https://contraditorium.com/2018/04/0...o-seu-cerebro/
Trs fenmenos aterrorizantes produzidos pelo seu crebro

Cardoso 03/04/2018

O crebro humano a mquina biolgica mais complexa do Universo Conhecido, mas ao mesmo tempo uma imensa gambiarra evolucionria, camadas e mais camadas de novas funes atuchadas de qualquer jeito. Uma boa analogia um carro que tem que continuar funcionando enquanto um mecnico tenta instalar novas peas de forma aleatria. Com tempo suficiente voc acaba com um turbo no motor, mas o motor de arranque antigo continua l.
Isso resulta em um monte de bugs, que vo dos mais srios, como doenas mentais tipo esquizofrenia, TOC e veganismo, at falhas inofensivas e hilrias, como o Reflexo Fotnico de Espirro1, uma condio gentica2ainda sem explicao definida devida a qual algo entre 18% e 35% da populao mundial espirra quando exposta a uma luz forte.
Voc j deve ter passado por isso e/ou com certeza j viu acontecer, a gente sai de uma sala fechada pra uma rea no sol, e espirra. E pra complicar mais ainda a vida do pessoal da construo social, 65% dos afetados so mulheres.
Hoje vamos conhecer trs dessas condies, bem menos inofensivas.
1 Hipnose de Estrada


Imagine a situao: Voc est dirigindo para o trabalho, na mesma rua, na mesma praa, o trajeto que fez um milho de vezes. Ai voc d uma piscada e percebe que est a quilmetros de onde estava. De alguma forma voc percorreu boa parte do trajeto em uma frao de segundo. Abduo aliengena Um portal dimensional? No, algo bem mais aterrador, voc foi vtima da Hipnose de Estrada.
Descrita pela primeira vez em um artigo de 19213, a condio ocorre quando a pessoa est cansada, entediada e dirigindo por uma regio conhecida. Sua mente vai perdendo o interesse, a entrada sensorial a mesma de sempre, chega um momento em que gerado um estado dissociativo e seu crebro desliga a parte consciente, tipo no tem nada de interessante, vou tirar um cochilo.
S que no sono, seu crebro continua funcionando ativamente, cortex visual, cortex motor, toda a parte que cuida da tarefa de dirigir o carro est funcionando muito bem. completamente diference de cochilar no volante.
Ou seja: Voc no est no controle da sua mente. Voc, sua conscincia s parte do todo, o sistema operacional do seu crebro decide que naquele momento a conscincia no til, ento te desliga. Assustador o bastante?
2 Segmentao de Eventos


