro 10 a 15 segundos

    Nojinho de sangue
    Brasil 27.11.17 11:41

    Jair Bolsonaro disse que vai nomear militares em seu ministério:

    “O PT nomeou corruptos e guerrilheiros e ninguém reclamava”.

    Ele disse também que um general quatro estrelas vai ocupar o ministério da Defesa:

    “O atual ministro é desarmamentista. Seria como colocar num centro cirúrgico um médico com nojinho de sangue”.

    Bolsonaro e os chineses
    Economia 27.11.17 11:52

    Jair Bolsonaro, no evento das páginas amarelas da Veja, reafirmou que não abriria espaço para investidores chineses em privatizações de estatais brasileiras:

    “Não estariam sendo privatizadas, estariam sendo estatizadas pelos chineses.”

    O deputado ainda quis deixar claro:

    “Não sou estatizante, mas a privatização é para gente nossa.”

    Bolsonaro anuncia seu ministro da Fazenda
    Economia 27.11.17 11:30

    Jair Bolsonaro, no evento das páginas amarelas da Veja, revelou que, se eleito presidente, claro, terá como ministro da Fazenda o economista Paulo Guedes.

    Guedes é um dos fundadores do Instituto Millenium, doutor pela Universidade de Chicago. Fundou o grupo financeiro BR Investimentos e foi um dos quatro fundadores do Banco Pactual.

    É também ex-CEO do Ibmec. Suas principais áreas de atuação são o mercado de capitais e a gestão de recursos.

    0 Not allowed! Not allowed!
    Processador: i5 6600k Skylake | Cooler: Cooler Master Hyper 212x | Placa mãe: ASRock Fatal1ty Z170 Gaming K6 | Memória: 2x Kingston HyperX Fury DDR4 8gb 2133mhz - HX421C14FB2/8 |Placa de vídeo: Gigabyte GTX 770 WindForce OC 2 GB | HD: Western Caviar Blue 1 TB - 7200 RPM - 64 mb - SATA III | Fonte: Corsair TX750w V2 | Gabinete: NZXT Source 530 Full Tower |
    Ventoinha: 9x Cooler Master SickleFlow X 120mm / 12cm - 2000 RPM | Mouse: Logitech G502 | Teclado: Logitech Deluxe Desktop PS2 | Microfone: Zalman Zm-Mic1


  4. #3754
    Avatar de brender
    Data de Registro
    Abr/2013
    Localização
    São Paulo
    Mensagens
    1.949
    Valeu/SFA
    Recebidos: 910/32
    Dados: 410/30
    Quem é o presidenciável de direita que defende privatização de todas as estatais

    João Amoêdo afirma que o governo não deveria ter nenhuma empresa. Saiba também o que o candidato do Partido Novo pensa sobre desarmamento, casamento gay, aborto e drogas


    João Amoêdo: “Nós acreditamos que, na verdade, o indivíduo é o grande criador de riquezas. E não há ninguém melhor do que ele próprio para cuidar da sua vida”.

    Assunto considerado tabu nas últimas eleições presidenciais, a privatização de estatais voltou a ser defendida por vários pré-candidatos ao Palácio do Planalto após a Lava Jato ter revelado o gigantesco esquema de corrupção que havia na Petrobras. Mas, ao menos por enquanto, apenas um concorrente defende que todas as empresas públicas federais sejam vendidas: João Amoêdo, do Partido Novo.

    “Nós [do Novo] achamos que o Estado não tem de ter nenhuma empresa”, disse Amoêdo em entrevista exclusiva à Gazeta do Povo. “Somos favoráveis à privatização do Banco do Brasil, da Caixa, da Petrobras. (...) Não teríamos nenhum problema com a privatização dessas empresas consideradas ícones. (...) Houve doutrinação de que essas estatais eram estratégicas. Elas são estratégicas para os políticos, que usam essas empresas para se perpetuar no poder.”

