Pgina 429 de 431 PrimeiroPrimeiro ... 329379419422423424425426427428429430431 ltimoltimo
Exibindo resultados 4.281 a 4.290 de 4310

Tpico: PoliticaCentral | Poltica do Brasil - Notcias e Discusses

  1. #4281
    Avatar de brender
    Data de Registro
    Abr/2013
    Localizao
    So Paulo
    Mensagens
    2.578
    Valeu/SFA
    Recebidos: 1.010/49
    Dados: 441/30
    ‘H desinformao sobre tema da monarquia’, diz poltico da realeza brasileira



    LUIZ PHILIPPE DE ORLEANS E BRAGANA. FOTO: IARA MORSELLI/ESTADO

    Primeiro membro da famlia real a se eleger
    toma posse como deputado esta semana


    Fonte: https://cultura.estadao.com.br/blogs...za-brasileira/

    As monarquias so alvo de desinformao propagada pelas escolas e pela mdia, e as sries sobre o tema servem para a populao criar viles e heris, sem conter nuances. A viso do cientista poltico e empresrio Luiz Philippe de Orleans e Bragana, que, ao tomar posse como deputado federal esta semana, ser o primeiro membro da famlia real brasileira a ocupar um cargo poltico desde a Proclamao da Repblica.

    “As famlias reais so muito crticas delas mesmas. Dizem que fulano foi um pssimo rei, que a outra foi uma tima rainha, que aquele l foi um herdeiro pattico”, conta ele, para quem a realeza tem o papel de estabilizar a nao que representa.

    reprter Paula Reverbel, ele explica por que viu a necessidade de virar ativista – um dos fundadores do Movimento Acorda Brasil, que foi a favor do impeachment de Dilma Rousseff – e ingressar na mquina de Braslia.

    “No seria ativista ou poltico se houvesse mecanismo na Repblica para interferir como cidado”, afirma. A seguir, trechos da entrevista.

    V uma simbologia na sua eleio? Pode ser vista como um aceno de algum da famlia real Repblica ou um aceno da populao realeza?

    Eu gostaria de interpretar dessa segunda maneira. A nossa Repblica no tem nem chance de dar certo na atual conjuntura. E o novo governo , no melhor dos casos, uma transio para uma futura poltica. Temos que fazer uma reestruturao de Estado. O risco de retrocedermos ao perodo de uma social-democracia de Fernando Henrique Cardoso ou a um perodo lulo-petista… Podemos retroceder facilmente a isso numa prxima eleio.

    Como v a monarquia?

    uma questo de organizao do Estado, no de governo. Numa monarquia parlamentarista, o chefe do Estado no governa. A gente precisa ter poltica de Estado, independentemente de ser uma monarquia – que seja ento uma Repblica, mas uma que separe a funo do Estado. Com o presidencialismo que ns temos, isso no existe, Estado e governo so a mesma coisa. Quando muda o governo, muda o Estado. Voc no tem estabilidade jurdica, no consegue planejar alm de quatro anos.

    Ento o sr. favorvel ao parlamentarismo?

    Sim, tem que ter parlamentarismo. Tem que ter um chefe de Estado que seja independente do governo. Com isso, h freios e contrapesos, que so a essncia do Estado moderno. Todas as monarquias modernas so assim, tm poderes de governo e poderes de veto ao governo.

    O que acha do nosso regime presidencialista?

    O presidencialismo no qual a gente vive, esta cpia fajuta do modelo americano… No tem nenhum pas rico assim. O governo ilimitado. Seja o governo FHC, Lula, Dilma… Agora o do (Jair) Bolsonaro. Se ele no se autolimitar, tem poder pleno, nomeia para cargos de Estado. muito fcil voc sequestrar o Estado. O procurador-geral da Repblica nomeado pela Presidncia. T errado, porque o procurador tem que monitorar o prprio presidente.

    Como v o papel das famlias reais nas monarquias parlamentaristas e nos Pases que deixaram de ser monarquia?

    Os reis vm perdendo poder desde o sculo XVIII. Hoje, poucas das monarquias europeias tm poder de fato, talvez a de Liechtenstein, a de Luxemburgo. A prpria rainha da Inglaterra tem muito pouco. Mas est havendo um resgate da funo das famlias reinantes. A Europa est sendo alvo de ataque cultural e o ltimo recurso vo ser as famlias fundadoras daquelas naes. Tenho sido crtico das que no cumprem essa funo. Alguns tm vindo ao encontro dessa posio. O da Blgica (Philippe Lopold Louis Marie) tem se manifestado diante de governantes que absorvem imigrantes que no querem se integrar.

    O sr. tem uma posio forte a respeito das ondas migratrias?

    Sim. A massa de imigrao incentivada pelo Estado social da Alemanha ou da Inglaterra vai arrebentar o equilbrio fiscal e a qualidade de vida dos que pagam imposto. O cidado ingls j fez o seu referendo, est saindo da Unio Europeia por causa disso. O alemo no teve essa oportunidade. Isso vai estourar em movimentos de xenofobia e extrema-direita porque o Estado est querendo impor algo sociedade. Voc acha que, tendo um referendo popular, Boa Vista ia querer receber 50 mil venezuelanos? Se voc no d valor quele que paga imposto, acabou sua nao-Estado. Suas leis no valem nada.

    O sr. acha que o fato de ser de famlia real embute a responsabilidade de estabilizar a nao?

    Total. Esse tema da monarquia no foi bem divulgado. H muita desinformao, coisa errada que foi divulgada pelas escolas, pela mdia. Se voc no tem uma famlia fundadora vinculada ideia fundamental de por que que voc existe como Estado, voc no est fazendo o seu servio, no est defendendo os valores que vo proteger a todos.

