https://www.independent.co.uk/news/w...-a8548341.html





China pega uigures e seqüestra crianças como "órfãos"

https://www.bangkokpost.com/news/spe...ren-as-orphans


Região da China regulariza campos de detenção para muçulmanos uigures

https://oglobo.globo.com/mundo/regia...gures-23145319



A região de Xinjiang , na China , inseriu novas cláusulas à sua legislação anti-extremismo que permitem o uso de "centros de treinamento vocacional" para "educar e transformar" pessoas influenciadas por ideologias extremistas. Na prática, a medida regulariza os campos de detenção onde vêm sendo mantidos muçulmanos uigures , enquanto diversos países e organismos de defesa dos direitos humanos expressaram profunda preocupação com a perseguição contra esta minoria por autoridades chinesas.

A China nega que uma rede de campos secretos sejam utilizados para reeducação política ou detenções arbitrárias. Segundo suas autoridades, alguns cidadãos culpados por crimes leves são enviados a "centros vocacionais" para que tenham melhores oportunidades de emprego. Além disso, afirmam que Xinjiang enfrenta sérias ameaças de combatentes islâmicos e separatistas, embora rejeitem acusações de maus-tratos.

Na região, no entanto, organizações denunciam violência e tortura contra os uigures, com milhares de pessoas tendo já sido detidas e famílias inteiras desaparecido. Cerca de metade da população de 24 milhões de pessoas pertence a minorias étnicas muçulmanas. A maioria é de uigures, cuja religião, idioma e cultura — junto com um histórico de movimentos de independência e resistência ao domínio chinês — sempre irritaram Pequim.

Em agosto, o Comitê das Nações Unidas para a Eliminação da Discriminação Racial (Cerd) manifestou "profunda preocupação" com a situação dos membros da etnia. A vice-presidente do Comitê, Gay McDougall, afirmou haver denúncias de que por volta de 2 milhões de uigures estariam sendo enviados para campos políticos de doutrinação. Segundo ela, o governo de Pequim "transformou a região autônoma uigur em algo parecido com um campo de concentração envolto em sigilo, numa espécie de zona sem direitos".

Já o "The New York Times" reportou que ex-detentos relatam terem sido forçados a cantar músicas que dizem frases como "Sem o Partido Comunista, não haveria uma nova China". Segundo estes depoimentos, quem não se lembrasse dos versos não recebia café da manhã nos campos.

Os uigures se identificam como cultural e etnicamente próximos a povos de nações da Ásia Central. Eles falam uma língua próxima ao turco.