Exibindo resultados 1 a 5 de 5

Tópico: Perdidos no Espaço

  1. #1
    The All Seeing Eye Avatar de S.Templar
    Data de Registro
    Jul/2003
    Localização
    São Paulo - Brasil
    Mensagens
    34.993
    Valeu/SFA
    Recebidos: 16.643/995
    Dados: 5.407/682

    Perdidos no Espaço

    http://meiobit.com/381374/lost-in-sp...ena-dra-smith/
    Perdidos no Espaço da Netflix tem robô alienígena e a Dra. Smith

    Postado Por Nick Ellis em 13 03 2018 em Televisão

    Perdidos no Espaço está voltando em uma produção da Netflix, e o MB está empolgado com isto há alguns anos! A série original de 1965 foi criada pelo produtor Irwin Allen, responsável por outros clássicos da telinha como Viagem ao Fundo do Mar, Terra de Gigantes e Túnel do Tempo, que um dia destes ainda vão ganhar o seu reboot, podem apostar.
    A trama básica era, em um futuro não muito distante, o piloto, uma família de astronautas e seu fiel robô embarcam na Jupiter 2 e vão embora da Terra Earth para colonizar um planeta que orbita Alpha Centauri. Por trás do robô, além do design incrível e icônico de Robert Kinoshita, o ator Bob May e a inesquecível voz do dublador Dick Tufeld.

    A família Robinson está mais uma vez em apuros, é claro. Pra complicar mais a situação, ainda temos um clandestino, ou melhor, uma clandestina. O Dr. Smith, vivido pelo na série clássica pelo incrível ator Jonathan Harris, agora será a Dra. Smith, interpretada por Parker Posey. Taí uma transferência de gênero que deixaria a nova Doctor Who ou a Starbuck do reboot de Battlestar Galactica (2004) orgulhosas. O Major Don West (Ignacio Serricchio), piloto da nave na série clássica, é descrito pela Netflix como um “empreiteiro malandro”. Então tá.
    Desta vez, o robô não acompanha a família na viagem, pois ele é alienígena, e é encontrado no tal planeta por Will Robinson. O novo robô é bem estranho. Acredito que o design clássico de Robert Kinoshita poderia ter sido melhor interpretado, mas pelo menos a frase “Perigo, Will Robinson” está presente. A citação de John Robinson sobre o robô define totalmente nosso estranhamento sobre o design: “what the hell are you?”
    Clique abaixo para assistir ao trailer.


    De qualquer forma, assistindo ao trailer, fiquei feliz com o resultado final, por mais que pareça mais um filme de ação que uma série de ficção científica propriamente dita. Eu não vou ser chato ao ponto de reclamar antes de assistir, pois como fã de ficção científica, já fico feliz desta produção ter sido feita. A Netflix revelou que o episódio piloto foi exibido em primeira mão na ISS em fevereiro para os astronautas, mas não contou o que eles acharam.

    Esse não é o primeiro reboot de Lost in Space (infelizmente). A série teve um no cinema em 1998, uma super produção com Matt LeBlanc (no auge do sucesso de Friends), William Hurt e até mesmo Gary Oldman como Dr. Smith extremamente malvado, mas quanto menos falarmos sobre este filme, melhor. Ainda pior foi o terrível piloto de uma série justamente vetada, que foi dirigido em 2004 por John Woo, do qual só posso extrair as atrizes da mãe e filha, que hoje interpretam muito bem a almirante de Star Trek Discovery e a número 1 de The Orville.

    Se vocês me perdoarem a nostalgia das minhas memórias de infância da série, jamais tentaria revê-la hoje em dia, o ritmo era outro, a produção idem, e pra piorar, ela não teve cenas refeitas como foi o privilégio de Star Trek. O papel de Will Robinson ficou pra Max Jenkins, de 12 anos, que também foi interpretou o personagem Will (nenhuma relação com os Robinsons) enquanto era jovem em Sense 8, além de um papel bem complexo em Um Homem de Família, contracenando com atores como Gerald Butler, Allison Brie (Community) e Willem Dafoe. Gostei também da escolha para o papel principal da série, a Dra. Smith.
    É claro que se você for assistir Lost in Space hoje, vai achar bem tosco (veja no YouTube), mas como uma criança que cresceu vendo reprises destas séries na TV em algum lugar dos anos 70, digo pra vocês de coração, era MUITO legal assistir essas coisas. Alguns esperam que Perdidos no Espaço seja um novo Battlestar Galactica, mas eu não iria tão longe. Se ele for apenas um novo Perdidos no Espaço mesmo, como tem que ser, eu já fico feliz e satisfeito.
    A Netflix divulgou hoje um featurette sobre a série, que mostra os atores Toby Stephens (John Robinson), Maxwell Jenkins (Will Robinson), Molly Parker (Maureen Robinson) e Mina Sundwall (Penny Robinson) falando sobre como a história mostra uma família que precisa permanecer unida, se quiser sobreviver em um planeta inóspito e hostil.
    Assista ao featurette com o depoimento dos atores que intepretam os Robinsons abaixo.