    Ento o sr. v essas famlias como um jeito de reverberar valores da sociedade?

    Exatamente isso. E tm que estar em sintonia com os valores da sociedade. Se no uma famlia, tem que ter uma sociedade organizada fazendo isso. Eu gostaria que todo brasileiro pensasse que herdeiro de um Brasil maravilhoso, pensasse que “isso aqui meu, vou defender”. Essa sociedade organizada est surgindo com uma ideologia vinculada ideia de Brasil, que fundamental. Eu no seria ativista ou poltico se houvesse mecanismo na Repblica para interferir como cidado.

    Interferir como?

    Propor ou vetar um projeto de lei, fazer um referendo – contra aumento de salrio, de tributo… Se eu pudesse me mobilizar fora do sistema poltico, no teria por que me eleger, entrar l na mquina. Mas s temos o projeto de lei de iniciativa popular, e o mecanismo est errado. No pro Congresso mudar, decidir se coloca em votao ou no. para apresentar uma contraproposta. E o povo escolhe por referendo.

    Tem projetos para viabilizar esse tipo de participao?

    J tenho todos feitos, os mecanismos (de participao da sociedade, para propor), dentro das regras da atual Constituio, que uma porcaria. Mas, de qualquer maneira, o que a gente tem pra hoje.

    Gosta da srie The Crown, que retrata uma rainha abnegada?

    Nem assisti srie The Crown. No assisto a nenhum desses, porque quando voc conhece as pessoas, tem conhecimento de quem so, como que elas pensam… No sou um historiador, mas eu gosto de ter perspectiva, busco isso no meu crculo de amizades. Ento, como eu tenho esse gosto e tambm tenho acesso fcil (s famlias reais), vejo que tem muita coisa ali que no condiz com nada. uma coisa pra populao se encantar, criar os inimigos, criar o heri.

    E como na realidade?

    Tem nuance. E, se voc vai dentro das famlias, elas so muito crticas delas mesmas. Dizem que fulano foi um pssimo rei, que a outra foi uma tima rainha, que aquele l foi um herdeiro pattico. A gente arrebenta com o fulano, mais do que qualquer outra mdia. Um diz: “Pois , tem um gene degenerado l, que no sei o qu, passou esse gene pra tal… Isso vem da famlia Habsburgo”. O outro diz: “Ah, o Saxe-Coburgo tem uns caras…”. Ento assim, entendeu?

    Existem outros modelos?

    Tem pases que nunca tiveram famlia fundadora, essas pessoas que encarnaram como famlia a coisa. A Sua sempre foi um pas republicano, uma confederao de estados helvticos, uma amlgama de valores que esto ainda l na sociedade.

    Dom Bertrand favorvel restaurao monrquica e, h menos de um ano, manifestou simpatia por Geraldo Alckmin.

    No estou ciente se ele apoiou ou no. No sou um monarca, nunca vou ser, eu no estou na linha sucessria. Ento, posso falar o que eu quiser sobre isso. Se fosse um monarca, eu no estaria dizendo, “quero fulano”, “apoio sicrano”. Poderia, uma vez escolhido o governante, dar um ok. Agora, do meu ponto de vista, o Alckmin era exatamente o que ns temos, o sistema social-democrata falido e altamente corrupto. O PSDB faz parte do problema, como o PT.

    Em seu livro (Por Que o Brasil um Pas Atrasado?), voc associa oligarquias ao modelo social-democrata.

    Sim. Esse modelo propenso a todas essas oligarquias polticas que existem e favorecem uma elite burocrata.

    Mas no h tambm oligarquias nas monarquias?

    Sim. Exatamente a onde elas falham. Quando elas se tornam oligarquizantes, caem. Ento, no final do Brasil imprio – eu debato isso abertamente l contra os monarquistas – se concentrou muito poder no Rio. A primeira coisa que o poder concentrado atrai so as oligarquias, sejam elas locais ou externas. Hoje voc tem a ONU influenciando uns quatro juzes do STF, dez senadores, deputados. A lei da ONU passa.

    Mas ento o sr. classifica a ONU como uma oligarquia?

    Sim. Na ONU, h uns 20 pases ricos, que so os pases desenvolvidos hoje – esses sim so democracias sofisticadas. E os outros 180, 150 pases, o que que eles so? Oligarquias controladas por grupos de interesse, o Brasil incluso. A ONU est na mo de 150 pases que no so democrticos. Os pases rabes, por exemplo, influenciam o que deve ser a poltica da ONU com Israel. E nenhum deles democrtico.

    Um de seus primos, o Joo Henrique, criticou o fato de voc ser ativista e poltico.

    Ele tem a opinio dele. No acho que exista uma formalidade dentro da famlia que a gente tenha que obedecer. Eu me sentia envergonhado de ver amigos meus saindo na rua, fazendo alguma coisa e eu sem fazer nada.

    Tem alguma considerao sobre o caso do Fabrcio Queiroz e do Flvio Bolsonaro?

    Todos tm que passar por esse crivo, no s o Flvio. O que a imprensa t querendo fazer um pr-julgamento. Agora, se houver alguma coisa de fato, com certeza (tem que punir).