O nome no soa grande coisa, mas tem a ver com algo que sabemos muito pouco ainda: Como memrias so estruturadas no crebro. Sabemos ao menos que ns no guardamos frames, no h nenhum algoritmo de compresso armazenando nossa vida a 24fps. Ns guardamos idias e conceitos, muito mais do que imagens. Voc pode ser incapaz de descrever qualquer detalhe sobre uma pessoa mas se ver uma foto, voc a reconhece. As associaes tambm no so temporais e lineares. Voc lembra com facilidade dos cheiros da sua infncia, mas duvido que lembre da cara do vilo do seriado que voc viu 12 dias atrs.
Uma das coisas que a gente sabe que nossa memria orientada a eventos4. Nosso relgio interno uma bela porcaria, evolucionariamente no h vantagem em contar tempo com preciso, mas h vantagem em lembrar que naquela clareira voc foi atacado por leopardos. QUANDO, no interessa.
Por isso o crebro trata eventos como blocos de memria discretos, e quando d um por encerrado, escolhe se vale a pena salvar como memria permanente ou se algo trivial. Conforme for, a informao apagada, e quando a gente volta a ela, s vezes d FILE NOT FOUND.
O problema est no que o crebro caracteriza como um evento, s vezes o simples fato de atravessar uma porta para um ambiente diferente o suficiente pra ativar o mdulo FIM DE EVENTO, e o resultado que a gente pra na porta pensando o que que eu vim fazer aqui mesmo?
Esse tipo de amnsia bem comum, quantas vezes voc j no entrou em um cmodo pra buscar alguma coisa ou falar com algum e esqueceu o que veio fazer ali no momento em que atravessou a porta?
Esse efeito foi comprovado atravs de experimentos pelo Professor Gabriel Radvansky, Depto de Psicologia da Universidade de Notre Dame5. Ele criou dois ambientes onde as cobaias (provavelmente estudantes de graduao, calma, ratos so caros) deveriam executar tarefas simples como pegar objetos e mov-los entre duas mesas.
Em um dos ambientes toda a tarefa era feita em uma nica sala. No outro ambiente a cobaia tinha que passar por vrias portas, atravessar cmodos diferentes e ento realizar a tarefa. As distncias perseguidas eram as mesmas, mas entre os que passavam por portas houve uma ntida queda na quantidade de operaes que conseguiam se lembrar. O cara levava o cubo laranja da mesa 1 pra mesa 2 mas quando pegava outro objeto e atravessava a porta, no lembrava mais da cor do cubo, por exemplo.
Portanto, no h problema nenhum com voc, quando est parado de frente geladeira, olhando sem lembrar o que veio pegar. apenas seu primitivo crebro primata, programado pra vida nas savanas tendo que se virar pra funcionar em um ambiente totalmente artificial quanto uma casa humana.
Seu crebro normal (estou sendo otimista aqui), ele est apenas organizando as memrias do jeito que sempre fez, ele no tem culpa se voc construiu uma civilizao pra confundir o coitado.
3 Pensamentos Intrusos


Esse fenmeno bem complicado, envolve um monte de estigmas e consideraes morais, e por ser recorrente em doenas como TOC, mas acredite, todo mundo tem pensamentos intrusos de vez em quando.
Sabe quando voc est passando no metr, v algum mais na porta e pensa que poderia empurr-la na linha do trem? Claro que voc no quer fazer isso, e no faz, mas o pensamento passa pela sua cabea. Um pensamento intruso muito comum quando a pessoa est em um lugar muito alto e pensa e se eu pulasse? Como seria? to simples, s subir no parapeito, dar um impulso s vezes a pessoa at ensaia um movimento de corpo, mas -essa a parte importante- sem nenhuma inteno real de suicdio, sem nenhum quadro de depresso.
Pensamentos intrusos costumam quase sempre quebrar uma ordem social, e tem a ver com assuntos ou pessoas prximas, por isso 50% das mes tm pensamentos intrusos onde esto esganando seus bebs ou trancando-os no microondas. Hanna Resse, PhD em psicologia vivia imaginando6 como seria jogar seu beb do alto da escada, coisa que ela nunca fez, a idia em si um absurdo.
Podemos imaginar os pensamentos intrusos como um diabinho no ombro dando terrveis conselhos, como derrubar uma estante em uma loja de cristais. Algumas vezes, conselhos bem terrveis, muitos pensamentos intrusos envolvem sexo, de forma bem dark, sem safewords.
Uma prova de que o fator social importante, a grande quantidade de pensamentos intrusos envolvendo religio. Muita gente tem desejos repentinos de agir na igreja da mesma forma que o Kurgan em Highlander.