    Para o showrunner Zack Estrin, “Perdidos no Espaço é uma montanha-russa de emoção e diversão”. Agora só nos resta esperar o dia 13 de abril pra ver se a série vai superar ou não as nossas altas expectativas.

    Coloque Perdidos no Espaço na sua lista do Netflix.

    0 Not allowed! Not allowed!
    Intel Core i7 3960X|Asus X79 Rampage IV Extreme|2x EVGA GTX980Ti SC+ ACX2.0+ SLI|G.SKILL Ripjaws Z Series 16GB 2400 4x4GB|Corsair Hydro Series H100i w/ 4x Cougar Vortex CFV12HP Push/Pull|Samsung 840 Pro SSD 256GB + OCZ Vector SSD 256GB + HDD Western Digital 2TB Caviar Black SATA 7200 64MB Cache + HDD Western Digital 2TB Caviar Black SATA 7200 32MB Cache + HDD Western Digital 320GB Caviar Blue + 2x HDD Seagate Barracuda 300Gb|Creative Recon3D Fatal1ty Champion|Samsung S23A550H 23" + S27A550 27"|Corsair AX1200i|Cooler Master HAF-X 942|Plextor PX-LB950SA|Logitech G910 Orion Spark Keyboard|Logitech G502 Proteus Core|Razer Firefly|Nostromo Speedpad n52|Logitech Orbit AF|Scythe Kaze Master Pro|Asus RT-AC68U|Razer Leviathan|Razer Carcharias



    Templar's Machine Reloaded (New)
    Templar's Machine Turbo (Old)
    "Give me chastity and give me constancy, but do not give it yet.".

    "Se roubam de mim, é corrupção. Se roubo dos outros, é jeitinho!" - HUEzileiros

  2. #2
    The All Seeing Eye Avatar de S.Templar
    Data de Registro
    Jul/2003
    Localização
    São Paulo - Brasil
    Mensagens
    34.993
    Valeu/SFA
    Recebidos: 16.643/995
    Dados: 5.407/682
    http://meiobit.com/383142/lost-in-sp...dos-no-espaco/

    Resenha — Perdidos no Espaço

    Postado Por Carlos Cardoso em 16 04 2018 em Cinema, Resenhas, Televisão



    A Regra dos 15 Anos diz que você não deve assistir de novo filmes ou séries que gostou mais de 15 anos atrás. É verdade, pouca coisa resiste. Babylon 5 fica péssima, e a maioria dos seriados dos anos 80 são pura fórmula, mas e quando se trata de um remake, um reboot, uma nova visão baseada em uma série antiga?
    Perdidos no Espaço está presente até na memória afetiva de quem nunca assistiu, o tema de Johnny Williams é inconfundível e a história da Família Robinson é querida por gerações, por isso tanta gente está reclamando da nova versão.

    Só que a vida é assim, crianças. O Perdidos no Espaço que você acha que ama é uma versão Sci-Fi D’Os Robinsons Suíços, um livro de Johann David Wyss, escrito em 1812 que conta a história de uma família que sofre um naufrágio e tem que se virar para sobreviver em uma ilha deserta. Esse livro aliás é uma variação de Robinson Crusoé, de 1719. O próprio nome da família é uma referência explícita.

    A série da Netflix é o primeiro remake bem-sucedido da original de 1965. Em 2004 foi feito um piloto não-aprovado, dirigido por John Woo, mas fora ele e o filme de 1998 nada mais. A impressão geral era que Perdidos no Espaço não funcionaria para as novas platéias.
    Ah, como estavam errados.
    O que não funciona é uma série de baixo orçamento com cenários de papel machê e personagens caricatos. O conceito em si, de uma família em uma viagem para Alfa Centauro que tem sua rota desviada e tem que sobreviver em um planeta hostil funciona, mas para isso você precisa de tempo e uma fortuna, por sorte a Netflix tinha as duas coisas.
    Perdidos no Espaço de 2018 é grandioso. Tem visual cinematográfico em todos os episódios, um monte de cenas externas e mesmo o interior das naves não é claustrofóbico. A série é moderna mas não modernosa, a tecnologia é basicamente a atual, e se soa estranho no meio disso a Humanidade ser capaz de viagem interestelar, fique calmo que será explicado.
    Aparentemente a Terra está sofrendo uma extinção em massa por causa de um asteróide estranho, e colônias estão sendo estabelecidas em Alfa Centauro. Maureen Robinson é uma engenheira aeroespacial responsável por boa parte do projeto, e está levando para o novo mundo os três filhos e o quase ex-marido, um soldado veterano que negligenciou a família em nome do dever.