    0 Not allowed! Not allowed!
    ltima edio por brender; em 08/02/2019 s 06:09.
    Processador: i5 6600k Skylake | Cooler: Cooler Master Hyper 212x | Placa me: ASRock Fatal1ty Z170 Gaming K6 | Memria: 2x Kingston HyperX Fury DDR4 8gb 2133mhz - HX421C14FB2/8 |Placa de vdeo: Gigabyte GTX 770 WindForce OC 2 GB | HD: Western Caviar Blue 1 TB - 7200 RPM - 64 mb - SATA III | Fonte: Corsair TX750w V2 | Gabinete: NZXT Source 530 Full Tower |
    Ventoinha: 9x Cooler Master SickleFlow X 120mm / 12cm - 2000 RPM | Mouse: Logitech G502 | Teclado: Logitech Deluxe Desktop PS2 | Microfone: Zalman Zm-Mic1


  2. #4282
    Avatar de brender
    Data de Registro
    Abr/2013
    Localizao
    So Paulo
    Mensagens
    2.578
    Valeu/SFA
    Recebidos: 1.010/49
    Dados: 441/30


    - - - Atualizado - - -

    Se dependesse do Srgio Moro e do Exrcito, seria o Estatuto do Desarmamento 2.0 e ainda mais restritivo que do governo FHC e Lula juntos...

    Moro e Defesa vencidos no decreto das armas

    https://br18.com.br/moro-e-defesa-ve...eto-das-armas/

    J se sabia, pela apurao de bastidores, que Srgio Moro havia sido vencido em vrios pontos no decreto que flexibilizou a posse de armas. Essa queda de brao, acrescida de divergncias entre o presidente Jair Bolsonaro e o Exrcito, fica evidenciada em reportagem do Globo que obteve, via Lei de Acesso Informao Pblica, trocas de emails que precederam a edio final do decreto e mostram atuao direta de Bolsonaro para facultar a posse de mais armas que o pretendido por Moro e para incluir os clubes de tiro no texto –algo a que o Exrcito era contrrio.

    Antes de assinar, Bolsonaro pediu endurecimento no decreto das armas
    Texto inicial era mais restrito e previa duas armas guardadas em casa e no quatro, como foi decidido depois e informado por Moro em e-mail sua equipe

    Fonte: https://oglobo.globo.com/brasil/ante...armas-23442235

    BRASLIA — Documentos do governo mostram que o decreto que facilitou concesso de posse de arma de fogo no pas era bem mais restrito do que o texto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro no dia 15 de janeiro. O prprio presidente exigiu alteraes para ampliar o alcance da medida legal. Foi dele, por exemplo, a ordem para que o limite de armas guardadas em casa passasse de duas para quatro. Bolsonaro tambm defendeu a incluso no decreto de autorizao para clubes de tiro fornecerem munio a seus clientes. Dois dos filhos do presidente frequentavam esses estabelecimentos.

    A ao direta do presidente para ampliar o nmero para quatro armas est relatada num e-mail do ministro da Justia, Sergio Moro. Essas informaes esto registradas no processo que tratou do tema, obtido via Lei de Acesso Informao.

    Na noite do dia 14 de janeiro, vspera da edio do decreto, Moro e dois subordinados faziam ajustes no texto recebido s 20h31m da Casa Civil. O governo precisava do aval dos ministrios da Justia e Defesa verso alterada do decreto.

    O consultor jurdico do Ministrio da Justia Joo Bosco Teixeira repassou a Moro o texto j com comentrios marcados margem do documento. Entre eles, o consultor alertou que o limite de armas havia sido ampliado de duas para quatro. s 22h41m, Moro recomendou pequenos ajustes de redao em outros trechos e avisou: “Prezado, a questo das quatro armas foi uma deciso do PR”, em referncia a Bolsonaro.

    “Extremamente sensvel”

    A incluso dos clubes de tiros no decreto, outro tema de interesse direto do presidente, est mencionada em uma anotao feita margem de uma das verses da minuta. O assunto no estava previsto na verso original do decreto que comeou a ser discutido na pasta da Justia no dia 2 de janeiro. Nos 12 dias de discusso foram pelo menos nove verses. At 9 de janeiro, as minutas no mencionam os clubes de tiro. A primeira referncia ao assunto aparece em documentos do Ministrio da Defesa com data do dia 10 de janeiro.

    A minuta foi submetida ao Ministrio da Defesa porque cabe ao Exrcito a fiscalizao dos clubes de tiro. A consultoria jurdica pediu que a Diretoria de Fiscalizao de Produtos Controlados do Exrcito examinasse o assunto. O texto estabelecia que os clubes de tiro poderiam fornecer munio a scios e clientes para uso nos estabelecimentos, desde que “obedecidas as condies e requisitos estabelecidos pelo Comando do Exrcito”. Ao lado desse trecho est escrito: “A redao pode ser aperfeioada, mas, a ideia essa. Contemplaria a pretenso do Presidente e manteria o controle do Comando do Exrcito”.

    A diretoria que fiscaliza munies e armas no aprovou a ideia. “Ressalte-se, ainda, que munio recarregada trata-se de questo extremamente sensvel, posto que enseja dificuldades em seu rastreamento e no haver previso legal de marcao” diz nota tcnica da diretoria do Exrcito. Na nota, a diretoria declara que o assunto no deveria ser includo no decreto que estava sendo elaborado pelo governo. O tema foi mantido na verso final publicada no Dirio Oficial, mas com um adendo. O decreto passou a exigir que os clubes de tiro obtivessem do Exrcito autorizao para entregar a chamada “munio recarregada” a seus clientes.

    Procurada, a Presidncia disse que quem falaria sobre o tema o Ministrio da Justia. Via assessoria, a pasta informou que o texto foi elaborado pela equipe da Justia “para atender uma promessa de campanha feita pelo presidente”. As sugestes foram encaminhadas Casa Civil, que fez os ajustes necessrios. A Defesa no se pronunciou at o fechamento da edio.

