Pgina 66 de 66 PrimeiroPrimeiro ... 16565960616263646566
Exibindo resultados 651 a 652 de 652

Tpico: Poltica dos Estados Unidos | Notcias e Discusses

  1. #651
    Avatar de brender
    Data de Registro
    Abr/2013
    Localizao
    So Paulo
    Mensagens
    2.588
    Valeu/SFA
    Recebidos: 1.010/49
    Dados: 441/30
    Os problemas que se escondem por trs do pleno emprego nos pases ricos

    https://brasil.elpais.com/brasil/201...41_019217.html

    Apesar da desocupao em nvel mnimo nos EUA, Reino Unido e Alemanha, a desigualdade e os postos de baixa qualidade ameaam se eternizar

    “O desemprego o menor em mais de 48 anos. Grande notcia para os empregados, e EMPREGOS, EMPREGOS, EMPREGOS!”, tuitava Donald Trump, eufrico, em maro deste ano.

    primeira vista, o presidente dos EUA tem mesmo motivos para estourar o champanhe. A taxa de desemprego em seu pas, inferior a 4%, faz histria ao cair pelas tabelas: nos ltimos 60 anos s houve um perodo, no final dos anos sessenta, em que o percentual se manteve to baixo por um perodo prolongado. No um caso isolado. Theresa May pode se vangloriar de que, apesar das incertezas do Brexit, a desocupao no Reino Unido est agora no menor nvel desde 1975. A Alemanha, com a menor taxa desde a reunificao e em dificuldades para encontrar mo de obra qualificada, exibe cifras de sonho. E o Japo, com um percentual de desempregados que em maio caiu a 2,2%, tambm atinge mnimos inexplorados em mais de um quarto de sculo.

    Seriam esses indicadores excepcionais a prova de que a crise iniciada h uma dcada passou de vez, ao menos nas grandes economias ocidentais? E, talvez mais importante, podem os trabalhadores comemorar a conquista de um mercado trabalhista prximo ao pleno emprego? No exatamente.

    Porque a exuberncia destas cifras – na zona do euro, o desemprego tambm caiu: de 8% na mdia dos 19 pases, menor ndice desde 2008 – esconde uma realidade com muitos matizes. Os dados sobre remunerao, trabalho temporrio, empregados pobres e populao sob risco de excluso no melhoraram no mesmo ritmo. E muitos economistas se perguntam se a taxa de desemprego perdeu fora como o principal indicador da sade do mercado de trabalho.

    “Faz tempo que somos muito crticos com a taxa de desemprego, porque no reflete variveis como os desanimados que pararam de procurar emprego por causa das ms condies”, diz Florentino Felgueroso, pesquisador da FEDEA (Fundao de Estudos de Economia Aplicada, com sede em Madri). Na hora de desentranhar as cicatrizes da crise, esse doutor em Economia insiste sobretudo na menor durao dos contratos – de um ms, uma semana ou mesmo de algumas horas – criados durante a recuperao da Grande Recesso, um fator que influi diretamente na reduo da renda dos empregados. “A menor durao dos contratos um fenmeno global que veio para ficar. Tem a ver com as novas tecnologias, que possibilitam a existncia desses contratos. E os sistemas produtivos esto se adaptando, com fenmenos como a uberizao da economia”, prossegue Felgueroso.

    Uma fatia cada vez menor do bolo vai para os empregados, e isso no de hoje. Segundo o FMI, a participao dos trabalhadores na renda caiu de mais de 50% da renda total, no comeo deste sculo, para menos de 40% em 2015. Essa tendncia decrescente comeou j em meados da dcada de 1970.

    A frgil ascenso dos salrios esteve na semana passada entre os principais temas da reunio que executivos de bancos centrais e demais mandarins das finanas promovem anualmente em Jackson Hole (EUA). Por que nem salrios nem preos crescem mais se o desemprego est to baixo, conforme preveria a teoria econmica tradicional?

    Menos poder negociador
    Disso falou Alan Krueger, ex-presidente do Conselho de Assessores Econmicos do presidente Obama, segundo quem o atual Governo limita o cada vez menor poder de negociao de trabalhadores e sindicatos, ao mesmo tempo em que aumenta o das grandes corporaes. Como exemplo, Krueger disse que um em cada quatro assalariados norte-americanos assinou restries que o impede de trabalhar para a concorrncia, dificultando sua capacidade para procurar salrios maiores. E destacou que o salrio mnimo nos EUA h 10 anos se mantm invarivel em 7,25 dlares por hora (30 reais), e que, descontada a inflao, caiu 20% desde 1979.

    O percentual de trabalhadores pobres duplicou na Alemanha desde 2005. Ao falar das feridas de desigualdade deixadas pela crise, Sara de la Rica, catedrtica da Universidade do Pas Basco (Espanha), distingue trs tipos de pases: Espanha, Alemanha e os anglo-saxes. No primeiro, o golpe foi especialmente duro para quem perdeu seu emprego. “Muitos no puderam encontrar outro, e as condies dos que conseguiram costumam ser muito piores. Aqui, a desigualdade se acentuou entre os que mantm seu emprego e os que no”, explica.

    Na Alemanha, por outro lado, o ajuste se centrou no nmero de horas trabalhadas: demite-se pouco, mas as empresas que mais sofrem negociam cortes de horas (e salrio). “Portanto, tambm cresceu a desigualdade, mas no o desemprego”, acrescenta De la Rica. Finalmente, nos EUA e Reino Unido, as condies do mercado de trabalho se ajustam muito mais rapidamente, tanto em perodos recessivos como nos de crescimento. “L, o desemprego subiu muito, mas se recuperou rapidamente. A desigualdade gerada sobretudo pelos trabalhadores que no perdem o trem do progresso e da inovao”, conclui.