    Na entrevista, transmitida ao vivo na manhã desta quarta-feira (29) pelos canais da Gazeta do Povo no Facebook e no YouTube, Amoêdo também falou como uma política liberal pode ser vantajosa para a melhoria dos programas sociais do governo. E revelou qual é a posição do Novo sobre assuntos polêmicos como o Estatuto do Desarmamento, casamento homoafetivo, descriminalização das drogas e aborto.

    O tamanho do Estado é o causador dos principais problemas do Brasil


    Partido registrado na Justiça Eleitoral em 2015, o Novo se autodefine como uma legenda genuinamente liberal – corrente de pensamento de direita que defende a primazia do cidadão sobre o Estado. “Nós acreditamos que, na verdade, o indivíduo é o grande criador de riquezas. E não há ninguém melhor do que ele próprio para cuidar da sua vida”, afirmou João Amoêdo.

    O pré-candidato disse entender que os grandes problemas que o Brasil enfrenta para se desenvolver têm a ver com o tamanho do Estado e o intervencionismo governamental na economia e na vida das pessoas.


    A lógica é a seguinte: a máquina pública brasileira é muito grande e ineficiente; e para ser custeada absorve a riqueza produzida pelo país. Isso porque o rombo nas contas públicas tem de ser coberto pelo aumento de impostos ou pela emissão de títulos públicos que, para serem comprados por investidores, pagam juros altos. E os juros altos prejudicam os mais pobres, porque concentram a riqueza nas mãos dos investidores. Além disso, dificultam o empreendedorismo, já que os empréstimos para financiar a produção privada ficam caros.

    Segundo Amoêdo, diante desse diagnóstico, a redução do papel do Estado – por meio de medidas como as privatizações e o corte de privilégios do poder público – é necessária para que as contas sejam equilibradas e o governo tenha mais recursos para investir no que realmente deve ser o papel estatal, sobretudo segurança e educação. Nesse sentido, uma política liberal seria mais efetiva para garantir os investimentos sociais.


    Amoêdo ainda falou sobre a posição do Novo sobre vários assuntos polêmicos. Disse que o partido é contrário ao Estatuto do Desarmamento porque acredita que o cidadão deve ter liberdade com responsabilidade. A sigla também é favorável ao casamento de pessoas do mesmo sexo.

    Mas o Novo não fechou questão em assuntos como a descriminalização das drogas e a ampliação dos casos em que o aborto é permitido legalmente. Segundo Amoêdo, seguindo o espírito liberal, cada candidato do partido terá a liberdade de decidir se é a favor ou contra essas propostas.

    Pessoalmente, o pré-candidato a presidente disse ser favorável à manutenção da atual lei sobre aborto (que permite a interrupção da gravidez nos casos de estupro e de risco de morte da gestante) e também da legislação sobre entorpecentes.


    0 Not allowed! Not allowed!
    Processador: i5 6600k Skylake | Cooler: Cooler Master Hyper 212x | Placa mãe: ASRock Fatal1ty Z170 Gaming K6 | Memória: 2x Kingston HyperX Fury DDR4 8gb 2133mhz - HX421C14FB2/8 |Placa de vídeo: Gigabyte GTX 770 WindForce OC 2 GB | HD: Western Caviar Blue 1 TB - 7200 RPM - 64 mb - SATA III | Fonte: Corsair TX750w V2 | Gabinete: NZXT Source 530 Full Tower |
    Ventoinha: 9x Cooler Master SickleFlow X 120mm / 12cm - 2000 RPM | Mouse: Logitech G502 | Teclado: Logitech Deluxe Desktop PS2 | Microfone: Zalman Zm-Mic1