    0 Not allowed! Not allowed!
    Processador: i5 6600k Skylake | Cooler: Cooler Master Hyper 212x | Placa me: ASRock Fatal1ty Z170 Gaming K6 | Memria: 2x Kingston HyperX Fury DDR4 8gb 2133mhz - HX421C14FB2/8 |Placa de vdeo: Gigabyte GTX 770 WindForce OC 2 GB | HD: Western Caviar Blue 1 TB - 7200 RPM - 64 mb - SATA III | Fonte: Corsair TX750w V2 | Gabinete: NZXT Source 530 Full Tower |
    Ventoinha: 9x Cooler Master SickleFlow X 120mm / 12cm - 2000 RPM | Mouse: Logitech G502 | Teclado: Logitech Deluxe Desktop PS2 | Microfone: Zalman Zm-Mic1


  3. #4283
    Recursos Humanos de Belo Horizonte Avatar de RHBH
    Data de Registro
    Mar/2008
    Localizao
    So Paulo
    Mensagens
    5.816
    Valeu/SFA
    Recebidos: 2.167/647
    Dados: 646/104
    Esperando a Lava Toga comear.

    Bolo de apostas...

    Algum ministro do STF vai cair? Nenhum? 1? 2? Quem ser o primeiro? Quando?

    Levando Usque e MAM se continuarem na deles no caem. O Beiola Mendes vai tomar a bronca/raiva toda do povo com o STF no primeiro semestre de 2020, timing perfeito, projeto anti crime do Moro aprovado e promoo do mesmo para o STF, s no mais perfeito pois Moro no poder ocupar a 2 turma, que julga processos da Lava Jato, por ter atuado em vrios processos destes na 1 instncia. Se deixarem ele na 2 turma, com Moro se declarando impedido, corre o risco de empatar muita votao na 2 turma (Carmen + Fachin vs Celso de Melo + Levando Usque), o que bom pois foraria votao no plenrio (mais pr lava-jato) mas ruim pois atrasaria os processos. Por outro lado Moro ocupando a vaga do Gilmar arriscado, podem manobrar para jogar o Marco Aurlio na 2 turma e continua maioria contra lava jato.

    Por mais que o Toffoli tenha a histria da mesada de 100mil o que j trs bem mais indcios de alguma conduta imprpria/venda de decises judiciais. Ele est relativamente blindado por ocupar a presidncia do tribunal, por isso acredito que no caia (exceto se fazer lambana das grandes).

    0 Not allowed! Not allowed!
    ltima edio por RHBH; em 10/02/2019 s 20:51.
    Corsair Carbide 500R / Seasonic M12II EVO 850W / ASRock Z97 Extreme6 / Intel Core i7 4790K / Corsair Hydro H60 / Corsair Vengeance Pro [4x8GB] / EVGA GTX 980 / SSD Samsung 970 PRO M.2 [1TB] / SSD WD Blue M.2 [1TB] / Samsung SpinPoint F3 [2x1TB - RAID 0] / Seagate Barracuda Compute [2x4TB - RAID 1] / WD Blue [500GB] / Creative Sound Blaster Z / Edifier C2 30W / Logitech G PRO Headset / Corsair Glaive Mice / Corsair K70 MK2 Keyboard / Corsair MM300 Mousepad / LG 34" Ultrawide 144Hz

  4. #4284
    Avatar de brender
    Data de Registro
    Abr/2013
    Localizao
    So Paulo
    Mensagens
    2.578
    Valeu/SFA
    Recebidos: 1.010/49
    Dados: 441/30

    0 Not allowed! Not allowed!
    Processador: i5 6600k Skylake | Cooler: Cooler Master Hyper 212x | Placa me: ASRock Fatal1ty Z170 Gaming K6 | Memria: 2x Kingston HyperX Fury DDR4 8gb 2133mhz - HX421C14FB2/8 |Placa de vdeo: Gigabyte GTX 770 WindForce OC 2 GB | HD: Western Caviar Blue 1 TB - 7200 RPM - 64 mb - SATA III | Fonte: Corsair TX750w V2 | Gabinete: NZXT Source 530 Full Tower |
    Ventoinha: 9x Cooler Master SickleFlow X 120mm / 12cm - 2000 RPM | Mouse: Logitech G502 | Teclado: Logitech Deluxe Desktop PS2 | Microfone: Zalman Zm-Mic1


  5. #4285
    Avatar de brender
    Data de Registro
    Abr/2013
    Localizao
    So Paulo
    Mensagens
    2.578
    Valeu/SFA
    Recebidos: 1.010/49
    Dados: 441/30
    EUA pressionam Brasil a usar fora militar em operao na Venezuela
    Defesa teme escalada de conflito e resiste ideia; presena americana em Roraima foi vetada


    Fonte: https://www1.folha.uol.com.br/mundo/...enezuela.shtml

    Os EUA querem que o Brasil use fora militar para entregar ajuda humanitria Venezuela. A rea de Defesa brasileira resiste ideia por temer que a situao escale para um conflito, e tambm vetou a sugesto de que soldados americanos participassem da operao.

    O chamado cerco humanitrio ao regime chavista de Nicols Maduro uma das formas de presso que os EUA e seus aliados montaram para tentar retirar o ditador do poder.

    O lder opositor Juan Guaid, reconhecido pela coalizo integrada pelo Brasil como o presidente interino do vizinho, pediu que a ajuda comece a entrar no sbado (23).

    A Colmbia, pas que abriga cerca de mil militares americanos, j comeou a montar seu centro de distribuio de ajuda perto da cidade fronteiria venezuelana de Ccuta. Ali, a Fora Area dos Estados Unidos opera livremente, mas Maduro bloqueou a ponte de Tienditas, que liga os dois pases, para a passagem de remdios e alimentos.

    Nas ltimas semanas, os EUA aumentaram a presso sobre o Brasil para uma cooperao semelhante. O Palcio do Planalto informou que a operao na regio j feita em coordenao com os americanos, mas descartou o envolvimento fsico de Washington.