O sujeito, ou melhor, o crebro dele sabe que aquilo errado, ento solta o pensamento mais absurdo possvel. s vezes coisas simples desencadeiam pensamentos intrusos, uma pessoa que pega uma faca de churrasco daquelas estilo Crocodilo Dundee tem razoveis chances de imaginar por um segundo o que aconteceria se ela espetasse algum.
Isso totalmente normal, ningum psicopata sociopata sexopata por ter pensamentos intrusos. Por mais estranho que parea, se voc pegar no peito da gostosinha do nibus voc um molestador criminoso. Se voc passa a viagem olhando e babando pros peitos dela, voc um pervertido, mas se voc nem reparou direito na guria, olhou de relance e visualizou a moa nua amarrada em uma mesa, com uma gag ball e sendo torturada por vrios vibradores japoneses, voc perfeitamente normal.
Como normal o que os franceses chamam de Lappel du vide, o Chamado do Vazio. aquela sensao que a gente tem dirigindo em uma estrada na montanha que basta uma girada brusca do volante e camos num despenhadeiro. o janelo de vidro que um empurro mais forte pode quebrar. No um pensamento suicida per si, esse tipo de pensamento ocorre principalmente com gente 100% em dia com a carteirinha de no-napoleo. No h desejo de se matar, h apenas a atrao pela facilidade da coisa.
Os pensamentos intrusos podem, claro, indicar problemas reais, mas nesses casos eles so somente um sintoma, as pessoas com TOC e outras doenas se focam totalmente nesses pensamentos, tentam combat-los ou obedec-los, a o sujeito desiste de andar de metr pra no empurrar a Zoe Barnes, probe amigos com filhos de o visitarem com medo de um pensamento mandar que esganem o moleque, e quando o sujeito v a vida dele est toda tolhida pelos pensamentos intrusos.
Que, como no podem ser detidos, se diversificam. Seu crebro vai achar um jeito de te chocar. E a h duas hipteses que vejo como provveis: Civilizao uma construo social, algo que o crebro tem que se programar pra respeitar, do contrrio a gente estaria rasgando com os dentes a garganta do sujeito que demora a pagar o nibus, e mulheres estariam matando os filhos das mulheres que copulam com os machos que elas esto interessadas, ocorrncia comum entre primatas, mais rara entre humanos.
Talvez os pensamentos intrusivos sejam uma espcie de vlvula de escape do crebro, uma forma das partes primais se manifestarem sem causar dano. Seria uma verso subconsciente da catarse dos filmes de zumbi, onde ok explodir a cabea do vizinho se ele quiser comer seu crebro.
A outra hiptese que esses pensamentos existam como uma espcie de calibrao moral, do crebro verificando se estamos funcionando dentro dos parmetros socialmente aceitveis. Seriam um choque de realidade, pra gente perceber que no somos to ruins assim.
O nico perigo atribuir importncia demais aos pensamentos intrusivos. Eles podem se tornar uma obsesso, pessoas entram em depresso por causa de pensamentos intrusivos de cunho religioso, acham que esto duvidando da prpria f. Casos de depresso ps-parto so agravados quando pensamentos intrusivos convencem a me de que ela um fracasso.
A melhor forma de lidar com esses pensamentos deixar que eles sigam seu curso. Olhou pro irmozinho e imaginou por um segundo que estava danando pelo quarto com os intestinos dele? Curta o momento, alguma coisa ele fez! O pensamento vai passar e voc no se sentir mal. Outra dica contar pra algum, de preferncia uma pessoa prxima, mas se for preciso h um grupo no Reddit s pra isso.

Bibliografia:

1 ACHOO Syndrome Dean, Laura Medical Genetics Summaries, 15/10/2012
2 Autosomal dominant compelling helio-ophthalmic outburst syndrome (photic sneeze reflex). Clinical study of six Spanish families Garca-Moreno JM, Pramo MD, Cid MC, Navarro G, Gamero MA, Lucas M, Izquierdo G.
3 Traffic and Transport Psychology: Theory and Application Underwood, Geoffreu
4 Event Boundaries in Perception Affect Memory Encoding and Updating Khena M. Swallow, Jeffrey M. Zacks, and Richard A. Abrams
5 Walking through doorways causes forgetting: Further explorations Radvansky GA, Krawietz SA, Tamplin AK.
6 Intrusive Thoughts: Normal or Not? Hanna Reese, PhD