    Trump comemora agora o feito de um desemprego que no para de cair. Mas ele mesmo criticava esse indicador em 2012, quando era apenas um bilionrio que apresentava reality shows e fazia crticas furiosas ao presidente Obama. “A taxa de desemprego s cai porque mais gente que est fora do mercado de trabalho parou de procurar emprego. No uma recuperao real. Cifras mentirosas”, escrevia no Twitter poca.

    ALEMANHA PROCURA 1,2 MILHO DE EMPREGADOS
    Olhando do Brasil, a Alemanha parece um mundo de ponta-cabea. L o problema das empresas achar trabalhadores suficientes para suas fbricas. Empresrios de diversos setores h tempos se queixam das dificuldades para completar suas equipes. As estimativas de vagas variam conforme o estudo, mas superam folgadamente um milho. Segundo o Instituto IAB do Nuremberg, necessrio 1,2 milho de pessoas para cobrir todos os postos. A Associao de Cmaras de Comrcio e Indstria da Alemanha elevou essa cifra h poucos meses para 1,6 milho. E o buraco tende a crescer.

    A falta de pessoal tem efeitos claros sobre a economia alem. Os empresrios alertam que a falta de mo de obra reduz o potencial de crescimento da economia e o seu nvel de investimento. Os 2,3 milhes de desempregados que, segundo as estatsticas oficiais, havia na Alemanha em julho representam a cifra mais baixa desde que a Repblica Democrtica Alem (comunista) foi absorvida pela Repblica Federal da Alemanha em 1990.

    Uma das surpresas positivas vividas ultimamente pelo mercado de trabalho alemo uma integrao melhor que a prevista da onda de refugiados que chegou sobretudo em 2015, em meio crise migratria. Os dados apresentados recentemente pela Agncia Federal do Emprego mostram que mais de 300.000 iraquianos, afegos, srios e cidados de outros pases encontraram um posto de trabalho. “A integrao vai muito bem”, disse no fim de agosto agncia DPA o presidente da Agncia, Detlef Scheele, que admitiu que suas expectativas foram superadas pela realidade.

    0 Not allowed! Not allowed!
    Processador: i5 6600k Skylake | Cooler: Cooler Master Hyper 212x | Placa me: ASRock Fatal1ty Z170 Gaming K6 | Memria: 2x Kingston HyperX Fury DDR4 8gb 2133mhz - HX421C14FB2/8 |Placa de vdeo: Gigabyte GTX 770 WindForce OC 2 GB | HD: Western Caviar Blue 1 TB - 7200 RPM - 64 mb - SATA III | Fonte: Corsair TX750w V2 | Gabinete: NZXT Source 530 Full Tower |
    Ventoinha: 9x Cooler Master SickleFlow X 120mm / 12cm - 2000 RPM | Mouse: Logitech G502 | Teclado: Logitech Deluxe Desktop PS2 | Microfone: Zalman Zm-Mic1


  2. #652
    Avatar de brender
    Data de Registro
    Abr/2013
    Localizao
    So Paulo
    Mensagens
    2.588
    Valeu/SFA
    Recebidos: 1.010/49
    Dados: 441/30
    Pepino para Trump

    O jornalista Jamal Khashoggi 'foi massacrado enquanto ainda estava vivo e demorou sete minutos para morrer depois de ser atacado na mesa de estudo do Cnsul Saudita, o udio horrvel de seu assassinato revela'

    https://www.dailymail.co.uk/news/art...der-probe.html

    Uma fonte alegou ter ouvido gravao de udio dos momentos de morte de Khashoggi
    Fonte disse que Khashoggi foi desmembrado enquanto ainda vivo em 2 de outubro
    De acordo com a fonte, ele pode ser ouvido gritando na gravao horrvel
    Diz-se que Khashoggi ficou em silncio na fita quando recebeu uma injeo
    Pessoas no andar de baixo do consulado saudita em Istambul teriam ouvido gritos
    A Turquia disse na tera-feira que encontrou "certas provas" de que ele foi morto no prdio
    Um oficial turco tambm afirmou que a polcia acredita que o Khashoggi foi desmembrado
    Cnsul saudita voou para fora da Turquia horas antes de sua residncia ser revistada
    Secretrio de Estado dos EUA, Mike Pompeo, na Arbia Saudita, para falar com o rei e o prncipe herdeiro

    0 Not allowed! Not allowed!
    Processador: i5 6600k Skylake | Cooler: Cooler Master Hyper 212x | Placa me: ASRock Fatal1ty Z170 Gaming K6 | Memria: 2x Kingston HyperX Fury DDR4 8gb 2133mhz - HX421C14FB2/8 |Placa de vdeo: Gigabyte GTX 770 WindForce OC 2 GB | HD: Western Caviar Blue 1 TB - 7200 RPM - 64 mb - SATA III | Fonte: Corsair TX750w V2 | Gabinete: NZXT Source 530 Full Tower |
    Ventoinha: 9x Cooler Master SickleFlow X 120mm / 12cm - 2000 RPM | Mouse: Logitech G502 | Teclado: Logitech Deluxe Desktop PS2 | Microfone: Zalman Zm-Mic1


Informao do Tpico

Usurios Navegando pelo Tpico

Existe(m) atualmente 1 usurio(s) navegando pelo tpico. (0 membro(s) e 1 visitante(s))

Regras de Postagem

  • Voc no pode postar novos tpicos
  • Voc no pode responder mensagens
  • Voc no pode postar anexos
  • Voc no pode editar suas mensagens
  •  
  • Cdigo BB est Funcionando
  • Smilies esto Funcionando
  • Cdigo [IMG] est Funcionando
  • Cdigo [VIDEO] est Funcionando
  • O cdigo HTML est Desativado