    Segundo a Folha apurou, o Departamento de Estado dava como certa inclusive a presena de tropas americanas na operao no Brasil, devido aos primeiros contatos sobre o tema com o chanceler Ernesto Arajo.


    O ministro um admirador do presidente Donald Trump, a quem considera a esperana do Ocidente contra uma suposta conspirao marxista de governos de esquerda e ativistas internacionalistas.

    H duas semanas, ele encontrou-se com o secretrio de Estado americano, Mike Pompeo, em Washington. Na semana seguinte, conversou com o chefe do Comando Militar Sul dos EUA, almirante Craig Faller, em Braslia. Os pedidos de cooperao foram renovados.

    Segundo pessoas prximas s conversas, tanto a participao americana quanto a maior incisividade militar foram colocadas na mesa. Procurado, o Itamaraty no comentou esse aspecto, afirmando apenas que o governo est se esforando para coordenar ajuda aos venezuelanos.

    Historicamente, o rgo advoga pela no-interveno em assuntos internos de outros pases. No caso da Venezuela, o presidente, Arajo e outros ministros j rejeitaram a ideia de uma ao militar para derrubar Maduro, algo ventilado por Trump com frequncia. O ditador venezuelano, por sua vez, sustenta que a operao humanitria o prenncio de uma invaso.

    Outro elemento de presso est num relato, em Washington, de que o assessor de Segurana Nacional dos EUA, John Bolton, acenou ao Brasil com a possibilidade de estabelecer um amplo pacote de cooperao militar, semelhante que tem com a Colmbia. O assessor de Trump j esteve com Bolsonaro antes da posse do presidente, no fim do ano passado.

    O problema que a simpatia irrestrita pelos EUA no compartilhada na cpula militar brasileira e no ncleo de ministros egressos das Foras Armadas no governo Jair Bolsonaro (PSL).

    Dois curtos-circuitos no comeo do ano colocaram Arajo sob uma tutela por parte da rea militar ao tratar de assuntos sensveis, conforme a Folha revelou.

    Um deles foi o anncio pelo presidente e pelo chanceler de que os EUA poderiam ter uma base militar no Brasil, algo depois abandonado. O outro, o anncio do corte de cooperao militar com Caracas, a ltima fonte confivel de informaes de bastidor para tomar o pulso das Foras Armadas locais, que so quem garante a ditadura de Maduro.

    A simples sugesto de ter soldados americanos em solo brasileiro vista como hertica pelo Ministrio da Defesa e foi descartada. O uso de militares brasileiros na montagem de um centro de ajuda humanitria em Pacaraima (Roraima) bvio, j que o Exrcito j comanda a operao local para o recebimento de refugiados venezuelanos.

    O ponto de discordncia a ideia de forar passagem para entregar a ajuda, como j pediu Guaid. O Alto Comando do Exrcito contra, no que acompanhado pela ala militar no Executivo.

    O general Hamilton Mouro, vice-presidente que foi adido na Venezuela, j se posicionou contra a ideia. Ele e o tambm general Augusto Heleno, ministro-chefe do Gabinete de Segurana Institucional e principal conselheiro de Bolsonaro, consideram que necessrio esperar mais deseres nas fileiras militares venezuelanas e o surgimento de um lder rebelde entre elas.

    Se houvesse uma sublevao do lado do vizinho, a cooperao e at entrada de tropas brasileiras a convite poderia ser facilitada.


    Crise econmica na Venezuela

    A agudizao da crise na Venezuela pode precipitar os prximos movimentos, mas a Defesa brasileira est bastante temerosa de envolver-se numa eventual guerra civil de forma inadvertida.

    Para adicionar complexidade ao contexto, Bolsonaro est num momento politicamente frgil, com a crise envolvendo o ex-ministro Gustavo Bebianno e as dificuldades frente do trmite da reforma da Previdncia.

    Como a Folha mostrou nesta quarta (20), trs ministros generais foram ao presidente pedir um freio de arrumao, em especial sobre a influncia de seus filhos em assuntos do governo —Carlos Bolsonaro foi instrumental para a queda de Bebianno, ao cham-lo de irresponsvel.

    E qualquer envio de tropa brasileira ao exterior ou a eventual permisso para a presena militar estrangeira em solo brasileiro precisa da aprovao de um decreto presidencial pelo Congresso —a Cmara acabou de derrotar Bolsonaro ao derrubar a deciso de ampliar o nmero de pessoas que podem decretar sigilo sobre documentos.

    Na rea externa e de defesa, o papel preponderante no cl do deputado federal Eduardo, que avalizou a indicao feita pelo escritor Olavo de Carvalho do nome de Arajo.

    O chanceler, o deputado e o assessor internacional de Bolsonaro Filipe Martins so os expoentes das ideias “olavistas” no governo, e vistos com reservas pelos militares.

    0 Not allowed! Not allowed!
    Processador: i5 6600k Skylake | Cooler: Cooler Master Hyper 212x | Placa me: ASRock Fatal1ty Z170 Gaming K6 | Memria: 2x Kingston HyperX Fury DDR4 8gb 2133mhz - HX421C14FB2/8 |Placa de vdeo: Gigabyte GTX 770 WindForce OC 2 GB | HD: Western Caviar Blue 1 TB - 7200 RPM - 64 mb - SATA III | Fonte: Corsair TX750w V2 | Gabinete: NZXT Source 530 Full Tower |
    Ventoinha: 9x Cooler Master SickleFlow X 120mm / 12cm - 2000 RPM | Mouse: Logitech G502 | Teclado: Logitech Deluxe Desktop PS2 | Microfone: Zalman Zm-Mic1


  6. #4286
    Avatar de brender
    Data de Registro
    Abr/2013
    Localizao
    So Paulo
    Mensagens
    2.578
    Valeu/SFA
    Recebidos: 1.010/49
    Dados: 441/30
    BOLSONARO DEVE REANALISAR FUSO DA EMBRAER COM BOEING
    SALVAR

    Brasil 22.02.19 06:00
    Por Claudio Dantas

    O presidente Jair Bolsonaro deve reanalisar o acordo de fuso da Embraer com a Boeing, antes de bater o martelo na assembleia de acionistas marcada para a prxima tera-feira.