  5. #3755
    Avatar de brender
    Data de Registro
    Abr/2013
    Localização
    São Paulo
    Mensagens
    1.949
    Valeu/SFA
    Recebidos: 910/32
    Dados: 410/30
    Crise para quem? Câmara aprova benefício de R$ 1 trilhão às petrolíferas que atuam no país


    https://br.sputniknews.com/brasil/20...-petroliferas/



    0 Not allowed! Not allowed!
    Processador: i5 6600k Skylake | Cooler: Cooler Master Hyper 212x | Placa mãe: ASRock Fatal1ty Z170 Gaming K6 | Memória: 2x Kingston HyperX Fury DDR4 8gb 2133mhz - HX421C14FB2/8 |Placa de vídeo: Gigabyte GTX 770 WindForce OC 2 GB | HD: Western Caviar Blue 1 TB - 7200 RPM - 64 mb - SATA III | Fonte: Corsair TX750w V2 | Gabinete: NZXT Source 530 Full Tower |
    Ventoinha: 9x Cooler Master SickleFlow X 120mm / 12cm - 2000 RPM | Mouse: Logitech G502 | Teclado: Logitech Deluxe Desktop PS2 | Microfone: Zalman Zm-Mic1


  6. #3756
    Avatar de brender
    Data de Registro
    Abr/2013
    Localização
    São Paulo
    Mensagens
    1.949
    Valeu/SFA
    Recebidos: 910/32
    Dados: 410/30
    João Amoêdo, pré-candidato do Novo à Presidência: ‘A economia é determinante’

    Em entrevista ao HuffPost Brasil, ex-banqueiro defende pauta econômica para reformular o sistema político brasileiro.

    Fonte: http://www.huffpostbrasil.com/2017/1...te_a_23295762/



    HuffPost Brasil: O que há de novo no Novo?

    João Amoêdo: É um projeto foi iniciado por membros da sociedade civil. Não tinha nenhum político, nenhum integrante de agremiação religiosa, nenhum sindicato. Porque se a gente olha para trás, nos últimos 15 anos no Brasil, é raro. São só membros da sociedade civil que nunca tinham se envolvido com política.

    A segunda coisa que eu acho que é um diferencial do Novo também é um pouco da proposta. A gente sempre montou o partido para melhorar a vida das pessoas, mas a gente entende que essa melhora vem por dar mais poder às pessoas, deixar o Estado mais leve e as pessoas com mais poder para que ele atue nas áreas essenciais.

    O terceiro é que o Novo é um partido que faz um processo seletivo para os seus candidatos. E quarto é que o Novo é o único partido que não usa dinheiro público para sua manutenção, dos 35 existentes. Tem muito essa cara de ser uma instituição na defesa de princípios e valores.

    Vimos que o processo seletivo do partido teve baixa adesão. Como estimular as pessoas a participarem do processo político em um momento de descrédito, que podemos ver pelos índices de votos brancos e nulos?

    Eu penso um pouco diferente. Acho que o fato de ter tanto voto branco e nulo é que a população está mostrando que "não tem ninguém que a gente queira na política". Só que a gestão do Estado é necessária, querendo ou não. As pessoas estão entrando [na política] ou incentivando os amigos e familiares a participar. Há um desejo grande de renovação, de ter gente nova para votar. Acho que todo processo de crise, Lava Jato, e desejo de renovação vai acabar resultando em algumas pessoas novas na política. Talvez não seja na velocidade e no montante que gostaríamos, mas está acontecendo e acho que é irreversível.

    Por que políticos do Novo defendem que a pobreza é pior que a desigualdade?

    Porque a pobreza é pior que a desigualdade. A gente pode acabar com a desigualdade, por exemplo. O Cazaquistão é menos desigual que o Japão e o Japão é, certamente, um país melhor de se morar que o Cazaquistão. É fácil acabar com a desigualdade, basta tornar todo mundo pobre. Ao combater a desigualdade você simplesmente não está preocupado em criar riqueza. Você está só preocupado em tornar todo mundo igual.

    O Novo bate muito na tecla da economia, mas como mostrar para a parcela da população que não tem muita noção de educação financeira a importância dessa pauta?