    Penny Judy, a filha mais velha tem 18 anos e é médica, ou quase. Judy Penny, a filha de 16 quer ser escritora, um grande avanço pois um roteirista mais “antenado” a transformaria em YouTubber. Elroy, digo, Wesley, digo Will Robinson tem 11 anos, é esperto pra idade dele mas chora o tempo todo, o que confesso me irritou no primeiro episódio, bem como a dinâmica familiar, com as meninas implicando uma com a outra, com o pai em modo-capacho obedecendo a esposa com fidelidade canina e a Mamãe-Robinson que sabe tudo e manda em tudo.
    Então eu percebi que o errado era eu. Perdidos no Espaço não é sobre naves e robôs e pewpewpew, é sobre família. Judy Penny vive à sombra da irmã mais velha, que é a gênia da família, médica encaminhada. Will tem todo o direito de ser um bebê chorão, é um moleque de 11 anos vendo os pais se separarem e sem ter pra onde correr. John por sua vez quer a todo custo se reaproximar dos filhos, e faz tudo pra agradar a esposa, ele é o pai separado que compra tudo que o filho pede.

    O conflito em Perdidos no Espaço é real, bem como o perigo. Perigo esse que vem de dentro. Assim como na série original, Dr Smith era um sabotador, nesta ele, ou melhor ela é uma criminosa menor que toma a identidade da irmã tentando fugir para Alfa Centauro. Durante o acidente com a Resolute ela acha um sujeito muito ferido, com uma jaqueta de identificação com acesso a um dos módulos Júpiter. Ela rouba a jaqueta e assume a identidade do Dr Zachary Smith.
    Ela é uma vilã das boas, sem arco de redenção. De vez em quando parece fazer algo bom mas é puro interesse. Não há piadinhas, não chama o robô de lata de sardinha enferrujada. Esqueça Johnatan Harris, ninguém vai tentar repetir a performance inigualável do primeiro Dr Smith.

    Não que não haja momentos de humor, o Don West está maravilhoso como Han Solo, ele é um mecânico excelente, contrabandista nas horas vagas que só pensa em dinheiro, mas se rende aos encantos de Penny Judy e no fundo quer fazer a coisa certa. Esse flerte aliás existia na série original, mas era tão de leve que os censores nem percebiam.
    Perdidos no Espaço talvez esteja incomodando muita gente por não mostrar uma família perfeita. Penny Judy tem stress pós-traumático por quase ter morrido presa no gelo, John e Maureen vivem uma relação Beth/Jerry de Rick and Morty, só que com um Jerry competente em alguma coisa. Mas fique calmo, não é um novelão. É só uma série onde as pessoas conversam de vez em quando, tipo vida real.

    Mas não se engane, a situação geral nunca vira pano de fundo, e a história avança. Descobrimos mais sobre o Robô, sobre como a Mrs Robinson não é 100% santa, como a Dra Smith é bem FDP, sobre o acidente com a Resolute que não foi bem um acidente, descobrimos que eles precisam deixar o planeta, descobrimos que há mais sobreviventes e a temporada termina em um imenso cliffhanger, como era de se esperar.
    Conclusão:
    Perdidos no Espaço é uma série com grandes pretensões, quer ser grandiosa, quer ser ficção científica de qualidade combinando vários estilos de drama, incluindo Homem versus Natureza, querem mostrar e não contar, querem fugir do clichê de acumular mistérios, como Lost. O mais impressionante é que eles corresponderam essas pretensões entregando tudo que prometeram. Que venha a segunda temporada!



    0 Not allowed! Not allowed!
    Última edição por S.Templar; em 17/04/2018 às 12:35.
    Intel Core i7 3960X|Asus X79 Rampage IV Extreme|2x EVGA GTX980Ti SC+ ACX2.0+ SLI|G.SKILL Ripjaws Z Series 16GB 2400 4x4GB|Corsair Hydro Series H100i w/ 4x Cougar Vortex CFV12HP Push/Pull|Samsung 840 Pro SSD 256GB + OCZ Vector SSD 256GB + HDD Western Digital 2TB Caviar Black SATA 7200 64MB Cache + HDD Western Digital 2TB Caviar Black SATA 7200 32MB Cache + HDD Western Digital 320GB Caviar Blue + 2x HDD Seagate Barracuda 300Gb|Creative Recon3D Fatal1ty Champion|Samsung S23A550H 23" + S27A550 27"|Corsair AX1200i|Cooler Master HAF-X 942|Plextor PX-LB950SA|Logitech G910 Orion Spark Keyboard|Logitech G502 Proteus Core|Razer Firefly|Nostromo Speedpad n52|Logitech Orbit AF|Scythe Kaze Master Pro|Asus RT-AC68U|Razer Leviathan|Razer Carcharias



    Templar's Machine Reloaded (New)
    Templar's Machine Turbo (Old)
    "Give me chastity and give me constancy, but do not give it yet.".