    Bolsonaro chegou a manifestar preocupao com o acordo, mas depois deu aval. Nesta semana, porm, chegou a seu gabinete um relatrio que aponta questes “sensveis” sobre o negcio.

    Um desses pontos trata da transferncia das atividades industriais de Gavio Peixoto (SP) para os EUA. A partir do acordo, o KC-390 no seria mais montado no Brasil, afetando toda a cadeia de produo associada companhia.

    O mesmo ocorre em relao propriedade intelectual do projeto da Fora Area, que passaria para uma nova empresa controlada pela Boeing. Sem contar o lucro com a venda das aeronaves, com exceo dos royalties.

    O documento a ser analisado por Bolsonaro tambm indica que a “Nova Embraer” ser regida pelas leis de Nova York.

    O ano que vive embaixo da mesa do presidente disse a O Antagonista que essas questes no foram apresentadas ao presidente antes.

    Ontem, o ministro da Defesa, Fernando de Azevedo, voou para Gavio Peixoto – onde o KC finalizado -, para uma reunio a portas fechadas.

    A interpretao na cpula do governo de que a Embraer no est se fundindo, mas sendo cindida. E que haveria desindustrializao e desnacionalizao da tecnologia.

    Apesar do aval pblico dado em janeiro, o presidente ainda pode exercer a chamada “segunda aprovao golden share”, que prev o aceite expresso por escrito ou tcito – ou o exerccio do poder de veto.



    0 Not allowed! Not allowed!
    Processador: i5 6600k Skylake | Cooler: Cooler Master Hyper 212x | Placa me: ASRock Fatal1ty Z170 Gaming K6 | Memria: 2x Kingston HyperX Fury DDR4 8gb 2133mhz - HX421C14FB2/8 |Placa de vdeo: Gigabyte GTX 770 WindForce OC 2 GB | HD: Western Caviar Blue 1 TB - 7200 RPM - 64 mb - SATA III | Fonte: Corsair TX750w V2 | Gabinete: NZXT Source 530 Full Tower |
    Ventoinha: 9x Cooler Master SickleFlow X 120mm / 12cm - 2000 RPM | Mouse: Logitech G502 | Teclado: Logitech Deluxe Desktop PS2 | Microfone: Zalman Zm-Mic1


  7. #4287
    Avatar de brender
    Data de Registro
    Abr/2013
    Localizao
    So Paulo
    Mensagens
    2.578
    Valeu/SFA
    Recebidos: 1.010/49
    Dados: 441/30
    Engenheiro Aeronutico aponta riscos na fuso das empresas EMBRAER e BOEING



    Fonte: https://www.defesaaereanaval.com.br/...braer-e-boeing

    O professor, engenheiro aeronutico e aviador Wagner Farias da Rocha afirmou a que transferncia de controle da Embraer para a Boeing est sendo apresentada ao pblico de forma irregular e alertou que se a transferncia ocorrer dessa forma o Brasil vai perder a capacidade de projetar avies, retroagindo ao estgio tecnolgico que tinha na dcada de 1950.

    “Esse ponto de vista estou apresentado por dever de conscincia, como cidado brasileiro, sem nenhum vnculo com qualquer organizao pblica ou privada”, afirmou o professor. Para Rocha, preciso que, nesse processo, no se repita o “complexo de vira-lata” brasileiro, segundo o qual tudo que vem de fora melhor.

    Segundo ele, se o processo se concretizar, “o que vai sobrar” da Embraer no permitir mais que a empresa desenvolva e fabrique aeronaves. Para o especialista, a soluo seria estabelecer uma efetiva joint venture contratual e no societria, permitindo que cada empresa mantenha sua identidade, sem transferncia de ativos.

    0 Not allowed! Not allowed!
    Processador: i5 6600k Skylake | Cooler: Cooler Master Hyper 212x | Placa me: ASRock Fatal1ty Z170 Gaming K6 | Memria: 2x Kingston HyperX Fury DDR4 8gb 2133mhz - HX421C14FB2/8 |Placa de vdeo: Gigabyte GTX 770 WindForce OC 2 GB | HD: Western Caviar Blue 1 TB - 7200 RPM - 64 mb - SATA III | Fonte: Corsair TX750w V2 | Gabinete: NZXT Source 530 Full Tower |
    Ventoinha: 9x Cooler Master SickleFlow X 120mm / 12cm - 2000 RPM | Mouse: Logitech G502 | Teclado: Logitech Deluxe Desktop PS2 | Microfone: Zalman Zm-Mic1


  8. #4288
    Avatar de brender
    Data de Registro
    Abr/2013
    Localizao
    So Paulo
    Mensagens
    2.578
    Valeu/SFA
    Recebidos: 1.010/49
    Dados: 441/30
    Aliados seriam ‘pacifistas’ como Mouro?

    https://br18.com.br/aliados-seriam-p...s-como-mourao/

    O vice-presidente Hamilton Mouro continua nesta segunda-feira, 25, a ressaltar que no h inteno do governo Jair Bolsonaro em apoiar uma interveno militar na Venezuela. Ele lembrou que a autorizao para foras militares estrangeiras entrarem no Brasil exigiria aprovao do Congresso Nacional para acontecer. “O ingresso de foras armadas estrangeiras em territrio brasileiro depende de aprovao do Congresso Nacional e no h inteno de apoio do governo Jair Bolsonaro para tal possibilidade”, explicou.

    https://twitter.com/GeneralMourao/st...15355274526721

    S que parece que no h como colocar a mo no fogo de que os aliados do governo no Congresso apoiariam o discurso mais “pacfico” de Mouro. Como mostrou o BR18 no ltimo sbado, h deputados que sinalizam que endossariam atitudes mais drsticas em relao ao governo de Nicols Maduro. Dentre eles o “quase vice” Luiz Philippe de Orlans e Bragana, que avisou que, caso o tema chegue aos parlamentares, votaria com os “falces”.

    https://www.facebook.com/luizphilipp...38590072967975

    Pombo ou Falco?