    Apesar do debate ser econômico, a economia mexe muito na vida das pessoas. É a economia que faz as pessoas terem uma escola ruim, não ter um plano de saúde. As pessoas sentem o impacto da economia no dia a dia, isso que a gente vai mostrar. Não tem muito como ser diferente vivendo em um sistema capitalista, como o nosso. A economia acaba sendo determinante para a vida das pessoas, e acaba influenciando a própria política.

    0 Not allowed! Not allowed!
    Processador: i5 6600k Skylake | Cooler: Cooler Master Hyper 212x | Placa mãe: ASRock Fatal1ty Z170 Gaming K6 | Memória: 2x Kingston HyperX Fury DDR4 8gb 2133mhz - HX421C14FB2/8 |Placa de vídeo: Gigabyte GTX 770 WindForce OC 2 GB | HD: Western Caviar Blue 1 TB - 7200 RPM - 64 mb - SATA III | Fonte: Corsair TX750w V2 | Gabinete: NZXT Source 530 Full Tower |
    Ventoinha: 9x Cooler Master SickleFlow X 120mm / 12cm - 2000 RPM | Mouse: Logitech G502 | Teclado: Logitech Deluxe Desktop PS2 | Microfone: Zalman Zm-Mic1


  7. #3757
    Avatar de brender
    Data de Registro
    Abr/2013
    Localização
    São Paulo
    Mensagens
    1.949
    Valeu/SFA
    Recebidos: 910/32
    Dados: 410/30
    SEGURANÇA PÚBLICA


    João Amoêdo, fundador do NOVO e pré-candidato à presidência, elenca alguns pontos fundamentais com relação ao problema da criminalidade.


    Não podemos ter a ilusão de que existe uma bala de prata para solucionar a segurança. Apenas a combinação de diversas medidas conseguirá reduzir a violência. Temos que rever todos os processos. Alguns pontos:


    -A figura do policial tem que ser respeitada e deve ser valorizada.
    -É necessário maior integração entre as policias e utilização de tecnologias.
    -A legislação não pode ser branda. Especialmente a Lei de Execução Penal.
    -A Justiça deve aprimorar seus processos e ser mais rápida.
    -A combinação de uma Justiça lenta e legislação branda é a impunidade.
    -É necessário maior parceria entre o Governo Federal e os estados.
    -Precisamos de maior controle nas fronteiras para impedir a entrada de drogas e armamentos ilegais.
    -Fim do Estatuto do Desarmamento para que o cidadão possa exercer seu direito de defesa.


    Fonte: https://www.facebook.com/NOVO30/posts/1571886219517528


    https://www.facebook.com/JoaoAmoedoN...4026975368806/

    1 Not allowed! Not allowed!
    Processador: i5 6600k Skylake | Cooler: Cooler Master Hyper 212x | Placa mãe: ASRock Fatal1ty Z170 Gaming K6 | Memória: 2x Kingston HyperX Fury DDR4 8gb 2133mhz - HX421C14FB2/8 |Placa de vídeo: Gigabyte GTX 770 WindForce OC 2 GB | HD: Western Caviar Blue 1 TB - 7200 RPM - 64 mb - SATA III | Fonte: Corsair TX750w V2 | Gabinete: NZXT Source 530 Full Tower |
    Ventoinha: 9x Cooler Master SickleFlow X 120mm / 12cm - 2000 RPM | Mouse: Logitech G502 | Teclado: Logitech Deluxe Desktop PS2 | Microfone: Zalman Zm-Mic1


Informação do Tópico

Usuários Navegando pelo Tópico

Existe(m) atualmente 1 usuário(s) navegando pelo tópico. (0 membro(s) e 1 visitante(s))

Regras de Postagem

  • Você não pode postar novos tópicos
  • Você não pode responder mensagens
  • Você não pode postar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •  
  • Código BB está Funcionando
  • Smilies estão Funcionando
  • Código [IMG] está Funcionando
  • Código [VIDEO] está Funcionando
  • O código HTML está Desativado