    "Se roubam de mim, é corrupção. Se roubo dos outros, é jeitinho!" - HUEzileiros

  3. #3
    Recursos Humanos de Belo Horizonte Avatar de RHBH
    Data de Registro
    Mar/2008
    Localização
    São Paulo
    Mensagens
    5.821
    Valeu/SFA
    Recebidos: 2.168/647
    Dados: 648/105
    Assisti até o episódio 6, estou gostando!

    Spoiler de Perdidos no Espaço:
    Embora vou te dizer, os caras estão num planeta desconhecido, com fauna e flora hostis e não tem uma equipe de segurança? Uma arma?

    A única arma que apareceu o robô fez invadindo o firewall da impressora.

    Os sobreviventes são um bando de gado esperando o abate.

    0 Not allowed! Not allowed!
    Última edição por S.Templar; em 17/04/2018 às 12:34.
    Corsair Carbide 500R / Seasonic M12II EVO 850W / ASRock Z97 Extreme6 / Intel Core i7 4790K / Corsair Hydro H60 / Corsair Vengeance Pro [4x8GB] / EVGA GTX 980 / SSD Samsung 970 PRO M.2 [1TB] / SSD WD Blue M.2 [1TB] / Samsung SpinPoint F3 [2x1TB - RAID 0] / Seagate Barracuda Compute [2x4TB - RAID 1] / WD Blue [500GB] / Creative Sound Blaster Z / Edifier C2 30W / Logitech G PRO Headset / Corsair Glaive Mice / Corsair K70 MK2 Keyboard / Corsair MM300 Mousepad / LG 34" Ultrawide 144Hz

  4. #4
    Avatar de barbosa
    Data de Registro
    Out/2005
    Localização
    RS
    Mensagens
    1.493
    Valeu/SFA
    Recebidos: 376/14
    Dados: 244/15
    Parei de assistir por causa dessa Dra. Smith. Não aturei.

    0 Not allowed! Not allowed!
    PC:
    Intel 266mhz 16mb Ram. Monitor fósforo verde. Mouse de bolinha.

  5. #5
    Recursos Humanos de Belo Horizonte Avatar de RHBH
    Data de Registro
    Mar/2008
    Localização
    São Paulo
    Mensagens
    5.821
    Valeu/SFA
    Recebidos: 2.168/647
    Dados: 648/105
    Citação Mensagem Original de barbosa Ver Mensagem
    Esta resposta está oculta porque você está ignorando este membro. Exibir Citação
    Parei de assistir por causa dessa Dra. Smith. Não aturei.
    Kkkkkkkkk

    Se tu visse até o final então.

    Enviado de meu SM-G9650 usando Tapatalk

    0 Not allowed! Not allowed!
    Corsair Carbide 500R / Seasonic M12II EVO 850W / ASRock Z97 Extreme6 / Intel Core i7 4790K / Corsair Hydro H60 / Corsair Vengeance Pro [4x8GB] / EVGA GTX 980 / SSD Samsung 970 PRO M.2 [1TB] / SSD WD Blue M.2 [1TB] / Samsung SpinPoint F3 [2x1TB - RAID 0] / Seagate Barracuda Compute [2x4TB - RAID 1] / WD Blue [500GB] / Creative Sound Blaster Z / Edifier C2 30W / Logitech G PRO Headset / Corsair Glaive Mice / Corsair K70 MK2 Keyboard / Corsair MM300 Mousepad / LG 34" Ultrawide 144Hz

Informação do Tópico

Usuários Navegando pelo Tópico

Existe(m) atualmente 1 usuário(s) navegando pelo tópico. (0 membro(s) e 1 visitante(s))

Regras de Postagem

  • Você não pode postar novos tópicos
  • Você não pode responder mensagens
  • Você não pode postar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •  
  • Código BB está Funcionando
  • Smilies estão Funcionando
  • Código [IMG] está Funcionando
  • Código [VIDEO] está Funcionando
  • O código HTML está Funcionando