    No surpreende que tenhamos uma situao na fronteira com a Venezuela que pode escalar para se tornar um conflito blico.

    Como isso novidade para essa gerao de brasileiros, a falta de detalhes de como isso ser encarado pelo governo, pelos parlamentares ou pela sociedade grande.

    Em pases que tem engajamentos blicos freqentes, polticos e sociedade se dividem nitidamente entre os "falces" e os "pombos da paz".

    Essa diviso no seguir necessariamente linhas partidrias e at existe dentro das foras armadas.

    Certamente surgir aqui tambm se a situao evoluir.

    Se o conflito escalar ao ponto de exigir aprovao parlamentar para qualquer ao j adianto que votarei de acordo com a futura turma dos "falces".

    https://www.facebook.com/luizphilipp...7187?__tn__=-R

    Destruir ajuda humanitria crime flagrante contra humanidade. J vimos ditadores confiscarem e venderem doaes de outros pases mas no me lembro de ver ditadores destruir comida e remdios. Em fazendo isso, Maduro sinaliza ao mundo que no merece nada seno crcere imediato.

    https://www.facebook.com/luizphilipp...6133?__tn__=-R

    A constituio muito clara: "...nenhuma pessoa poder ser senador ou deputado, presidente ou vice presidente, deter qualquer outro cargo eletivo ou ter sido nomeado para qualquer cargo civil ou militar que tenha praticado levantes contra o Pas e/ou auxiliado seus inimigos..."

    Pena que esse artigo da Constituio Norte Americana...

    https://twitter.com/lpbragancabr/sta...16155710898177

    Antes de Maduro cair por seu prprio povo desarmado veremos o caos total na Venezuela. Haver milcias dominando o pas, enclaves regionais se formando, desintegrao territorial total e emigrao em massa. O custo de no intervir tambm alto e no ser s dos venezuelanos.

    1 Not allowed! Not allowed!
    Processador: i5 6600k Skylake | Cooler: Cooler Master Hyper 212x | Placa me: ASRock Fatal1ty Z170 Gaming K6 | Memria: 2x Kingston HyperX Fury DDR4 8gb 2133mhz - HX421C14FB2/8 |Placa de vdeo: Gigabyte GTX 770 WindForce OC 2 GB | HD: Western Caviar Blue 1 TB - 7200 RPM - 64 mb - SATA III | Fonte: Corsair TX750w V2 | Gabinete: NZXT Source 530 Full Tower |
    Ventoinha: 9x Cooler Master SickleFlow X 120mm / 12cm - 2000 RPM | Mouse: Logitech G502 | Teclado: Logitech Deluxe Desktop PS2 | Microfone: Zalman Zm-Mic1


  9. #4289
    Avatar de brender
    Data de Registro
    Abr/2013
    Localizao
    So Paulo
    Mensagens
    2.578
    Valeu/SFA
    Recebidos: 1.010/49
    Dados: 441/30

    0 Not allowed! Not allowed!
    Processador: i5 6600k Skylake | Cooler: Cooler Master Hyper 212x | Placa me: ASRock Fatal1ty Z170 Gaming K6 | Memria: 2x Kingston HyperX Fury DDR4 8gb 2133mhz - HX421C14FB2/8 |Placa de vdeo: Gigabyte GTX 770 WindForce OC 2 GB | HD: Western Caviar Blue 1 TB - 7200 RPM - 64 mb - SATA III | Fonte: Corsair TX750w V2 | Gabinete: NZXT Source 530 Full Tower |
    Ventoinha: 9x Cooler Master SickleFlow X 120mm / 12cm - 2000 RPM | Mouse: Logitech G502 | Teclado: Logitech Deluxe Desktop PS2 | Microfone: Zalman Zm-Mic1


  10. #4290
    Avatar de brender
    Data de Registro
    Abr/2013
    Localizao
    So Paulo
    Mensagens
    2.578
    Valeu/SFA
    Recebidos: 1.010/49
    Dados: 441/30


    “Ilona a anttese de uma poltica conservadora de segurana”

    SALVAR
    Brasil 27.02.19 17:52
    Por Renan Ramalho

    Voz ativa no pas contra o desarmamento civil, o analista de segurana Bene Barbosa disse a O Antagonista que a nomeao de Ilona Szab para o Conselho Nacional de Poltica Criminal e Penitenciria uma medida arriscada para a execuo das polticas contra o crime defendidas por Jair Bolsonaro.

    “Ilona o exemplo mximo, a anttese de uma poltica conservadora de poltica pblica de segurana. Vem defendendo tudo que defendido pela esquerda para a segurana. E no meu entender, so essas polticas que nos trouxeram at o estado catico da nossa segurana pblica.”

    Cita a defesa dela de que preciso reduzir o encarceramento, liberar o consumo de drogas e desarmar a populao, bandeiras levadas a cabo por governos do PT e PSDB.

    Questionado sobre a justificativa de Sergio Moro de ouvir “vozes diferentes”, Barbosa disse que ela j tem uma voz forte nas discusses sobre segurana pblica.

    “Isso pode atrapalhar, como eu tenho certeza que j atrapalhou. O prprio decreto que flexibiliza a posse de armas j sofreu fortes influncias desse tipo de pensamento. Ela participa de uma organizao, o Instituto Igarap, que sempre teve voz muito forte dentro do Congresso nos governos do PT. Toda a poltica de segurana pblica era um espelho do que ela defende. Se ela j tem a fora e d a ela cargo de suplente no conselho, est dando mais fora a essa voz.”

    Barbosa diz que entre os prprios conservadores e liberais h ideias divergentes sobre os meios de executar as polticas de segurana do novo governo.

    Ativista nomeada por Moro traou cenrio sombrio sob governo de Bolsonaro
    SALVAR
    Brasil 27.02.19 15:58

    Em artigo escrito pouco antes da vitria eleitoral de Jair Bolsonaro, a ativista Ilona Szab de Carvalho, nomeada por Sergio Moro para o Conselho Nacional de Poltica Criminal e Penitenciria, traava um cenrio sombrio do pas sob o novo governo.

    “Chegamos a 2023. Ufa. Que alvio”, inicia o texto publicado na Folha em 24 de outubro, projetando o dia do fim do atual mandato presidencial.

    Ilona o caracterizava como um perodo de “relaes pessoais muito abaladas com tanto dio e desconfiana espalhados por mquinas de notcias falsas de lideranas polticas”.

    Polticas como o excludente de ilicitude, uma das principais bandeiras de Bolsonaro, fariam “o nmero de policiais mortos aumentar de forma assustadora” e “assassinatos de suspeitos” quadruplicarem, na opinio de Szab.

    “A liberao do porte de armas foi desastrosa. Cidados comuns se tornaram assassinos em brigas de rua e crimes passionais”, escreveu Ilona, aderindo campanha do medo dos petistas.

    ‘Pense bem antes de votar’
    SALVAR
    Brasil 27.02.19 16:18

    Alm de maior violncia, Ilona Szab de Carvalho, nomeada por Sergio Moro para o Conselho Nacional de Poltica Criminal e Penitenciria, tambm previu retrocessos no meio ambiente, educao e na liberdade de expresso no Brasil sob o governo Bolsonaro.

    Artigo publicado na Folha antes da vitria do presidente descrevia como seria o perodo do mandato.

    https://www.oantagonista.com/brasil/...-de-bolsonaro/

    “O meio ambiente sofreu, o desmatamento cresceu e os indgenas foram muito maltratados”, “a censura e a intimidao imperaram”, “mudanas curriculares que queriam deturpar nossa histria, ignorar a cincia e ensinar preconceitos”, descreveu a ativista.

    Ela termina o artigo, publicado antes do segundo turno, com um “pense bem antes de votar”.

    Para Moro, Conselho de Poltica Criminal deve ter “vozes diferentes”
    SALVAR
    Brasil 27.02.19 17:03

    Sergio Moro no v razo para tantas crticas em relao indicao de Ilona Szab para o Conselho Nacional de Poltica Criminal e Penitenciria.

    A interlocutores, ele alegou que Szab apenas uma das 26 pessoas que compem o colegiado, que tem carter meramente consultivo. “Os conselheiros no tm nem remunerao.”

    Ele avalia que o Instituto Igarap, do qual a ativista diretora-executiva, “tem boas iniciativas” e que “divergncias so normais”.

    “Em um conselho, so necessrias vozes diferentes”, justificou o ministro a esse interlocutor.

    A ativista e o presidirio
    SALVAR
    Brasil 27.02.19 17:32

    Em julho de 2015, Lula reuniu em seu instituto “especialistas em poltica de drogas” para um debate sobre “critrios e valores que devem guiar a atuao do poder pblico”.

    Notcia disponvel na pgina do Instituto Lula traz a foto do ex-presidente – hoje presidirio – ao lado de Ilona Szab, nomeada hoje por Sergio Moro para o Conselho Nacional de Poltica Criminal e Penitenciria.

    Tambm est Pedro Abramovay, ex-presidente da Secretaria Nacional de Justia que defendia o fim da priso para pequenos traficantes.


    0 Not allowed! Not allowed!
    Processador: i5 6600k Skylake | Cooler: Cooler Master Hyper 212x | Placa me: ASRock Fatal1ty Z170 Gaming K6 | Memria: 2x Kingston HyperX Fury DDR4 8gb 2133mhz - HX421C14FB2/8 |Placa de vdeo: Gigabyte GTX 770 WindForce OC 2 GB | HD: Western Caviar Blue 1 TB - 7200 RPM - 64 mb - SATA III | Fonte: Corsair TX750w V2 | Gabinete: NZXT Source 530 Full Tower |
    Ventoinha: 9x Cooler Master SickleFlow X 120mm / 12cm - 2000 RPM | Mouse: Logitech G502 | Teclado: Logitech Deluxe Desktop PS2 | Microfone: Zalman Zm-Mic1


Informao do Tpico

Usurios Navegando pelo Tpico

Existe(m) atualmente 1 usurio(s) navegando pelo tpico. (0 membro(s) e 1 visitante(s))

Regras de Postagem

  • Voc no pode postar novos tpicos
  • Voc no pode responder mensagens
  • Voc no pode postar anexos
  • Voc no pode editar suas mensagens
  •  
  • Cdigo BB est Funcionando
  • Smilies esto Funcionando
  • Cdigo [IMG] est Funcionando
  • Cdigo [VIDEO] est Funcionando
  • O cdigo HTML est Desativado